segunda-feira, 28 de novembro de 2016

CTW no Lisboa Games Week | Review (Dia 19 de Novembro)

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!

Lisboa Games Week… o que é que isto tem a ver com wrestling? É a primeira pergunta que todos podem fazer, mas a realidade é que o único motivo da minha presença neste evento (que reúne todos os amantes de videojogos) era simplesmente porque o Centro de Treinos de Wrestling confirmou a sua presença e queria estar presente!

Sejam bem-vindos a esta review peculiar da presença do CTW no Lisboa Games Week e a verdade é que esta era a minha primeira experiência ao vivo de wrestling e só posso dizer que há tanta coisa boa a destacar neles, portanto sigam as próximas linhas porque será uma longa viagem.



Manhã

Dos 4 dias, só pôde estar presente num dia que era o Sábado (dia 19 de Novembro) e portanto, tinha de aproveitar ao máximo esta experiência. Como chega a ser óbvio em todos os eventos deste género, as manhãs são sempre confusas devido às grandes filas, mas a verdade é que, apesar de estar uma fila enorme para entrar no edifício, eu e os meus colegas conseguimos entrar em pouco tempo e a aventura estava para começar.

A manhã não foi muito produtiva porque na realidade, a ideia era dar uma volta por todas as partes deste evento e apesar de ter gostado de ver todas as pessoas a jogar nas consolas, a assistir a torneios de CS e até querer ver os Youtubers mais conhecidos deste país, a minha cabeça estava concentrada numa só experiência… WRESTLING!

Quando eu e os meus colegas aproximamos da zona onde o Centro de Treinos de Wrestling estava instalado, comecei a notar que estavam pessoas dentro do ringue e rapidamente apercebi-me que era um treino aberto, onde a equipa da CTW estava a demonstrar às pessoas (que queriam experimentar) como fazer umas cambalhotas.

Não fiquei muito tempo a observar porque fui atrás dos meus colegas e portanto a manhã não foi muito produtiva, no entanto à tarde, as coisas iriam mudar bastante.



Tarde

Depois do almoço, entraríamos novamente no edifício e como eu tinha um objetivo claro e os meus colegas tinham outro objetivo sobre o evento, decidi deixá-los por um bocado sozinhos e lá fui eu novamente para a zona onde estava o CTW.

Desta vez estava a ocorrer um novo treino aberto com outras pessoas a participar e estavam a aprender a fazer as cambalhotas para trás, mas estavam na reta final porque as pessoas iriam passar para a parte de como fazer um “Body Slam que, para muitos de nós, pode parecer um golpe básico e simples de aplicar, mas a verdade é que é preciso muito treino deste tipo de golpes para chegar àqueles mais complexos.

E aqui entra a primeira pessoa que mais me despertou a atenção chamada Nelson “Superkid” Pereira, pois quando lhe era aplicado um simples “Body Slam”, a forma como vendeu o golpe (mesmo estando num evento em que não é preciso tanto) fez com que as pessoas que estavam fora do ringue a assistir ao treino acreditassem e até questionassem se ele estava realmente magoado ou não!

Claro que existe sempre aquele público que gosta de gozar com aquilo que se está a passar no ringue, mas a realidade é que o Nelson cada vez que entrava no ringue para aplicar ou receber um golpe, fazia com que a grande maioria das pessoas acreditassem e isso para mim é algo que se deve elogiar, no entanto, a minha primeira conversa não foi com este jovem.

Acreditem ou não, mas tive praticamente 1 hora a observar os treinos e a tirar fotografias sem dar uma única palavra às pessoas do “staff” da CTW. Mas a verdade é que lá consegui arranjar coragem e falei com um jovem chamado Ricardo Nunes que estava praticamente a tomar conta da bancada do CTW (onde estava o título da T2W que o Red Eagle conquistou e folhas de inscrição para o CTW).

Não é fácil arranjar coragem para dizer “Olá, sou o FaBiNhO do Wrestling Notícias, está tudo bem?”, mas rapidamente a conversa começou a desenvolver-se e como é óbvio trocamos uns quantos elogios sobre o trabalho que o CTW e o Wrestling Notícias estão a fazer com o wrestling nacional!

Rapidamente fui convidado por ele para se quisesse aderir ao treino aberto estava à vontade, no entanto só quis ficar a assistir, pois fora do ringue estava o lendário “announcer” da Hong Kong Pro Wrestling chamado David Curle a anunciar que haveria naquele momento um combate de demonstração entre Red Eagle e um aluno da academia onde o Red é treinador (na academia global da TNA… a Al Snow Wrestling Academy) chamado Lee.



Red Eagle vs. Lee

Confesso que sou fã de wrestling há mais de 10 anos, no entanto esta era a minha primeira experiência ao vivo e neste caso, até peguei no meu telemóvel e decidi fazer o primeiro vídeo em direto do facebook do Wrestling Notícias, gravando o combate entre os dois que teve uma duração de quase 4 minutos.

Foi um combates simples, direto e eficaz para demonstrar os golpes mais básicos e técnicos do wrestling, onde acabou com Red Eagle a vencer após um “Michinoku Driver, mas deu para ver que estavam pessoas atrás de mim interessadas no combate (estava sentado muito próximo do ringue) ou a dizerem que “olha... é aquela cena da WWE”.

Depois disto, passaríamos para a parte do intervalo da parte deles dos treinos e das demonstrações, no entanto havia sempre pessoal a querer, ou tirar fotografias com o título da T2W ou a querer tirar fotografias com o Red Eagle principalmente.



Interações entre os fãs e Red Eagle

Não haja dúvida que a principal e mais conhecida figura do CTW é o Red Eagle e mesmo estando na sua pausa para almoçar, o Red teve momentos de interação com os fãs, algumas mais cómicas que outras.

Mas antes desses momentos, o David Curle fez uma entrevista no ringue com o Red Eagle e a verdade é que o som das colunas não ajudava muito a quem estivesse interessado em ouvir, tanto que tive de aproximar-me mais para poder ouvir o que quer que fosse.

A entrevista foi curta, onde basicamente o Red estava a fazer publicidade ao Centro de Treinos de Wrestling e aos treinos abertos neste evento. Creio que o David Curle estaria a perceber algumas palavras da nossa língua, tanto que o Red brincou que estava a falar mal do David em português, mas com um melhor som, as coisas poderiam ter corrido melhor e a realidade é que a culpa não era da CTW.


Voltando às interações, destaco uma mãe e filha que entraram no ringue para querer tirar uma foto com o Red e este estava sentado na berma do ringue e assim que ele olhou sério para a mãe (senão estou em erro), ela afirma algo como “Ai… ai… calma que não quero levar porrada dele” e foi após este momento que iria novamente arranjar coragem para ir tirar uma fotografia com o Red Eagle, graças ao incentivo dos meus colegas que iriam aparecer para descansar um pouco.

A minha colega disse que me tirava fotografia e lá fui eu pedir ao Red uma fotografia com ele, portanto a minha 2ª interação com pessoal “desconhecido” ia acontecer. Assim que pousei para fotografia, apresentei-me como FaBiNhO do Wrestling Notícias e rapidamente fez-se o clique na pequena conversa que tivemos!

Falámos de vários assuntos em pouco tempo, nomeadamente o trabalho deles na CTW, o nosso trabalho que tivemos com as duas edições da WN Magazine (revista de wrestling) e a divulgação deste evento que iria ser feita no Wrestling Notícias

A verdade é que nunca tinha pisado um ringue de wrestling e até saltei para ver como era e a sensação era excelente apesar de acontecer no ringue, coisas graves. Portanto posto isto, após a pequena conversa, rapidamente abandonei o ringue, pois iria acontecer um 2º combate de demonstração, desta vez entre o Nelson “Superkid” Pereira e o Leo Rossi.



Nelson “Superkid” Pereira vs. Leo Rossi

Combate de demonstração que teve uma maior duração (para aí 7 minutos) que deu para demonstrar algum do arsenal de ambos os lutadores e notava-se claramente quem era o bom e o mau da fita. Para mim, senti que foi um bom desempenho de ambos os lutadores e como é óbvio, não houve grande reação, devido à grande maioria do público desconhecer o produto e não saber o que é o wrestling em concreto.

No entanto, como se pode notar no vídeo de destaques, notou-se claramente que foi um bom combate (que até incluiu um “Suicide Dive” de Superkid perto da zona onde estava instalado) e a vitória acabou por sorrir ao Superkid depois de um “Diving Corkscrew Neckbreaker mas aqui entro novamente nos elogios ao Nelson, pois acho que são assim que os lutadores do futuro são construídos.

Após o combate, ele passou por mim, cumprimentei-o e disse “Boa performance” e passado uns minutos, está ele sentado ao pé do ringue a observar a gravação que fizeram ao combate dele, basicamente a “estudar” aquilo que lhe possa ter corrido bem e aquilo que pode melhorar no futuro.


Não tive a possibilidade de interagir mais, mas ainda assisti a mais um treino aberto onde estavam a demonstrar os “Body Slams” e até mesmo os “Snapmares”, mas aqui entra mais um elogio da minha parte do “staff” do CTW!

Estavam 3 pais com 3 miúdos (talvez entre os 6 e 9 anos) e um dos miúdos até queria experimentar o treino, mas estava com medo de entrar no ringue e tanto o Ricardo como o Diogo Figueiredo (“announcer” na CTW) foram lá dar um discurso de motivação para o rapaz entrar no ringue, tanto que o Diogo prometeu ao rapaz que ia com ele para o ringue.


O discurso funcionou e a verdade é que assim se consegue cativar pessoas a experimentar o wrestling, a experimentar saber o que é estar dentro do ringue e ver que não é assim tão “fake” em determinados aspetos, apesar de haver sempre pessoas que irão gozar com o wrestling pelas mesmas razões que todos os fãs já conhecem e bem.

E para acabar a minha experiência, ainda pude assistir a uma demonstração rápida entre o Red Eagle e o Hardflyer numa sequência de golpes energéticos e que dá vontade de sair da bancada para reagir a tudo o que aplicavam.



Conclusão

É sempre dito que as primeiras impressões são aquelas que mais marcam e quando é pela positiva, ainda mais vontade dá para irmos a algo deste género, portanto a CTW está sem dúvida de parabéns porque os meus 13€ que dei pelo bilhete para o Lisboa Games Week valeu mil vezes apenas por causa do wrestling.

Gostei da possibilidade de poder falar com pessoal da CTW que só conhecia pela Internet e digamos que isto foi uma enorme oportunidade para a CTW dar ao público comum a possibilidade de verem wrestling ao vivo e até de poderem experimentar golpes básicos para ganhar o bichinho de, no futuro, poderem ser alunos no CTW!

Para mim, o wrestling é algo de inexplicável por ser algo para mim “fora da caixa” e que gera reações completamente inesperadas (seja num combate, num treino ou até mesmo num segmento) e esta primeira experiência vai sem dúvida marcar-me para sempre…

Esta review é peculiar por ter sido inserido num evento relacionado principalmente com videojogos e porque o wrestling, no fundo, como já dizia alguém bem conhecido e respeitado nesta indústria, é um jogo de xadrez e só a união das pessoas envolvidas é que pode dar um grande sentimento de que é “aqui que quero estar”!

E nisto a CTW aproveitou bem o Sábado, pois era um dia de fim-de-semana, onde teriam mais possibilidades de poder mostrar ao público que o wrestling não é aquilo que muitos gostam de pensar que é.

Mais uma vez, dou os meus parabéns ao trabalho realizado por todo o “staff” da CTW e peço a todos os leitores do Wrestling Notícias para seguirem o trabalho deles nas redes sociais e para estarem atentos a futuros eventos que eles realizem aqui em Portugal.

Espero que tenham gostado desta review e peço a todos os portugueses que são fãs de wrestling para continuarem a apoiar o wrestling nacional e se quiserem deixar reportagens ou reviews como estas de eventos de wrestling nacional, basta enviarem para o nosso email oficial que nós agradecemos… wrestlingnoticias@gmail.com


Continuem a apoiar o que é nacional!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

7 comentário(s):

Soulsick disse...

Bom artigo Fabinho. Uma experiência é sempre uma experiência. Da primeira à ultima é sempre diferente! O que a CTW faz pelo wrestling nacional é de louvar! Parabéns a ambos, CTW e Wrestling Noticias

Anónimo disse...

Também estive na Lisboa Games Week e sei que a CTW fez um bom trabalho.

Só acho triste que os "gurus da internet" tenham que esperar por um evento deste género (videojogos) para terem uma "experiência ao vivo" sobre Wrestling. Temos tido tantos eventos de Wrestling nacional em 2016, a emoção de um espetáculo será sempre diferente da de um "treino à porta aberta".

Diogo Figueiredo disse...

Percebo o receio de gastar 13E sem saber o que esperar mas fico contente que tenha valido a pena! Infelizmente não tive a oportunidade de trocar bitaites contigo mas fica para uma próximo.
Agradeço a divulgação que nos deste pois apenas sendo unidos conseguimos fazer o Wrestling crescer em Portugal! :)

Mister Baile disse...

Já tive em vários eventos da CTW e recomendo vivamente!

sempre que eles vâo à Ajuda tou lá batido!


Mister Baile aproves this message!

Anónimo disse...

Ahh e tal... o WN apoia o Wrestling nacional... Pois, mas já passaram mais de 24 horas e ainda não publicaram nada sobre a "notícia de 2016" do Wrestling nacional...

FaBiNhO disse...

Anónimo das 14:00, há quem tenha sempre possibilidades e há quem não tenha...

Último Anónimo... nós sabemos a grande novidade e se tens observado o WN nestes últimos tempos, damos sempre importância a ambas as empresas, tanto que esta review está a ser publicada uma semana depois de ter ocorrido o evento! Não te preocupes que temos tudo coberto e se quiseres colaborar com isso, já sabes para onde enviar! ;)

Resto das pessoas, o meu grande obrigado pelas palavras aqui colocadas... sem guerras e sem bitaites entre as empresas nacionais, só assim é que o wrestling nacional cresce bem! ;)

Anónimo disse...

Passado uma semana, ainda estou à espera...