sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Rivalidades (In)Esquecíveis #11 | AJ Styles vs Jimmy Rave (ROH - 2004 a 2005)

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!



(Ed: Infelizmente após algumas pesquisas, não consegui encontrar vídeos e fotos dos combates. Ficam algumas fotos dos dois lutadores e no fim do artigo um vídeo de 9 minutos com os melhores momentos da rivalidade. Peço desde já desculpa, e uma boa leitura!)

Bem vindos a mais uma edição de Rivalidades (In)Esquecíveis!

Para esta semana, resolvi trazer uma rivalidade que para muitos poderá ser desconhecida, mas que se revelou muito interessante, quer pelo facto da sua história, como pelos intervenientes.

Introdução:

Em primeiro lugar falamos de Jimmy Rave que para muitos poderá ser um desconhecido, mas que através desta rivalidade mostrou ser um personagem bastante interessante e que o catapultou para o main event na ROH (Ring Of Honor).


O outro interveniente, é alguém que já fez de tudo o que tinha a fazer no mundo do Pro Wrestling, sendo esta uma das suas passagens marcantes pela ROH. AJ Styles claro está. Aliando ao facto de que é para muitos, considerado o wrestler do ano. E com razão.


No mundo do Pro Wrestling usualmente vê-se as rivalidades “aluno vs mentor”, em que normalmente o aluno farta-se do seu mentor, e vira-se contra ele. Foi basicamente isto que aconteceu na ROH em 2005 e esta rivalidade viu crescer um dos maiores heels da história da companhia, Jimmy Rave.

O inicio:

Durante a maioria do ano de 2003, AJ Styles pegou em um jovem chamado Jimmy Rave e o levou e andou com ele debaixo da sua asa, protegendo-o. No entanto, Rave estava a ter um ano difícil e não conseguia ganhar combates. Alem disso por vezes teve Styles a ralhar com ele e a apontar o dedo acusando-o por não ser capaz de ganhar. Rave apenas conseguiu ganhar um combate durante esse ano inteiro.

No evento War of the Wire a 29 de Novembro, Jimmy Rave mostrou intensidade, mas acima de tudo, de estar farto das atitudes de Styles por este estar sempre a gritar com ele, empurrando-o. Styles gostou de ver este tipo de emoções a surgirem de Jimmy e após este ganhar o primeiro combate no primeiro show de 2004, Styles sentiu que Jimmy estava preparado para defrontar o “Phenomenal One”.


O primeiro combate:

O seu primeiro combate surgiu no evento Second Anniversary a 14 de Fevereiro de 2004. Ambos estavam a competir no torneio ROH Pure Championship Tournament, em que Styles era o número 1 e Rave o numero 8. Styles ganhou após quase 8 minutos de acção e depois do combate viu-se Rave a pedir desculpa ao seu mentor, pelas suas atitudes.

Após este evento, Styles estaria uns meses fora da companhia, mas teria razões suficientes para regressar…

A continuação… Uns meses depois:

A 12 de Junho no World Title Classic Rave sofreu o pinfall num Six Man Tag Team Match envolvendo os Generation Next (Alex Shelley, Austin Aires & Roderick Strong). Como resultado dessa derrota, Jimmy Rave estava fora da ROH.

Isto até ao ROH Reborn: Completion no dia 14 de Julho. Nesse evento, Prince Nana revelou que ele próprio gastou muito dinheiro para trazer um atleta de topo para a companhia. Esse atleta era nem mais nem menos que Jimmy Rave que agora estava a ser promovido como o príncipe do Ghana. Ele tinha um robe e uma atitude arrogante para alinhar com a sua nova personagem (onde já se viu isto?)

Nesse evento, Jimmy derrotou Trent Acid fazendo o pinfall após aplicar o Styles Clash, que o próprio Jimmy passou a denominar “Rave Clash”.

O regresso do “Phenomenal One”:


AJ Styles viria a fazer uma aparição “One Night Only” na ROH, no ROH 3rd Anniversary Show Part II no dia 25 de Fevereiro de 2005. As razões para o seu retorno eram obvias… Rave roubou-lhe o seu finisher!!

Talvez aquele que até ao momento seria o combate da sua carreira, Rave conseguiu ganhar a Styles, depois de quase vinte minutos de acção. Rave ainda usou algumas tácticas pouco usuais ao usar um spray directamente na cara de AJ para conseguir a vitória.

Após essa vitória, Jimmy Rave não teria que lidar com Styles durante alguns meses, até AJ retornar a full-time começando no evento ROH Death Before Dishonor II a 18 de Junho. Nesse evento, Styles derrotou um dos capangas dos Embassy, Petey Williams. No entanto, Rave levou a melhor sobre Styles aplicando o “Rave Clash”. Um verdadeiro insulto!!


AJ Styles e Jimmy Rave voltariam a encontrar-se pela segunda vez no ROH Sign Of Dishonor a 8 de Julho. Styles iriam empatar estes embates conquistando a vitória, após revertes o Rave Clash para um roll up. A seguir ao combate, Rave sufoca Styles com… um saco de plástico.


Os últimos confrontos e o fim:

AJ e Jimmy viriam a encontrar-se de novo, mas desta vez em um Street Fight Rules, dia 23 de Julho no show ROH The Homecoming que teve lugar em Philadelphia.


Após interferência de Alex Shelley, Rave conquistaria a segunda vitória sobre Styles após aplicar o “Rave Clash”.

O último confronto desta rivalidade ocorreu dia 27 de Setembro no Glory By Honor IV. Este combate não teve arbitro e a única maneira de conseguir a vitória era se aplicado o Styles Clash ou o Rave Clash. A estipulação seria a que, quem perdesse o combate, deixaria de usar a manobra para sempre.


AJ Styles conseguiu a vitória após aplicar o Styles Clash da corda do meio para cima de uma mesa.

AJ Styles sai como vencedor desta rivalidade e assim Jimmy Rave estava proibido de usar o “Rave Clash”.


Notas finais:

- Estes dois não tiveram um combate que tivesse um grande destaque, mas a rivalidade foi bastante efectiva para fazer Jimmy Rave um dos maiores heels que a companhia teve nos seus primeiros anos de actividade. Honestamente, Rave é provavelmente dos mais underrated heels na história da ROH. Passou de um babyface sem carisma nenhum para um main eventer heel;

- Era vital para Rave ganhar o seu primeiro combate quando AJ fez o seu regresso “special one night”. Deu-lhe credibilidade e uma razão para AJ regressar mais tarde nesse ano;

- O “angle” de colocar Rave a roubar finishers é uma maneira fácil de colocar “heat” sobre ele. Para terem uma ideia, quando esta rivalidade acabou, Jimmy começou a usar o Pedigree como finisher. Isto relembrou logo aos fãs da ROH um certo main eventer da WWE, e colocar o Pedigree como finisher de Rave foi mais uma boa maneira de ganhar “heat” junto do público;

- Deveria Rave ter ganho a rivalidade? Provavelmente! Styles não esteve muito mais tempo na ROH. Perder a rivalidade não afectou muito Rave que continuou em grande plano por muito tempo depois disto;

- Foi uma pena o facto de Jimmy Rave ter problemas com o abuso de drogas durante a sua carreira, porque até este ponto ele já poderia ser ROH World Champion. A sua habilidade melhorava muito e era perfeito na sua personagem “heel”;

- Os combates não eram incríveis, mas entretinham muito. Foi uma rivalidade engraçada que criou uma estrela heel e um dos exemplos de Gabe Sapolsky saber criar estrelas.

Acompanharam ou costumam acompanhar a Ring Of Honor e lembram-se desta rivalidade?

Acham que a rivalidade terminou da melhor maneira?

Por esta semana é tudo e até à próxima edição, fica aqui a verdadeira questão…

Para vós, esta é uma Rivalidade Inesquecível ou Esquecível?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

0 comentário(s):