terça-feira, 10 de abril de 2018

PPV Review - Wrestlemania 34

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!

Brock Lesnar retém o título após o sexto F-5 num ensanguentado Roman Reigns; Seth Rollins, Jinder Mahal, Bludgeon Brothers e Nia Jax novos campeões; Braun Strowman conquista títulos de tag team ao lado de uma criança; Daniel Bryan e Ronda Rousey vitoriosos no regresso e estreia, respetivamente; Charlotte coloca ponto final à streak de Asuka.



Data: 8 de abril de 2018
Arena: Mercedes-Benz Superdome
Localidade: New Orleans, Louisiana




WWE Intercontinental Championship:
The Miz (c) vs. Seth Rollins vs. Finn Bálor
Combate muito mexido, com várias tentativas de obter um pin fall rápido logo desde o início.
Com o risco de perder o título sem sofrer o assentamento, The Miz mostrou-se muito focado em manter-se no ringue e dominar os adversários. Contudo, num combate desta natureza, o perigo surgia de todos os lados e de todas as formas, sobretudo quando os oponentes têm a capacidade de voar de Finn Bálor e Seth Rollins.
A dada altura, The Miz aproveitou uma oportunidade para aplicar o Skull Crushing Finale em Rollins, mas não foi além da near fall. Um pouco mais tarde, The Miz executou o mesmo golpe em Rollins, mas da corda superior, só que Bálor impediu o assentamento vitorioso ao aplicar o Coup de Grâce nas costas do campeão.
Bálor voltou a aplicar o Coup de Grâce em The Miz, mas desta vez na zona frontal. Contudo, Rollins aplicou um Curb Stomp a Bálor, impedindo que o britânico alcançasse o triunfo, e acertou com um Curb Stomp em The Miz para garantir o triunfo que lhe valeu a conquista do título.
Belíssimo combate, que certamente será recordado como um dos clássicos pelo Intercontinental Championship na WrestleMania.
Vencedor: Seth Rollins (novo campeão)
Nota: 9/10


WWE SmackDown Women's Championship:
Charlotte Flair (c) vs. Asuka
Duelo que conheceu um duelo muito intenso mas técnico, entre duas das lutadoras mais tecnicistas da divisão feminina.
Mais adiante, Charlotte viu um período de domínio seu ser interrompido por um Triangle Choke, ao qual respondeu com um Boston Crab, seguindo-se tentativas de pin falls rápidos de ambas as partes.
A batalha continuou com outros ingredientes. Num momento alto do combate, Asuka aplicou um Suplex a partir da borda do ringue para fora do squared circle. A japonesa parecia lançada para a vitória, mas sofreu um Standing moonsault side slam brutal e um Natural Selection para complementar, mas sem deixar Charlotte sem motivos para festejar.
Seguiu-se uma troca de submissões e um impactante Spear por parte da campeã, que nem assim conseguiu o triunfo. Contudo, Charlotte prendeu Asuka num Figure Eight, fazendo-a desistir e sofrer a primeira derrota na WWE.
Certamente um dos melhores combates femininos de que há memória na WWE.
Vencedora: Charlotte
Nota: 8/10


WWE United States Championship:
Randy Orton (c) vs. Bobby Roode vs. Jinder Mahal vs. Rusev
Combate pelo título dos Estados Unidos em que o único estado-unidense era o campeão, uma vez que os candidatos principais são naturais de Canadá, Índia e Bulgária.
Mesmo sem a velocidade furiosa da contenda pelo Título Intercontinental, este combate teve emoção e alguma história, com os quatro a terem oportunidade para brilhar. Orton aplicou RKO’s em Aiden English e Jinder Mahal, Roode executou o Glorious DDT em Orton e, finalmente, Mahal executou o Khallas em Rusev – depois de uma interferência de um dos Singh Brothers -, para conquistar o título pela primeira vez.
Vencedor: Jinder Mahal (novo campeão)
Nota: 6,5/10


Mixed tag team match:
Kurt Angle e Ronda Rousey vs. Triple H e Stephanie McMahon
Stephanie McMahon atacou Ronda Rousey duas vezes à traição, antes de Kurt Angle e Triple H abrirem oficialmente as hostilidades. O The Game dominou durante os primeiros minutos e ainda contou com a ajuda da mulher para infligir danos no medalhado olímpico.
Depois de encontrar uma aberta para atacar, Angle fez o tag em Rousey, que descarregou as suas frustrações em Stephanie, para gáudio da plateia. Após alguns strikes da lutadora de MMA, esta tentou arrumar o assunto via submissão. Stephanie bloqueou um arm bar e surpreender ao aplicar um DDT e uma submissão em Rousey, que quando soltou as amarras viu Triple H negar-lhe o que seria o pin fall vitorioso.
Após ter sido atacada por Triple H, Ronda Rousey quis enfrentar o The Game e até o encostou às cordas através de alguns strikes. Contudo, Stephanie interferiu e impediu o que poderia ter sido um desfecho humilhante para o seu marido.
Entretanto, enquanto Rousey ou Stephanie resolviam assuntos pendentes no lado de fora, Kurt Angle e Triple H esgrimiam argumentos no interior do ringue. Angle parecia lançado, mas Stephanie interrompeu-lhe o ímpeto e Triple H aproveitou para aplicar um Pedigree em Kurt Angle. Ronda Rousey impediu o que seria o assentamento decisivo, reverteu um Powerbomb e prendeu Triple H numa submissão, mas Steph voltou a salvar o combate.
Rousey prendeu Stephanie numa submissão, mas Triple H atirou Kurt Angle contra ela. Foi apenas o adiar da decisão, pois Rousey acabou mesmo por fazer Stephanie desistir, via arm bar.
Esperava-se mais uma manobra de marketing do que um combate de qualidade, mas o aconteceu superou largamente as expetativas criadas e foi repleto de emoção.
Vencedores: Kurt Angle e Ronda Rousey
Nota: 7,5/10


WWE SmackDown Tag Team Championship:
The Usos (Jey e Jimmy Uso) (c) vs. The New Day (Big E e Kofi Kingston) vs. The Bludgeon Brothers (Harper e Rowan)
Os The Bludgeon Brothers mostraram-se absolutamente dominantes desde o primeiro minuto, mas perderam algum tempo e decidir o combate e acabaram por permitir uma reação dos Usos.
Depois, iniciou-se o caos total, com bons momentos por parte de cada equipa, ainda que as probabilidades parecessem sempre favorecer Harper e Rowan, que confirmaram o favoritismo após um Double Powerbomb em conjunto sobre Kofi, conquistando assim os títulos.
Vencedores: The Bludgeon Brothers (Harper e Rowan) (novos campeões)
Nota: 5/10


John Cena vs. The Undertaker
Depois de um primeiro falso alarme, protagonizado por Elias – que entretanto levou um aviamento de John Cena -, The Undertaker finalmente respondeu à chamada de Cena, voltando ao palco onde a sua streak terminou quatro anos antes.
O Deadman começou ao ataque e aplicou alguns dos seus golpes característicos, como o Big Boot, o Old School, as Clotheslines no canto, o Snake Eyes e o Leg Drop. Quando se preparava para o Chokeslam, Cena interrompeu-lhe o ritmo com um Spin Out Powerbomb e tentou o 5-Knuckle Shuffle, mas acabou por sofrer um Chokeslam e um Tombstone Piledriver que lhe ditaram a derrota, num duelo que durou cerca de cinco minutos.
Esperemos que ambos voltem a defrontar-se para o próximo ano, mas com mais hype por trás e sem ser numa… rapidinha.
Vencedor: The Undertaker
Nota: -


(Se Owens e Zayn vencerem, serão readmitidos no SmackDown)
Daniel Bryan e Shane McMahon vs. Kevin Owens & Sami Zayn
Logo depois da entrada triunfal de Daniel Bryan, Kevin Owens e Sami Zayn atacaram os adversários por trás, tendo mesmo aplicado um Powerbomb em Bryan fora do ringue.
Enquanto os médicos verificavam o estado físico do General Manager do Smackdown, Shane McMahon ordenou o começo do combate, mesmo estando numa situação handicap. Como seria de esperar, caiu nas garras de Owens e Zayn.
Depois de muito tempo na mó de baixo, Shane conseguiu aplicar um Coast to Coast em Zayn, mas depressa passou de predador a presa, ao sofrer vários golpes de Owens. Quando já se adivinhava a derrota, Daniel Bryan salvou o combate.
A muito custo, Shane lá efetuou o tag para a primeira aparição de Bryan como homem legal. Seguiram-se alguns dos golpes característicos do antigo campeão mundial, como o Missile Dropkick, o Flying Knee ou os Dropkicks no canto. Depois de algum tempo a dar espetáculo, Daniel Bryan viu o seu ímpeto ser interrompido por um Helluva Kick de Zayn, tendo depois sofrido um Pop up Powerbomb de Owens.
Entretanto, Owens e Shane foram ajustar contas para fora do ringue, enquanto Bryan voltava a brilhar no interior do ringue, com os Yes Kicks, o Running Knee e o Yes Lock que garantiu a vitória via submissão.
Vencedores: Daniel Bryan e Shane McMahon
Nota: 6,5/10


WWE Raw Women's Championship:
Alexa Bliss (c) vs. Nia Jax
Nia Jax começou por arrumar Mickie James, que acompanhou Alexa Bliss até ao ringue. Alexa ainda ofereceu alguma resistência a Nia, mas acabou por cair rapidamente nas garras da candidata principal.
Face ao poderio da adversária, a campeã procurou provocar uma desqualificação por count-out que lhe permitisse reter o título, mas Nia Jax levou-a novamente para o ringue. Contudo, Alexa colocou os dedos nos olhos da adversária e aproveitou a cegueira momentânea de Nia Jax para a levar ao tapete, depois de infligir danos no joelho esquerdo da possante lutadora.
Quando não foi o joelho esquerdo, foi o próprio ímpeto de Nia Jax a virar-se contra a própria, uma vez que embateu com o ombro no poste ao tentar atingir a oponente, acabando por depois sofrer um Twisted Bliss fora do ringue. Jax evitou uma derrota por count-out, mas não evitou que Alexa Bliss a tivesse dominado durante alguns minutos.
Mesmo novamente arranhada nos olhos, Nia Jax voltou à carga e finalizou em beleza, com um Samoan Drop a partir da corda superior, conquistando dessa forma o título feminino.
Vencedora: Nia Jax (nova campeã)
Nota: 5,5/10


WWE Championship:
AJ Styles (c) vs. Shinsuke Nakamura
Início de combate muito técnico, tal como já seria de esperar de dois wrestlers tecnicamente muito capazes. AJ Styles foi o primeiro a conseguir dominar o duelo durante algum tempo, ainda que não por muito. Styles apostava mais nos grapples, Nakamura nos strikes.
Com o equilíbrio a fazer-se sentir, Styles procurou recorrer aos seus finishers para arrumar o assunto. No entanto, Nakamura evitou o Flying Forearm e resistiu ao Calf Crusher e ainda prendeu o campeão num Triangle Choke durante um curto período.
A dada altura, o Phenomenal One aplicou um Flying Forearm certeiro, mas Nakamura safou-se durante o assentamento. Styles tentou então, o Springboard 450, mas o japonês colocou os joelhos à frente.
Um pouco depois, Nakamura aplicou uma joelhada em Styles e tentou complementar com o Kinshasa, mas acabou por ir ao encontro de um Styles Clash que valeu o triunfo ao campeão.
Já com o duelo terminado, Styles foi cumprimentar Nakamura, que parecia estar a aceitar a derrota com fair play, mas o nipónico acabou por aplicar-lhe um doloroso golpe baixo, seguindo-se um Kinshasa.
Vencedor: AJ Styles
Nota: 7/10


WWE Raw Tag Team Championship:
Cesaro & Sheamus (c) vs. Braun Strowman e Nicholas
Strowman decidiu escolher uma criança na plateia em detrimento de uma superstar da WWE. O Monster Among Men ainda passou um mau bocado, fruto do bom trabalho de equipa dos campeões e da falta de um parceiro a sério, mas com o tempo foi dando conta do recado. Depois de ainda ter feito um tag em Nicholas – sem que algo acontecesse… -, Strowman voltou ao combate para aplicar um Powerslam em Cesaro e conquistar os títulos para a sua equipa.   
Vencedores: Braun Strowman e Nicholas (novos campeões)
Nota: 4/10


WWE Universal Championship:
Brock Lesnar (c) vs. Roman Reigns
Brock Lesnar entrou a todo o gás, com vários German Suplexes, mas Roman Reigns respondeu com alguns Superman Punches. Ainda assim, o campeão voltou a levar Reigns à Suplex City, passando assim boa parte do duelo.
Depois de ter sido projetado cerca de uma dezena de vezes, Reigns ripostou e aplicou dois Spears consecutivos, mas sem que esses golpes lhe dessem a vitória. Enquanto o main-event decorria, a plateia mostrava alguma indiferença ao que ia acontecendo no ringue, entretendo-se com outras coisas que não a luta entre Lesnar e Reigns.
A dada altura, Lesnar aplicou um terceiro F-5, mas Reigns impediu o assentamento vitorioso. O público voltou a não mostrar-se muito interessado, chegando mesmo a entoar cânticos de “boring!”. Nem aí nem quando executou um F-5 em Reigns numa das mesas de comentadores, que acabou desfeita.
De volta ao ringue, Lesnar chegou ao quinto F-5, mas que também não passou da near fall. Frustrado, Lesnar esmurrou Reigns, que ficou com o rosto ensanguentado. Talvez galvanizado por ver o próprio sangue, Reigns reagiu e aplicou um Spear, mas também não conseguiu a vitória e acabou por sair derrotado após um sexto F-5.
Vencedor: Brock Lesnar
Nota: 7/10














Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

0 comentário(s):