segunda-feira, 31 de julho de 2017

[REVIEW] CTWrestling – Back For The Attack

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!



Sejam bem-vindos a mais uma review do Wrestling Notícias!

Desta vez deslocamo-nos à Praça Paiva Couceiro, na freguesia de Penhas de França no centro de Lisboa, para assistir a mais um show do CTW (Centro de Treinos de Wrestling).

O Centro de Treinos ocupou a Praça durante os dias 8 e 9 de Julho (Sábado e Domingo) para dois shows, divididos em duas partes distintas cada dia. Os lutadores presentes para este fim-de-semana de wrestling foram “Superkid” Nelson Pereira, Cláudia Bradstone, Talia, “Pai Grande” Leo Rossi, Red Eagle e ainda o lutador britânico Mad Dog Maxx.

O Wrestling Notícias esteve presente no Domingo, dia 9 para acompanhar o evento.

Primeira Parte

- Combate individual
“Superkid” Nelson Pereira vs “Pai Grande” Leo Rossi (c/Talia)

Este foi o primeiro combate da tarde e começa de modo repentino, mesmo antes de soar a campainha, apanhando alguns espectadores (eu incluído) de surpresa. “Superkid” já está no ringue e à espera que o seu adversário chegue para o combate começar. Leo Rossi faz a sua caminhada lenta, característico da sua entrada, desta vez acompanhado por Talia. Num momento em que Rossi insultava os espectadores presentes numa troca de palavras, “Superkid” num momento inesperado vai às cordas e faz um dive para cima de Rossi, apanhando-o desprevenido.

O que Nelson pretendia conseguiu. Apanhar Rossi desprevenido e ganhar ímpeto inicial para lhe permitir controlar o combate de inicio. De um modo geral foi conseguido, pois já no ringue, Nelson conseguiu controlar os instantes iniciais do combate. Já com Rossi no ringue, Nelson sobe ao canto do ringue e aplica um splash, parte para o cover, mas sem sucesso.


(Leo Rossi a dominar "Superkid" Nelson Pereira)

Um dos momentos de viragem no combate é quando Leo Rossi levanta o “Superkid” em peso e aplica um poderoso Powerslam mesmo no centro do ringue, levando-o depois para as cordas sufocando-o.


Rossi tem o controlo do combate mas o Superkid consegue parar esse ímpeto com algumas tentativas de cover mas sem sucesso, para depois Rossi o deixar estendido no tapete com um Big Boot. Rossi parte para o cover, mas Superkid consegue levantar o ombro a tempo de se safar.


Rossi não conseguindo capitalizar o Big Boot, Nelson volta a ganhar ímpeto após uma cabeçada no peito de Rossi. Depois com o “Pai Grande” no tapete, Nelson sobe à segunda corda no canto do ringue para aplicar o já seu característico Code Breaker. Nelson parte para o cover, mas Rossi safa-se ao chegar ao dois.


De notar que Talia, que estava no canto de Rossi começava a ficar nervosa, pois via que Superkid estava perto da vitória. E ai que então Superkid sobe ao canto do ringue para tentar um Super Code Breaker, mas Talia atenta, causa distração a Nelson, que se abstêm do seu adversário por momentos. Quando Nelson volta a fixar-se em Rossi é apanhado de surpresa com um grande kick na cara. Nelson fica atordoado e Rossi aproveita para aplicar a Bancarrota para a vitória.


Vencedor: “Pai Grande” Leo Rossi

- Combate individual feminino
Talia vs Cláudia Bradstone

Talia que tinha sido uma peça fundamental na vitória de Leo Rossi ao causar distração a “Superkid” Nelson Pereira, fica no ringue com um ar sorridente a olhar para o seu espelho ao ver Nelson sair para os bastidores visivelmente desgastado com o que se tinha passado.


(Cláudia Bradstone e Talia prontas para o combate)

Talia esperava a sua adversária que acabaria por chegar poucos momentos depois. Cláudia Bradstone.

Para quem vem acompanhando esta rivalidade já saberia o que poderia ai vir entre estas duas adversárias. O combate começou muito intenso com as duas rivais em busca de procurar a vantagem. Talia com uns forearms fortes em Cláudia ganha algum ímpeto, mas depressa Cláudia ganha vantagem chegando a tentar por duas vezes o cover, mas sem sucesso.


Mais a frente Talia recupera o ímpeto inicial e domina Cláudia com a sua ofensiva lenta, mas eficaz para manter a sua rival no tapete. Um Suplex seguido de cover sem sucesso. Depois Talia ataca a perna de Cláudia e aplica um Bodyslam para mais uma tentativa de cover sem sucesso.




Talia começa a ficar desesperada e isso nota-se. Não consegue manter Cláudia com os ombros no tapete durante três segundos.

Cláudia tenta recuperar o seu ímpeto com uma cotovelada na cara de Talia, mas esta volta de novo ao comando.

O combate segue com um back and forward sempre interessante por parte das duas rivais. Cláudia aplica um Suplex com cover mas Talia safa-se à justa.




Para o fim, vê-se o oficial de ringue Luís Manuel a chamar a atenção de Cláudia, quando a oportunista Talia tenta-a surpreender ao a tentar atacar com o seu espelho, mas Cláudia desvia-se. O oficial tira o espelho das mãos da perigosa Talia, partindo-o. Com esta distração, Cláudia surpreende Talia com um Spear para a vitória.



(Cláudia Bradstone sai vencedora)

Vencedora: Cláudia Bradstone

Intervalo

Foi anunciado pela equipa do CTW que durante o intervalo iria haver uma aula de wrestling. Em ringue estavam dois treinadores para ensinar movimentos básicos, sendo este treino aberto a quem quisesse experimentar, de miúdos a graúdos. Passou-se um bom bocado e quem participou, de certeza que saiu do ringue com outras ideias sobre como praticar wrestling.


Segunda parte

- Combate individual
“Inglaterra vs Portugal”
Mad Dog Maxx vs Red Eagle

O inicio da segunda parte abriu com chave de ouro, naquele que foi sem dúvida o combate do dia, e possivelmente o combate do fim-de-semana.

Para contextualizar este combate, quero referir que no dia anterior, já tinha acontecido um Mad Dog Maxx vs Red Eagle e que foi ganho pelo lutador português. Mad Dog disse que não se contentava com a derrota, pois sentia que podia dar mais, então pediu a desforra para o dia seguinte (Domingo) e que foi concedida por Red Eagle.

O combate começa com Mad Dog e Red Eagle a testarem-se um ao outro, tocando submissões e holds a ver quem se mantinha por cima. Red Eagle faz um cover a Mad Dog e por pouco que não vence. Pouco mais a frente é a vez de Mad Dog tentar o cover mas sem sucesso.




O combate ganha nova dinâmica e a um ritmo mais rápido do que no inicio. Red está no topo do canto do ringue, mas Mad Dog é mais rápido e dá um kick em Red que o deixa atordoado. Mad Dog então vai para o Super Plex, mas não é desta que conquista a vitória.


O combate volta a subir de ritmo novamente com uma excelente sequência por parte de Mad Dog, que fica mais uma vez perto da vitória.


Mas Red Eagle ainda tinha uma palavra a dizer, também ele com uma boa sequência de golpes.



O combate continua a desenrolar-se a bom ritmo, que vê no fim Mad Dog a aproveitar uma desatenção de Red Eagle para a vitória.



(Respeito entre Red Eagle e Mad Dog Maxx após o fim do combate)

Vencedor: Mad Dog Maxx

Após o fim do combate, mais uma vez é mostrando o respeito mútuo entre os dois atletas e com Mad Dog Maxx a lançar um desafio a Red Eagle. Como o resultado dos dois atletas em confrontos directos estava 1 a 1, Mad Dog desafiou Red Eagle para uma última desforra, mas desta vez em Inglaterra, ao qual Red aceitou e o combate será para finais de Agosto.

- Battle Royal
“Pai Grande” Leo Rossi vs Talia vs “Superkid” Nelson Pereira vs Mad Dog Maxx vs Cláudia Bradstone vs Red Eagle

Para finalizar o dia de wrestling na Praça Paiva Couceiro estava marcado uma Battle Royal com todos os lutadores presentes no evento.

Após o inicio do combate, como seria de esperar o Superkid vai atrás de Rossi, enquanto Talia e Cláudia não perdem tempo num brawl e Red Eagle e Mad Dog voltam a se confrontar.


(Momentos iniciais da Battle Royal)

Após uma troca de chops violentas entre Rossi e Superkid, este último ia sendo eliminado depois de Rossi o atirar ao canto do ringue com um Irish Whip fortíssimo. Rossi tenta acabar o trabalho e eliminar Superkid, mas este é salvo por Red Eagle.


A primeira eliminação acontece por Cláudia às mãos de Talia, mas enquanto festejava, não estando focada no que se passava no ringue, Mad Dog Maxx eliminou-a logo de seguida.

Entretanto vemos o Superkid a aplicar um RKO “Outta Nowhere” em Leo Rossi. Mas por surpresa, quando Nelson se preparava para eliminar Rossi, este antecipa-se e elimina o Superkid.



(Talia a mostrar a sua frustração com os fãs após ter sido eliminada)

Então o foco de Mad Dog e Red Eagle passa a ser Rossi, acabando este último por ser também eliminado.

No fim ficam Red Eagle e Mad Dog, que mais uma vez se enfrentam. Mas desta vez seria o lutador português a levar a melhor, após Mad Dog ganhar balanço nas cordas e ir contra o seu adversário, Red baixa-se causando a eliminação de Mad Dog Maxx.


Mais uma vez fica o respeito demonstrado entre ambos os lutadores que após o fim do combate voltam a se cumprimentar.


(Red Eagle celebra a sua vitória nesta Battle Royal)

Vencedor: Red Eagle

Mas o momento do fim-de-semana ainda estaria para vir. Enquanto Red Eagle celebrava a vitória no meio do ringue, este é atacado subitamente por Leo Rossi. Um ataque surpresa que ninguém esperava.

Este ataque levou os dois rivais para fora do ringue levando a que Rossi joga-se Red contra as grades de protecção. O ombro de Red fica em mau estado e já no ringue Rossi volta a massacrar Red Eagle até a chegada de Mad Dog e Superkid que impediram Rossi de fazer maiores estragos, pedindo de imediato auxílio para Red Eagle.



(Momento em que Red Eagle é ajudado a sair do ringue pelos oficiais presentes)

Red voltou a aparecer momentos depois, junto da bancada de merchandise do CTW já com o ombro e braço ligados, tendo ido depois para o Hospital de Santa Maria fazer exames, chegando a conclusão que tinha o ombro deslocado.

Notas finais:

Quero desde já começar por dar os parabéns ao CTW e à Junta de Freguesia de Penhas de França em Lisboa por mais esta iniciativa. Este foi o segundo fim-de-semana de Wrestling na Praça Paiva Couceiro com entrada livre (o primeiro foi em Setembro do ano passado). É de valorizar este tipo de iniciativas, porque apesar de levarem sempre alguns fãs para ver os shows, este tipo de eventos faz com que se saia um pouco da sua zona de conforto, visto que o evento é realizado ao ar livre e que por esse aspecto, há sempre outro tipo de pessoas, os curiosos que se juntam para ver os eventos, dai também, mas sujeitos a outro tipo de críticas.

Quanto ao evento em sim, foi bom e agradável de seguir. Viu-se bom wrestling mas acima de tudo, para mim, que tenho seguido com regularidade os shows, viu-se as principais rivalidades a seguirem o seu caminho e viu-se o seu desenvolvimento e progressão.

Quanto ao primeiro combate, este seguiu sempre a bom ritmo, tendo começado com um … dive de Superkid que apanhou todos de surpresa. Teve bons spots e quanto a mim venceu o lutador certo. Mais uma derrota para o Superkid, mas ele é Super e irá dar a volta por cima! #BRUTALMEU!

Em relação ao combate feminino penso que correu bem (excepto o oficial de ringue ter-se cortado no espelho partido de Talia). Só tenho pena de neste momento não haver mais nenhuma lutadora feminina a competir, porque assim dava a oportunidade de desenvolver de outro modo a rivalidade entre a Cláudia e a Talia. Basicamente a cada evento, as duas lutadoras lutam uma contra a outra e se ouve-se mais alguém, dava a oportunidade de expandir mais a rivalidade. Mas não me interpretem mal, o que estão a fazer a nível de booking é muito bom. Nota-se a química existente entre as duas lutadoras e completam-se no ringue.

Cláudia Bradstone já nos habituou a todos com boas performances e as suas capacidades em ringue ficaram mais uma vez bem vincadas.

Queria também deixar uma palavra para a Talia. É uma lutadora recente, estreou-se em Fevereiro e nota-se bem a sua evolução em poucos meses. Desde o move set, à maneira como se movimenta em ringue.

Outro ponto tem a ver como reage aos apupos do público e as suas expressões. Gostei particularmente quando foi eliminada da Battle Royal e um pequeno fã a demonstrar-lhe que não gostava dela com os dedos para baixo, ver a sua reacção de desespero.

Parabéns para ela e para quem trabalha com ela no seu desenvolvimento.

Mad Dog Maxx e Red Eagle já se conhecem muito bem, já trabalharam juntos e quando querem, podem criar coisas mesmo boas dentro do ringue. Ver um combate técnico entre dois atletas que acima de tudo se respeitam um ao outro da realmente gosto de ver. Foi o combate da tarde/noite sem dúvida e só foi superado como momento do dia já na parte final do show.

A Battle Royal foi… uma Battle Royal. Este assunto já está mais que debatido e discutido. A utilização deste tipo de luta nos eventos sem nada em jogo deixa sempre aquela estranha sensação e neste caso não foi diferente. Compreendo a sua realização, até porque foi um evento de menos dimensão para o que o CTW costuma fazer (menos lutadores) e havia a necessidade de fechar o evento com um momento para recordar mais tarde.

E só por esse aspecto valeu a pena. A vitória de Red Eagle e quando este celebrava veio o ataque de Leo Rossi que até a mim me apanhou desprevenido, confesso. Todo este segmento, mais os teasers nos dias a seguir foram muito bem-feitos e esta foi a melhor maneira de levar principal rivalidade do CTW a outro nível. Tanto Red Eagle como Leo Rossi estiveram num nível superior pela forma como tudo decorreu.

Uma palavra para Rossi que consegue ser o Heel desprezível que eu gosto de ver. Uma das imagens que me ficou na memória foi após o seu ataque a Red Eagle e o save feito por Mad Dog e Superkid, Rossi arrancou o poster do CTW, amachucou e atirou a Mad Dog “num sinal de desrespeito para com o CTW”. Todas as suas reacções e expressões valem a pena.

Um aspecto a rever neste tipo de eventos ao ar livre, na minha opinião, tem a ver com o intervalo. Foi demasiado longo. Apesar de ter havido actividades em ringue (como aconteceu em Setembro do ano passado), mas nota-se uma quebra significativa da parte do público presente. Muitos se vão embora, pois uma grande parte é curiosos e essa quebra faz com que muitas pessoas se vão embora. A meu ver, é um aspecto a rever por parte do CTW.

Texto, fotos e vídeos: Dead Wyatt (Wrestling Notícias)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

1 comentário(s):

- disse...

parabéns, CTW, grande evento!