quinta-feira, 24 de maio de 2018

Overrated ou Underrated #75 - Batista

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Sejam bem-vindos a mais uma edição do Overrated ou Underrated. Na última edição foi analisada a perita em estatística da Titus Worldwide, Dana Brooke. Na edição desta semana, vamos analisar uma Superstar lendária, que conquistou vários títulos na WWE e deixou a sua marca antes de se tornar numa das estrelas do "Guardians Of The Galaxy", entre outros.

Apresentando agora o espaço para quem nunca leu uma edição ou simplesmente não está recordado da essência de um Overrated ou Underrated.

Underrated – Alguém que é subvalorizado ou não têm o devido reconhecimento seja aos olhos da industria do wrestling ou até dos fãs.

Overrated – Precisamente o contrário do ponto anterior. Alguém que é sobrevalorizado e que a industria do wrestling ou fãs dão demasiado crédito por aquilo que faz.

No ponto – Nem toda a gente ocupa um lugar acima ou abaixo daquilo que realmente merece. Existem lutadores que ocupam o lugar que ocupam na industria porque é exactamente nesse sitio que merecem estar e têm também exactamente o reconhecimento que merecem da parte dos fãs.

Por fim, gostaríamos sempre de saber a vossa opinião, quer concordem ou discordem da nossa avaliação sobre o wrestler em questão. Tentem também coloca-lo numa destas três categorias e caso se sintam à vontade podem sempre dar sugestões sobre wrestlers que gostariam de ver neste espaço.



Nesta edição do Overrated ou Underrated, vamos analisar Batista! O ex-campeão mundial, uma das estrelas dos Evolution e uma das maiores estrelas da WWE na sua era.

*********************

Btaker22 (No Ponto) – O Batista para mim foi realmente uma das maiores superstars na sua altura. Eu comecei a ver wrestling na altura em que ele estava em alta, onde via combates dele pelo título mundial, onde ele fazia eventualmente equipa com o Rey Mysterio e sinceramente ele era um dos wrestlers mais over desse momento, visto que a sua imagem e domínio físico no ringue garantiam que ele era a coisa mais "fixe" no momento. Depois quando descubro as comunidades de wrestling online, começo a ver que o pessoal o acha limitado no ringue.

A sério? É que para quem ainda não entendeu, pro-wrestling baseia-se em fazer as pessoas sentir emoções, fazer barulho e vender bilhetes, e o Batista fazia isso tudo porque era bom naquilo que fazia. Ainda hoje, não considero que o Batista seja um wrestler assim tão limitado no ringue tendo em conta o seu estilo. Ele era um powerhouse, um destruidor, que baseava o seu move-set em manobras de alto impacto que todos nós gostamos de ver. Não é diferente do que um Braun Strowman faz nos dias de hoje, e muito sinceramente, nem todos os combates precisam de ter um gajo que sabe fazer 200 submissions e que seja um mestre de técnica no ringue. É tudo baseado no que o fã pretende ver com a superstar em causa.

Nunca vi o Batista a ser uma enorme espingarda ao microfone, mas mais uma vez, também não precisava exatamente de o ser tendo em conta que a sua personagem e look já o permitiam comunicar com as pessoas de outra forma. Precisaria de ser melhores nestes aspetos e noutros se pretendesse ser a cara da WWE, o que não foi, porque existia alguém que tinha aquilo que o Batista tinha, e muito mais, chamado John Cena. Portanto também não é por aí que ele era overrated, visto que foi claramente ultrapassado.

De qualquer das formas, o Batista ganhou muita coisa, e não posso dizer que não tenha sido merecida, pois ele era realmente daqueles que mais se destacava na altura, tendo tido rivalidades históricas com muitos futuros Hall Of Famers, tal como ele próprio o será no futuro. Para ser honesto, até acho que ele foi injustamente mal tratado pelos fãs em 2014 quando fez o seu regresso à companhia. Entendo perfeitamente o que aconteceu, pois estávamos numa altura diferente no wrestling, com outros ideais e gostos diferentes por parte do público, que claramente queria o Daniel Bryan, mas ainda assim não sei se é razão para certas reações que lhe foram dirigidas tendo em conta os momentos que este já deu no wrestling. Considero então que ele está no ponto.

*********************

Cell (No Ponto) – I walk alone, yeeaaaaaahhhhhh! Dono de uma das músicas mais emblemáticas dos anos dois mil, Batista foi umas das caras da empresa dessa era. Numa altura em que Vince tinha como protótipo de wrestler perfeito, um homem grande e forte (não será que esta visão ainda se mantém?), Batista não demorou muito até chegar ao topo. E no topo ficou, como esperado. Mas será que mereceu ser  elevado e ter ficado como uma das caras da empresa?

Sem querer tirar nada a Batista, a sua ascensão rápida, tal como a de outros na altura, deveu-se ao fato de que muitos main eventers da Attitude Era abandonaram a WWE, para perseguirem outros projectos. O ano de 2004, concluindo em 2005 com a Wrestlemania 21, foi a altura em que a aposta foi feita, na sua totalidade, e Batista chegou ao título mundial, derrotando Triple H três vezes. Já uma, na altura, era raro, mas Batista conseguiu esse feito maior.

Não vos vou maçar com uma análise extensiva da carreira de Batista, que teve momentos altos e baixos. Batista perseguiu o título mundial e o título da WWE por várias vezes, sendo um multi vezes campeão mundial. Teve momentos memoráveis com o Eddie Guerrero, Rey Mysterio, Cena, Orton e Undertaker. Na prática, todos os main eventers da altura.

Pode-se argumentar que Batista é algo limitado no ringue. Como um power house, ele baseia-se apenas em manobras de alto impacto, algo que, visualmente, deixa de ser atrativo, após a milionésima vez que vemos. Contudo, tirando contra o Great Khali, acho que Batista nunca fez um combate importante, que fosse verdadeiramente mau. Mas, também, era possível o Great  Khali ter um bom combate?

A nível de personagem e de carisma, mais uma vez, Batista aproveitava-se da sua imagem de homem grande e musculado. Tirando o fator de intimidação , Batista pouco mais oferecia... Tenho que dizer que o Batista, que fez o seu regresso em 2014, teve e demonstrou muito mais carisma, do que alguma vez demonstrou em 8 anos de carreira. Talvez tenha aprendido algumas coisas em Hollywood?

Batista foi main eventer numa altura em que pecavam lutadores com qualidade para essa posição. Com isto, não quero dizer que, com mais qualidade no roster da WWE, Batista não teria sido um main eventer consolidado. Apenas digo que a sua ascensão e consolidação no main event teria sido mais complicada... Claramente aproveitando-se da sua imagem e forma física para tapar falhas que possa ter tido no ringue ou em carisma, é difícil de dizer que Batista não está no ponto.

*********************

Chegamos ao fim desta septuagésima quinta edição, mas voltaremos como sempre para a semana com mais um lutador a ser analisado. Agora, queremos saber a vossa opinião. Será que o "The Animal" é:


OVERRATED?

Ou

UNDERRATED?

Ou

QUE ESTÁ NO PONTO?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

3 comentário(s):

- disse...

pstt...hey....pstt...sim vocês.....

vocês sabem que podem fazer este tipo de artigo DE OUTRAS PESSOAS que não pessoal da WWE, não sabem?

é que achamos que vocês não sabem isto.

Vitor Oliveira disse...

No ponto.. concordo!!

Chris JRM disse...

Perguntavam-me na altura e eu diria que era overrated. Não era fã. Já aceitei bem o percurso dele. Certamente o reforçaria no regresso polémico dele, mas vendo como ele colocou malta over nesse período, também não lhe vou tirar nada aí. Vou concordar com o "no ponto" e até acrescentar... Como actor até o acho ainda underrated!