quarta-feira, 15 de março de 2017

[REVIEW] Wrestling Portugal: Batalha Épica

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!



Sejam bem-vindos a mais uma review de um evento ao vivo do Wrestling Noticias.

Desta vez deslocamo-nos mais uma vez ao Centro Shotokai de Queluz para mais um evento do WP (Wrestling Portugal), denominado de Batalha Épica, realizado no passado dia 5 de Março.

Sem mais demoras, vamos passar à acção.

Combate #1
Combate Ameaça Tripla
Bruno “Bammer” Brito vs Bruno “Korvo” Almeida vs Duarte Silva

(Bammer, Korvo e Duarte Silva de canadianas)

Bammer e Korvo são os primeiros a chegar ao ringue, por esta mesma ordem. De repente cria-se um momento de silêncio, pois quando chegou a vez de Duarte Silva entrar em ringue este teimava em não aparecer. De repente e nomeio de um silencio que se fazia sentir dentro do Shotokai, eis que aparece Duarte… de canadianas e aparentemente lesionado e sem condições para competir, acompanhado pelo seu amigo mascarado.

Puro engano.

Com Duarte já em ringue, Bammer e Korvo encurralam-no no canto do ringue para uma série de forearms e chops. Avançando à vez, mas também já estava destinado a que estes dois, Bammer e Korvo, não se conseguissem entender. Isto levou a Duarte conseguir se escapar para fora do ringue e poder recuperar um pouco o fôlego.

(Bammer vs Korvo vs Duarte Silva)

Com Duarte fora do ringue, Bammer e Korvo começam a trocar golpes entre si. Bammer aplica um suplex em Korvo, depois os dois fazem mais uma troca de golpes entre eles e acabam por se derrubarem um ao outro com Clotheslines. Duarte atento, vê que isto é a sua deixa para tentar levar de vencido os dois outros lutadores e entra rapidamente no ringue e faz o pinfall em ambos, mas sem sucesso.

(Bammer vs Korvo vs Duarte Silva)


(Bammer vs Korvo vs Duarte Silva)

Para o fim do combate, já com Duarte fora do ringue a tentar recuperar, Bammer e Korvo trocavam submissões. Quando Korvo tinha Bammer preso num Sharpshooter eis que aparece Duarte com uma canadiana e ataca nas costas de Korvo. Com Korvo e Bammer estendidos no ringue, Duarte capitaliza o seu ataque fazendo o pin sobre Korvo para conseguir a vitória no combate.

Um combate que não se avizinhava nada fácil para Duarte Silva, este consegue a vitória após ataque traiçoeiro.

Vencedor: Duarte Silva

Segmento no ringue com Bernardo Barreiros

A seguir ao primeiro combate da tarde seguiu-se um segmento com Bernardo Barreiros.

Bernardo queixou-se do facto de além de não ter adversário para hoje, foi afastado da luta pelo título, pois segundo ele, quem deveria estar a defender o Título Nacional do WP esta tarde era ele mesmo, Bernardo Barreiros. Fez queixas de Salvador, Kelly e Bammer, por estes serem influentes dentro da promotora e amigos de quem organiza os combates.

Bernardo na parte de fora do ringue vai até um fã para tentar relembrar às pessoas presentes com quem ele se assemelha, visto que Bernardo já tinha sido referido com semelhanças a Kevin Owens. Quando Bernardo ouviu isto ficou de peito cheio e orgulhoso.

Surge então uma presença inesperada. Aparece Zé de Manteigas numa versão portuguesa de Chris Jericho, com o colete e a encharpe ao pescoço e com a Lista de Manteigas.

Bernardo então começa a alinhar na brincadeira de “Zé” que vai colocando pessoas na sua lista. Com a ajuda de Bernardo, todos aqueles que ele tinha falado anteriormente foram parar à “Lista de Manteigas” incluindo o público também. Quando “Zé” coloca Bernardo também na lista, este já não acha muita piada e aplica uma Clothesline poderosa ao pequeno “Zé”, deixando-o estendido no tapete.

(Bernardo Barreiros com Zé de Manteigas)

No entanto a mensagem final seria a seguinte: Bernardo quer nova oportunidade pelo Título Nacional.

Combate #2
Combate individual
Luís Mira vs “The Activist” Mauro Chaves

Um dos combates mais esperados desta tarde de wrestling. Era um breve regresso a casa de Mauro Chaves que agora está a viver, treinar e competir em Inglaterra. Um regresso para um combate e contra um dos seus melhores amigos, Luís Mira.

Mira entrou primeiro obtendo uma boa reacção do público presente, seguido de Mauro que teve um grande pop. E não é por acaso, as saudades de Mauro dos fãs do WP já eram algumas e este obteve uma reacção fantástica.

(Luís Mira vs Mauro Chaves)

O combate, já seria de esperar que seria bom. Ambos se conhecem bem, mas acima de tudo e da amizade que os une, a química entre ambos é muito boa. Pode-se dizer que nenhum dos dois teve um momento em que se tenha sobressaído do outro, num back-and-forth muito bom e com bons spots. Já perto do fim Mira aplica o Codebreaker a Mauro. Pensaria que já tinha chegado o fim, mas Mauro consegue recuperar e atingir Mira com um Flying Knee e parte para o pin, mas Mira reverte para o Crucifix Pin para a vitória.

(Entrevista após combate a Luís Mira por João "Pégaso" Sena)

Após o fim do combate, o apresentador do evento João “Pégaso” Sena estava a entrevistar ambos os lutadores, que mesmo depois desta “guerra” se cumprimentaram no fim, mostrando a sua grande amizade mais uma vez, Ramon Vegas, que esteve ausente do evento devido a lesão, estava no público na primeira fila e começou a provocar o vencedor, Luís Mira e este saiu do ringue para confrontar Ramon. Mauro ao aperceber-se o que se passava saiu do ringue para tentar acalmar os ânimos.

Vencedor: Luís Mira

Combate #3
Combate individual pelo Título Nacional do WP
Luís Salvador (c) vs “Killer” Kelly (Candidata Principal)

Chegava à altura de um dos combates mais aguardados do evento. Luís Salvador a defender o Título Nacional do WP contra a Candidata Principal Kelly.

Será que Kelly iria fazer história e tornar-se a primeira mulher a vencer o Título do WP? Bem, pelo menos essa era a sua intenção desde o inicio do combate. Ou até antes.

Numa tentativa de surpreender o Campeão Salvador, quando este ainda fazia a sua entrada, Kelly surpreende tudo e todos com um Suicide Dive em Salvador. Kelly com isto ganha algum ímpeto inicial, mas cedo acaba quando o combate realmente começa dentro do ringue. Salvador quase tira Kelly do combate com um Forearm, mas não foi assim tão eficaz.

(Luís Salvador vs Kelly)

Kelly mesmo assim deu muita luta a Salvador. Neste dia estava ainda mais focada no seu objectivo. Outro dos spots em que Kelly quase ia conseguindo fazer história foi quando apanhou Salvador de joelhos no ringue e aplicou um Head Kick forte. Mas a sorte não estava do seu lado.

Kelly ainda tentou aplicar o Rainkiller, mas Salvador consegue evitar o ataque. Após tentar várias vezes aplicar o seu golpe final que Kelly ia conseguindo se escapar, Salvador finalmente numa inovação consegue segurar Kelly e aplicar o seu Log Off para a vitória e assim continuar como o Campeão Nacional do WP.

(Luís Salvador ainda Campeão Nacional do WP)

(Respeito entre Luís Salvador e Kelly)

Após o fim do combate, Salvador e Kelly cumprimentam-se, mostrando respeito mútuo entre os dois. João “Pégaso” Sena sobe ao ringue para a mini entrevista com Salvador, mas no fim lança uma bomba e que deixou todos no recinto surpreendidos. Pégaso lembrou que nesse dia não tinha havido nenhum combate para determinar o Candidato Principal ao Título do WP, isto porque o Candidato já estava encontrado. Assim, dia 9 de Abril, no próximo evento do WP, irá ser um combate Campeão vs Campeão. Campeão do WP vs Campeão da APW. Luís Salvador vs “O Fantástico” David Francisco e quem vencer este combate, conquista com os dois Títulos.

Vencedor: Luís Salvador (c)

Intervalo

Combate #4
Combate individual – A Batalha dos Rookies
“O Veterano” Marcos Vitória vs Gonçalo Cardoso

Chegou a altura dos dois talentos mais recentes do WP medirem forças. Marcos Vitória, o “Veterano” e Gonçalo Cardoso iriam colidir pela primeira vez. Diga-se de passagem que este também seria o primeiro combate individual de Cardoso, visto que a sua participação no evento anterior aconteceu na Gauntlet.

("O Veterano Marcos Vitória vs Gonçalo Cardoso)

Neste combate Marcos partia em clara desvantagem física, visto que o seu adversário é de maior dimensão, no entanto isso não o deixou intimidado, principalmente porque Cardoso, talvez devido a alguma inexperiência baixou muito a guarda e permitiu as investidas do “Veterano”.

Num momento bem elucidativo disso mesmo, foi quando Marcos apanhou Cardoso fora do ringue e o atitou contra as escadas de aço, que os lutadores usam para subir ao ringue. Isto poderia ser um ponto a favor de Marcos.

("O Veterano" Marcos Vitória vs Gonçalo Cardoso)

Para o fim, Marcos ia conseguindo a vitória ao aplicar o Ankle Lock, mas Cardoso resistiu e no fim aplica o seu Death Valley Neckbreaker para a vitória.

Vencedor: Gonçalo Cardoso

Segmento de Korvo no ringue

Quando tudo se preparava para o inicio do combate principal desta tarde, aparece Korvo, que se desloca ao ringue e pede a comparência de Duarte Silva. O objectivo era óbvio. Korvo queria um combate contra Duarte.

(Korvo em ringue a chamar Duarte Silva)

Duarte aparece, mas este não quer dar esse combate a Korvo. Com a canadiana ao ombro, em modo desafiador, Duarte respondia “não” a todos os convites de Korvo para um combate.

Até que Korvo lança para o ar a ideia de um combate sem desqualificações, ao qual Duarte viu com bons olhos, visto que a ausência de regras neste tipo de combate o favorece. Duarte Silva aceita o combate e fica assim marcado para dia 9 de Abril.

Combate #5
Combate Principal: Batalha Épica
Rafa vs David “Cougar” Batista

Chegou o momento do tão aguardado combate, aquele que se viria mesmo a tornar uma “Batalha Épica”!

As palavras que iremos descrever aqui não vão chegar para vos passar a imagem perfeita que se conseguiu obter por termos estado presentes e poder assistir a esta “delícia”, mas vamos tentar.

O primeiro a entrar foi Rafa, com o seu equipamento habitual. Na sua face via-se um homem extremamente focado e pronto para a batalha que se seguia.

(RAFA)

Cougar, para dar um outro impacto ao seu regresso aos ringues entrou com uma caracterização nova. Apareceu de Kratos do “God Of War”.

(David "Cougar" Batista)

O inicio do combate foi bastante técnico, com ambos os lutadores a estudarem-se mutuamente e sem correr grandes riscos. Mas isso iria mudar.

Talvez o primeiro grande momento do combate foi quando Rafa e Cougar levaram o combate para fora do ringue. Rafa pede para as pessoas se levantarem das cadeiras e se afastarem para precaver alguém se magoar. Depois de uma troca de golpes, Cougar aproveita o facto de estarem num pavilhão gimnodesportivo, subiu a um dos espaldares e já de uma altura considerável faz um Moonsault para cima de Rafa.

(Rafa vs Cougar)

Cougar não pareceu muito afectado com isso e já perto do fim, como que um tributo a alguns dos lutadores com quem ele partilhou o ringue, aplicou em Rafa o Bammer Bomb e o Fim de Sena. Mas isto não seria suficiente para Cougar ganhar.

(Rafa vs Cougar)


(Rafa vs Cougar)

Ainda ouve um momento em que se fez absoluto silêncio no Shotokai em Queluz, quando Rafa após gritar para Cougar ficar no chão, aplica um violento Soccer Kick na cabeça de Cougar e este fica estendido no ringue. O árbitro vai ver como está Cougar e diz que vai parar o combate, pois deve suspeitar que ele tem alguma lesão grave, mas Cougar não deixa. Levanta-se para sofrer o Shining Wizard de Rafa, contagem de 3 e Rafa sai vencedor.

Vencedor: Rafa

Após o fim do combate, todos os lutadores do roster do WP dirigem-se para o ringue a aplaudir e com palmas no tapete em absoluto respeito pelo que se tinha acabado de ver.

(Abraço entre Rafa e Cougar após o fim do combate)

Ninguém ficou sentado, e quando Cougar foi entrevistado no pós-combate, anunciou que este foi o seu último combate e a sua retirada dos ringues, entre varios agradecimentos.

("Obrigado Cougar")

Rafa também usou o microfone para fazer um anúncio. Não irá estar presente no próximo evento do WP, pois ele irá rumar à Alemanha para continuar a sua carreira no wrestling.

Opinião Dead Wyatt:

A decisão de colocar o combate pelo título a fechar a primeira parte foi a mais acertada. É um combate pelo título e deve ter o seu merecido destaque, algo que acabaria por perder um pouco se fosse colocado antes do Rafa vs Cougar por exemplo. De destacar também neste combate a maior agressividade de Kelly. Sendo geralmente mais pequena e com menos dimensão física que os seus adversários acho imprescindível que coloque mais agressividade nos seus golpes e movimentos.
Luís Mira vs Mauro Chaves na minha opinião foi o segundo melhor combate da tarde. Simplesmente a química entre estes dois resulta muito bem. A promo de Bernardo Barreiros foi boa. Sabe falar ao micro e acima de tudo, sabe falar com o público e passar a sua mensagem, boa ou má. Sabe jogar com tudo o que o público o atira a seu favor, o que é sempre bom.
E daqui passa para a parte menos positiva. Todos sabemos que a “List Of Jericho” está mais que over entre os fãs da WWE, mas sinceramente acho desnecessário entrar Zé de Manteigas com a gimmick de Y2J. Foi uma forma de matar o segmento ali mesmo, chegando a entrar em ringue com a música de Jericho. Poderiam ter criado algo novo e interessante. Compreendo que tenha sido “engraçado” para alguns, mas acho que também o que se pede é originalidade criativa.
O momento da tarde já foi mais que falado e resumido e não há muito mais a acrescentar. Quem esteve presente testemunhou algo grande dentro daquele ringue. A emoção cativada desde o inicio, o sofrimento, os spots de alto risco, tudo. Foi épico!
Obrigado ao WP por esta tarde muito bem passada e os parabéns pelo show criado!

Opinião Carla:

Mais um evento muito importante para o wrestling nacional, composto por um excelente conjunto de combates, destacando-se um mais event que concerteza não será fácil de superar. Todos os combates do card tiveram uma qualidade superior à dos últimos shows do WP, tornando este o melhor evento a que já assisti desta promotora.
Os únicos pontos menos positivos foram, talvez, a promo do Bernardo Barreiros e o combate de rookies mas, mesmo estes, se mantiveram a um nível muito interessante.
O primeiro pelo carisma do lutador e por ter sido a sua ligação ao público a provocar que está se estendesse em tempo, e o segundo porque, apesar das naturais hesitações, foi um combate interessante e bem estruturado, a que a crowd reagiu positivamente.
Em suma, nada a apontar ou acrescentar a não ser dar os parabéns ao WP pelo trabalho e esperar que os próximos shows vão correspondendo a esta fasquia elevadíssima, para o interesse de todos os fãs do wrestling nacional.

Texto: Dead Wyatt & Carla
Fotos/Vídeo/Gifs: Dead Wyatt

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

0 comentário(s):