sábado, 1 de abril de 2017

Wrestlemania 33 | (3ª Parte) 33 combates que não devem ser esquecidos

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Wrestlemania é um evento anual histórico da World Wrestling Entertainment que atrai a atenção de quase todos os fãs (sejam casuais ou não) de wrestling e como é óbvio em qualquer evento histórico, há sempre combates que não devem ser esquecidos.

Seja pelos bons ou maus momentos, a realidade é que esses combates marcaram a equipa do Wrestling Notícias e visto que estamos a entrar na 33ª edição deste evento, a equipa toda escolheu 33 combates (sejam bons ou maus) que os marcaram enquanto fãs de wrestling. Depois de duas partes, está na altura de revelarmos os últimos 11 combates!

ATENÇÃO Isto não é um top 33 de combates, mas sim uma lista de combates que ficaram na memória de cada um dos elementos da equipa deste site, portanto é normal que possamos deixar escapar um ou outro combate.

Wrestlemania III

WWF Intercontinental Match
Randy Savage (c/ Miss Elizabeth) © vs. Ricky Steamboat (c/ George Steele)



A Wrestlemania III é uma "das grandes" de toda a história do evento. De lá, tiram-se recordações das quais já não há como escapar, aquelas que serão mencionadas e reproduzidas para sempre. Uma delas é o bodyslam de Hulk Hogan a Andre the Giant. Mas essa é apenas um momento num fraquíssimo e mau combate.

O outro icónico momento é o encontro entre Randy Savage e Ricky Steamboat pelo título Intercontinental do primeiro, que viria a ser conquistado pelo "The Dragon". Esse já é recordado de outra forma: um dos melhores combates sempre, quando não logo o melhor combate de sempre.

E justifica-se, está aqui uma impecável performance de um quarto-de-hora destes dois lendários Superstars. O título Intercontinental já foi isto. Mas wrestling nem sempre foi isto, se agora se assemelha mais é muito graças a este combate. Nuns tempos antigos em que o wrestling ainda era mais básico, muito na simples premissa de dois grandalhões a derrubar-se e do herói a derrotar o vilão, daqui saem muitos conceitos do wrestling como o conhecemos hoje.

Criados ou desenvolvidos e evoluídos, aquilo que hoje já esperamos num bom combate, como psicologia em ringue, storytelling e até mesmo o "spotfest", teve aqui um padrinho. Sem rodear muito mais, não é à toa que se diz que este é um dos (ou o) melhores combates da história da Wrestlemania ou um dos (ou o) melhores combates de sempre. Dizem que é isso porque é mesmo isso.

Por Chris JRM

Wrestlemania VII

Retirement Match
The Ultimate Warrior vs. Randy Savage (c/ Queen Sherri)



Outro combate que muito marcou a minha infância, Ultimate Warrior Vs Randy “The Macho King” Savage (Pela Carreira) foi também um dos matches, e uma das histórias, mais emotivas de sempre na WWF/WWE.

As desavenças entre os dois atingiram o ponto máximo quando o Randy Savage interferiu num combate do Royal Rumble anterior à Wrestlemania, em que o Ultimate Warrior defendia o seu titulo de Campeão Mundial contra o veterano Sgt. Slaughter, e Savage ao quebrar na cabeça do Ultimate Warrior o seu “Ceptro Real”, custou-lhe a perda da sua pose mais preciosa, o Titulo de Campeão Mundial.

Estavam assim lançados todos os ingredientes para uma Feud (Desavença) cheia de momentos incríveis, que se tornou tão intensa que ambos os lutadores estavam já até dispostos a pôr as suas carreiras em risco, só para poderem obrigar o outro a arrumar de vez as botas.

O combate em si, foi para mim o melhor de sempre do Ultimate Warrior, e o Randy Savage já era conhecido há vários anos como um perfecionista no ring, a entrega dos dois foi total, a atmosfera foi incrível, a química entre eles era algo fora do normal, e criaram assim um combate cheíssimo de energia, uma montanha russa de emoções, e em que os fãs se notam claramente encantados como nunca foi visto.

Eu jamais revelaria o final deste combate, uma vez que não quero em nada quebrar a vossa emoção, mas não posso deixar de vos sugerir muito fortemente que vejam bem este vídeo até ao fim, porque este match incrível, e cheio de magia, levou também a um momento incrível e cheio de magia!!! Não percam, e divirtam-se!!!

Por DannyHell

Wrestlemania X

Singles Match
Bret Hart vs. Owen Hart



Um Hart na WrestleMania sempre seria uma atração a parte em tempos clássicos. E dois deles, então, acabaram formando algo que muitos fãs consideram como um dos melhores combates de abertura da história do pay-per-view.

O confronto entre eles começou desde a Survivor Series de 1993, e se intensificou na Royal Rumble de 1994. Isso culminou em uma WrestleMania, onde curiosamente, Bret ganharia o título de WWF Champion no main event (por ter sido um dos dois vencedores da Rumble).

A luta se mostrou um dos maiores primores técnicos já vistos em uma WM, o que representou bem a representação do estilo de Calgary, com influências do wrestling de outras partes do mundo (visto a experiência anterior à WWF de ambos).

Além disso, mostrou um grande resultado que reforçou Owen Hart, o mais jovem da família, como uma estrela em ascensão, além de reforçar a condição de Bret Hart mais tarde, como o líder de uma nova geração, que possibilitou dar ao público combates mais dinâmicos e empolgantes, o que não acontecia há algum tempo atrás durante o domínio de Hulk Hogan.

Pode-se dizer que, naquela época, o universo da WWF abraçou totalmente o legado da família Hart, que seguiu consigo, como um dos legados mais marcantes da empresa.

Por Pablo Luna

Wrestlemania XIX

Singles Match
The Rock vs. Steve Austin



Uma luta de gigantes. E o fim de um deles. O ato final de uma feud legendária, e que na minha opinião, foi um de vários términos marcantes da participação de estrelas da Attitude Era, que se seguiram durante tempos depois do fim das Monday Night Wars.

Em duas lutas anteriores entre eles, em WrestleManias passadas, Austin havia levado a melhor. E Rock, por sua vez queria e desejava sua primeira vitória. Todo o build estava focado nisso. O legado de Austin. A força de The Rock. A feud. A vida. Tudo o que aqueles dois significavam para a empresa, antes WWF, agora WWE.

E como se isso não bastasse, um severo golpe na saúde de SCSA na noite anterior à WM XIX que quase o matou, torna esta luta ainda mais emblemática. O fato é que dentro do ringue, o combate foi bom, apesar de não ter sido o melhor da trilogia entre eles, dado o nível dos dois lutadores envolvidos. Porém, foi sem dúvida, o mais emocional, o mais tocante, e o que marcou profundamente a todos ali presentes em Seattle. O público, aliás, foi um dos grandes ingredientes para tornar tudo aquilo ainda mais especial.

Como o próprio The Rock costumava dizer: “Se teve uma coisa que Hollywood me ensinou, é que o Ato 1 e o Ato 2 não importam. A única coisa que importa e que todo mundo lembra, é o Ato 3”.

Em questão de desenvolvimento da própria luta, obviamente a luta entre eles da WM X-17 foi algo grandioso. Mas esta luta de 2003 marcava o esforço e o fim da carreira de um homem que doou tudo de si para o Wrestling. Além disso, marcou um dos grandes momentos de grandeza e de mérito na carreira de Dwayne Johnson.

Por todas as questões envolvidas, não há como dar outra palavra para este momento, a não ser “histórico”. As imagens da última saída do ringue de um Stone Cold emocionado, continuam a permear a mente de vários fãs, até hoje.

Por Pablo Luna

Wrestlemania XXIV

World Heavyweight Championship Match
Edge © vs. The Undertaker



Um combate na Wrestlemania foi a cereja no bolo para a incrível rivalidade com quase um ano de construção e que continuaria até o Summerslam de 2008. Uma historia baseada na frustração de Undertaker que foi incapaz de reconquistar o titulo mundial após o 'cash in' de Edge durante todo o ano de 2007, passando por piledrivers em namorada, falso 'camera man' dentro de uma Hell in a Cell e ainda mais frustração ao Deadman a cada mês que se passava.

A luta foi marcada por um momento raro dentre as inúmeras lutas de Undertaker no grande evento, ele teria que defender a sua Streak e atacar em busca do título, o que colocou toda a pressão em cima do 'Coveiro'.

Por Harper

Wrestlemania 25

Singles Match
The Undertaker vs. Shawn Michaels



Undertaker e Shawn Michaels estavam rumorados há alguns anos para serem um dos main events da WrestleMania. Os Royal Rumbles de 2007 e 2008 tinham sido bons indicativos de qualidade para um embate entre os dois no novo milênio. Algo de que ambos se valeram com o passar do tempo foi a experiência. Não estavam mais no ápice das capacidades físicas como na primeira Hell in a Cell match.

Não importou. A contenda de 2009 é a melhor de todos os tempos porque sabe contar uma história com elementos inclusivos (onde mais não é menos), não força o espectador a acreditar nas performances, não o induz.

É natural, se constrói com cadência. O clímax do combate chega como boa gastronomia, sem pressa. Diria eu que é quase um embate filosófico. Dois autores construindo argumentos e que, para chegarem no seu resultado ideal, não se rendem a poética ou ao caminho mais curto.

Criou-se algo memorável, mas que não é palpável pela universalidade. Retomam a arte de Terrence Malick: uma arte requintada, autoral. Deve tardar até vermos outro Shawn vs Taker de 2009 porque não existem mais performers com esta capacidade de, mesmo inerentes ao público, conseguirem com ele conectar-se. Existe a noção equivocada de que tivemos um excesso de finishers neste embate. Mas também nem todos gostam dos filmes de Malick.

Por Johnmds

Wrestlemania XXVIII

Once In A Lifetime Match
The Rock vs. John Cena



Os dois nomes no título dizem tudo sobre este combate. Um combate que foi promovido como “Once In A Lifetime”, tendo em conta, não só a sua dimensão, mas também pela pouca probabilidade que havia, a certa altura, de alguma vez termos estes dois indíviduos frente a frente na Wrestlemania - duas das maiores estrelas de sempre na WWE, The Rock e John Cena.

O The Rock parecia estabelecido no mundo do cinema, até que antes da Wrestlemania 27, este faz o seu regresso à WWE para se anunciar como o host do grande evento. Acabando por custar o título da WWE ao John Cena, estes dois marcam, na noite a seguir o seu encontro na Wrestlemania 28 com um ano de antecedência!

Tratou-se então de uma rivalidade única, onde insultos pessoais foram trocados em vários segmentos entre ambos – segmentos esses que nos permitiu voltar a ver o Doctor of Thuganomics e o The Rock Concert! Depois, na Wrestlemania 28, vimos um clássico que merece ser visto por qualquer fã de wrestling, desde as entradas deslumbrantes marcadas por performances musicais, até ao combate, marcado por um fim onde uma exibição de arrogância ditou a derrota de uma das lendárias super-estrelas.

Embora não tenha realmente sido “Once in A Lifetime”, visto que na Wrestlemania 29 eles iriam enfrentar-se de novo com o título da WWE em jogo, este primeiro encontro entre ambos ficará para sempre na memória de todos os fãs da modalidade.

Por Btaker22

Wrestlemania 29

Singles Match
The Undertaker vs. CM Punk (c/ Paul Heyman)



Numa das mais memoráveis e melhores construções de um combate de calibre de Main Event que tivemos na última década, o combate que deu o 21-0 a Undertaker foi um combate memorável. Mas comecemos então pela construção.

Numa altura em que Taker estava muito frágil e não poderia aparecer em todos os RAW’s ou SD’s, a construção ficou basicamente a cargo de CM Punk e Heyman. Dois coitados que não têm talento nenhum, não é? Mas, como estava eu a referir, CM Punk e Heyman pegaram num acontecimento verídico, para levarem de forma muito realista, a morte de Paul Bearer.

Todos nós sabemos que Taker respondeu durante anos à urna que Bearer tinha e Punk não foi de modas. Pegou nessa urna e fez tudo o que podia para dar um valor ao combate, para ficar legitimado como a pessoa que podia bater a streak. Mascarou-se de druída, Heyman mascarou-se de Paul Bearer, brincaram com a urna. Enfim, tudo e mais alguma coisa.

Ficou-me na memória uma excelente construção e uma completa e total maneira diferente, mais Attitude Era’esca de construir combates. O combate também não lhe ficou atrás. Foi provávelmente um dos combates mais renhidos da WrestleMania que Taker teve.

Vi um Punk capaz de tudo para ter o direito de ser o primeiro a bater a strek em 20 anos. Seria épico e a verdade é que esteve muito muito perto. Aplicou tudo, inclusive um diving elbow, mas no fim seria o número 21-0 que ficaria nos LCD’s da arena da WrestleMania 29. Um dos combates da noite, sem dúvida!

Por PyroMANiac

Wrestlemania 30

Singles Match
The Undertaker vs. Brock Lesnar



Quando decidi que queria falar sobre este combate, nem eu sabia ainda o que escrever. Apenas foi uma decisão, porque este artigo é sobre os combates em Wrestlemanias que deveriam ser vistos. E este deve ser visto.

É complicado para um fã do Undertaker como eu, que desde a primeira vez que o vi na TV em 93 fiquei apaixonado por esta personagem, falar sobre este combate. O combate foi construído no sentido de que, se ouve-se alguém capaz de acabar com a Streak invicta de The Undertaker na Wrestlemania, esse seria Brock Lesnar. Curiosamente no Go Home show do Raw antes da Wrestlemania, foi Lesnar quem levou a melhor.

O combate em si não foi nada de especial. O inicio equilibrado mas depois Lesnar a dominar grande parte. E foram precisos três F-5 para o fatídico pinfall. Penso que no fundo a Streak do Undertaker foi construída para um dia ser quebrada, essa terá sido sempre a ideia de Vince McMahon, mas como fã não era esse o desejo.

No fundo, este combate merece ser visto. Todos os combates da Streak merecem ser vistos e depois este, porque apesar não ter sido o fim da carreira de Undertaker, mas foi o “fim” de uma era.

Por Dead Wyatt

Wrestlemania 31

Singles Match
Seth Rollins vs. Randy Orton



WWE Wrestlemania 31, temos o futuro e o presente frente a frente em um dos combates mais bem construídos desta edição da Wrestlemania, após HHH escolher Seth Rollins como o futuro dá empresa e se mostrar insatisfeito com as recentes performances de Randy Orton, este vira as costas para o mesmo o deixando sozinho e com sede de vingança, principalmente com seu adversário Seth Rollins, que após semanas de ataques junto de seus parceiros, agora se encontra sozinho em uma luta 1 a 1 contra Randy Orton no maior palco dá luta livre profissional.

Por Seth_Rollins

Wrestlemania 31

WWE World Heavyweight Championship Match
Brock Lesnar © vs. Roman Reigns (vs. Seth Rollins)



Royal Rumble de 2015. Ano em que ninguém queria ver Reigns no ME da Mania, mas o tio Vince, la quis e nós só esperávamos que, pelo menos, Brock Lesnar lhe desse uma coça. Sim, porque apesar de Seth Rollins ter a mala, poucos acreditavam que iria ser aqui, na WrestleMania que Rollins ia usar a mala do Money In the Bank, até porque se fosse Lesnar a ganhar, era uma luta que Rollins não iria querer ter… Esperávamos, ou esperava eu, que fosse na RAW, que Rollins exercesse o seu direito a lutar pelo título principal da WrestleMania.

Este combate fica-nos na memória, dado que nenhum de nós queria que daqueles dois saísse verdadeiramente campeão. Queríamos Lesnar, mais porque o seu adversário era o Reigns, do que porque gostávamos dele, afinal ainda sofríamos o desgosto do ano anterior, quando Lesnar terminou a streak. A mim, pessoalmente, chocou-me e, tal como, os presentes na Arena, dado que é um dos meus lutadores favoritos.

E por ser, ainda para mais neste combate, deixou-nos todos felizes. Duvido que tenha havido alguém desiludido com o que aconteceu, muito menos com a vitória de Rollins. Foi um combate interessante, mas que ganhou toda uma importância maior, após o cash-in. Aí é que foram elas. Um dos combates mais marcantes e, sem dúvida um dos 33 combates que marcam a história da WrestleMania.

Por PyroMANiac

_________________________________

E assim terminamos este pequeno conjunto de 33 combates (dividido em 3 partes de artigo) que esperemos que valham a pena ficar na memória de cada leitor do Wrestling Notícias.

Depois de verem esta lista é caso para perguntar... Concordam com esta lista de 33 combates na Wrestlemania que não devem ser esquecidos? Deixem um comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

2 comentário(s):

Anónimo disse...

Eu senti falta de Trish Stratus vs. Mickie James pelo Women's Championship na Wrestlemania 22. A storyline foi muito bem construída, além da luta ter sido boa. Em geral, foi muito mais interessante que a luta feminina no ano passado, que era tudo sobre: "me respeite porque sou mulher".

As mulheres na Attitude Era e Ruthless Agression Era realizaram coisas mais arriscadas e perigosas dentro e fora do ringue, inclusive com homens, mas nenhuma delas exigiam respeito dos fãs, porque elas faziam por merecimento. Era orgânico e não forçado.

Anónimo disse...

A storyline ao estilo Caim e Abel entre Bret e Owen em 1994 foi possivelmente a melhor rivalidade da New Generation Era antes de Stone Cold e Bret Hart em 1996/7.

O que achei mais interessante foi no final do evento, enquanto Bret Hart comemorava a conquista do título da WWF, o seu irmão ficava o olhando com inveja e raiva. Owen passou a impressão de que: não importando o que aconteça, mesmo vencendo Bret no show, não o superou, pois ele ainda conseguiu sair do evento como campeão mundial da WWF e a grande estrela do espetáculo. O momento foi bem executado.