segunda-feira, 13 de março de 2017

15 Anos... 15 Palavras ou Frases que fazem lembrar o nome Ring Of Honor (3ª Parte)

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Chegando à última parte deste artigo, a Ring of Honor apresentou na madrugada do dia 11 de Março um PPV a comemorar o seu 15º aniversário de existência e durante 15 anos, existem muitas palavras ou frases nos vêm logo à cabeça, mas quais em particular?

Três colaboradores do Wrestling Notícias que mais conhecem a ROH decidiram aceitar o desafio e visto que eles celebram 15 Anos de existência, decidimos nomear 15 palavras/frases que nos vieram à cabeça e o porquê!

Com 4 palavras ou frases a faltarem para descreverem a história desta companhia, aqui deixamos a última de 3 partes deste artigo…



Bryan Danielson

É difícil falar da história da Ring of Honor sem citar um dos “Founding Fathers” da empresa, Bryan Danielson. Um dos lutadores mais populares na atualidade e a última grande estrela que a WWE criou, apesar de infelizmente ter se aposentado cedo, mesmo se alguém ver só o que fez na ROH já pode dizer que o homem é um dos melhores de todos os tempos.

É só começar do começo para ver a sua importância: Danielson esteve na luta principal do primeiro evento da ROH, contra Chris Daniels e Low Ki. Nos primeiros anos da empresa, ele teve rivalidades memoráveis contra Homicide e Austin Aries. Um dos momentos principais de sua rivalidade contra Aries foi quando Bryan se viu tão frustrado por não conseguir vencer o ROH World Championship do homem que saiu da empresa.

Finalmente, em 2005, Bryan chegou ao topo e derrotou James Gibson (mais conhecido como Jamie Noble) pelo ROH World Championship. Seu reinado durou mais de 460 dias e ele ainda possui o recorde de mais defesas com sucesso do cinturão, com 38. Ele defendeu o cinturão contra grandes nomes da luta livre, como Aries, Roddy Strong, AJ Styles, Marufuji, Chris Daniels, Kamala, Lance Storm, Steve Corino e Chris Hero. Tem um nome estranho aí no meio, mas podem pesquisar que é verdade.

A maior rivalidade de Danielson enquanto campeão, no entanto, foi contra outro campeão: Nigel McGuinness. Nigel era o ROH Pure Champion na época, um cinturão de alto prestígio dentro da empresa cujas defesas possuíam regras um pouco diferentes das tradicionais, como um número limitado de “ropebreaks” permitidas por combate, por exemplo.

O principal combate da rivalidade ocorreu na terra natal de McGuinness, a Inglaterra, e viu Bryan conseguir a vitória e unificar ambos os cinturões, aposentando o Pure Title. Caso alguém se pergunte por que Danielson e McGuinness não lutam mais, assistam essa luta onde ambos dão cabeçadas legítimas nos postes com toda a força que têm e tirem suas próprias conclusões.

Depois de perder o ROH World Championship para Homicide, Bryan teve uma excelente rivalidade com o próximo campeão, Takeshi Morishima. Danielson sofreu uma lesão real na retina em seu primeiro combate contra o japonês, o que quase terminou com a sua carreira. No entanto, conhecemos o amor dele pelo Wrestling e obviamente esse não foi o fim.

Danielson falhou ao tentar retomar o cinturão de Morishima, porém levou a melhor no final da rivalidade numa “Fight Without Honor” frente a 2500 pessoas no “Final Battle”, um grande feito.

Bryan deixou a ROH em 2009 após assinar com a WWE, derrotando seu grande rival Nigel McGuinness na sua última luta pela empresa. Bryan deixou um grande legado na ROH que nunca será esquecido e talvez nunca seja superado por ninguém.



Nigel McGuinness

Não como o conhecido comentador do NXT… não como o conhecido “ROH Match Maker”, mas sim conhecido como o grande campeão que foi no início desta companhia e as batalhas duras que teve contra lutadores bem conhecidos atualmente.

O britânico (atualmente retirado do ringue de wrestling) teve uma excelente época como lutador (seja na ROH, na TNA ou até mesmo nas outras companhias), produzindo excelentes combates contra Bryan Danielson por múltiplas vezes.

Conquistando todos os títulos que haviam a ganhar na altura na ROH (tirando os títulos de equipa), Nigel era dos lutadores (a par do Bryan Danielson) mais técnicos e mais completos que a ROH tinha, tanto que teve excelentes reinados como ROH World Champion e ROH Pure Champion.

Enfrentando nomes muito duros naquela época como o Bryan Danielson, Naomichi Marufuji e Takeshi Morishima (este último olhado por muitos fãs como um legítimo campeão que era preciso levá-lo ao limite dos limites para o derrotar), Nigel McGuinness iria ganhar o respeito dos fãs com os vários combates contra estes lutadores.

Nigel não era um lutador qualquer, pois sabia como trabalhar no ringue e fora dele, tanto que em 2009, quando falou à frente dos fãs que não sabia se ia para fora muito tempo (ou seja, ir para a TNA), foi um discurso emocionante e que os fãs aplaudiram por todos os anos que deu àquela companhia.

Certamente, estes 15 anos não poderiam escapar sem falar do Nigel McGuinness que foi uma peça fulcral para a companhia especialmente nos primeiros anos de existência.



Roderick Strong

Como poderemos deixar escapar os 15 anos desta companhia sem esquecer o próprio “Mr. ROH”, aquele que esteve desde o início e que dedicou toda a sua vida à companhia, tentando dar os melhores combates e elevar os jovens que enfrentava.

O grande “Mestre do Backbreaker”, Roderick Strong tem no seu currículo desta empresa imensos combates de grande qualidade contra lutadores como Tyler Black (Seth Rollins), Davey Richards, Eddie Edwards, Samoa Joe, Bryan Danielson, Shinsuke Nakamura, entre muitos outros. Já para não falar do combate que foi até aos 60 minutos de limite entre ele e Jay Lethal o ano passado.

Conquistou praticamente tudo o que havia a conquistar na ROH (tirando o Pure Championship nos anos iniciais) e fez parte de alguns grupos e equipas como os conhecidos Generation Next e mais recentemente os The Decade (constituído por lutadores que tinham mais de uma década de wrestling na ROH como era ele, BJ Whitmer e Jimmy Jacobs).

Atualmente estando no NXT, Roderick Strong deu um contributo enorme na ROH e mostrou ser o derradeiro veterano ao dar a vitória a Dalton Castle (uma das jovens promessas na ROH) no seu último combate na companhia.

Quem perguntar a qualquer pessoa quais são os lutadores que associam ao nome da Ring of Honor, uma das respostas óbvias será sempre o “Messias do Backbreaker”, Roderick Strong.



Veteranos que estão desde o início da ROH

Quando falamos em veteranos, são aqueles que possuem uma enorme experiência no mundo do wrestling, mesmo que não tenham estado na WWE e uma equipa veterana que não deve ser esquecida quando se fala em ROH são os irmãos Briscoe (Mark e Jay).

Outros dois veteranos que estão desde o início desta companhia mas que estiveram longe da companhia no meio foram Christopher Daniels (o novo ROH World Champion) e Jay Lethal (uma das caras principais e atuais desta companhia).

Ainda mencionando mais veteranos deste género, temos o caso de BJ Whitmer (que teve nos anos iniciais desta companhia e tendo mais destaque em grupos como The Prophecy e The Decade) e os Motor City Machine Guns (Chris Sabin e Alex Shelley que só estão como equipa na ROH há uns anos para cá e que tiveram as suas carreiras individuais nesta companhia no início desta companhia).

Terminando com mais veteranos, mas mais virado para outras tarefas que fazem atualmente, temos o caso de Colt Cabana (mais virado para um papel de comentador desta companhia) e de Delirious (sendo este um dos “bookers” desta empresa)!


À primeira vista, pode não parecer que tenha havido muitos lutadores que estão nesta companhia desde o início, mas a realidade é que, mesmo que tenha estado em contrato com outras companhias pelo meio, eles podem afirmar que foram dos lutadores a participar nos primeiros programas que a ROH transmitiu.

Destacando ainda os Briscoe Brothers, estes são os únicos lutadores que nunca saíram da companhia e que estão realmente desde o início, apesar de já terem tido propostas para trabalhar na WWE ou na TNA noutros tempos.

E mesmo que não tenha sido isso, a recompensa veio mais tarde para os irmãos, especialmente para Jay Briscoe que andou invencível na ROH durante bem mais de 2 anos há pouco tempo e teve múltiplos reinados como ROH World Champion

Mas sem dúvida quando falamos em ROH, pensamos logo nos vários veteranos que eles ainda têm em contrato atualmente e que continuam a dar contributo a esta empresa!



Terminado assim esta série de 3 artigos e vendo todas estas 15 palavras dedicadas aos 15 anos de existência da ROH, que palavras ou frases vos vêm à cabeça quando pensam no nome Ring of Honor?

Artigo escrito por FaBiNhO, Leo C e Diego Meira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

0 comentário(s):