domingo, 21 de agosto de 2016

Forgotten Superstars #69 | O Legado que poucos lembram

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Estamos aqui com mais um Forgotten Superstars, e hoje, trataremos de mais uma estrela esquecida pela WWE com sangue nobre de família de pro wrestlers.

Sim, trataremos no caso, de mais um Anoa'i. Este, não parece tão vivo na memória dos fãs, como por exemplo, o super-herói Rosey. Mas ele também merece ter sua história contada aqui por nós, para avaliarmos a sua presença na empresa.

Então, vamos aos fatos!

Quem é? - Afa Anoa'i Jr., nascido em Allentown, Pennsylvania. Filho de Afa Anoa'i e irmão de Lloyd e Samula Anoa'i. Ele foi conhecido na WWE como Manu. Ele começou a lutar em 1998, aos 13 anos de idade, vencendo uma Battle Royal em uma promotora independente da Áustria. Durante o seu tempo de treinamento, ele treinou na WXW de Afa, e fez uma stable com seus irmãos. Ganhou vários títulos por ali.

O que ele fez na WWE? - Em outubro de 2006, Afa recebeu uma oportunidade de realizar um tryout para a WWE. Ela se passou no Deep South Wrestling, e um mês depois do tryout, ele assinou coma WWE, para seguir nos territórios de desenvolvimento como a DSW. Lá, ele fez parte de uma stable, Urban Assault, que depois se dissolveu e passou a ser uma dupla com ele e com Sonny Siaki, chamada Samon Fight Club.

Ele foi enviado junto com Siaki para a FCW, mas este último só ficou por ali até setembro de 2007, além de trabalhar na OVW ao lado de Matt Anoa'i (Rosey). Na FCW, ele conseguiu capturar o título maior da companhia de desenvolvimento em outubro de 2007. Ele subiria para o roster principal, um mês depois.


Dessa forma, Afa fez o seu primeiro combate na televisão sob o nome "Mai Tai Anoa'i", em um confronto contra Jim Duggan nas gravações do Heat, onde perdeu. Depois de tempos ainda treinando no desenvolvimento, teve de cumprir 30 dias de suspensão, pela violação da Política de Bem Estar da WWE, em março de 2008.

Seu debut em full-time no roster principal, se deu no Unforgiven de 2008, aliando-se com Cody Rhodes e Ted DiBiase Jr., para atacar Cryme Tyme. E junto com eles, também atacou o então World Heavyweight Champion CM Punk, além de Kofi Kingston. Isso gerou uma certa rivalidade com alguns wrestlers, que foi levada para o Raw. Em seu debut de lutas simples, Manu perdeu para Batista, em novembro de 2008.


Rhodes, DiBiase e Manu entraram em uma storyline onde eram constantemente criticados por Randy Orton, até o momento em que DiBiase foi atacado pelo Viper, que ofereceu uma aliança a Rhodes e Manu, marcando o início da Legacy.

Porém, ele não ficou por muito tempo no grupo, pois falhou em um teste colocado por Orton ao perder para o então ECW Champion, Matt Hardy. Tempos depois, ele se uniu a Sim Snuka que também foi colocado para fora do grupo, e os dois chamaram DiBiase, para se vingarem de Orton e Rhodes em janeiro de 2009. Entretanto, DiBiase os traiu e atacou Snuka e Manu, juntamente com Randy e Cody, para se tornar o terceiro membro da Legacy.


Em fevereiro de 2009, Manu foi liberado de seu contrato pela WWE.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - O fato é que Manu teve poucas chances para mostrar-se, fora de um grupo. Por outro lado, Orton diz que as atitudes de backstage do Anoa'i não eram adequadas. O que não podemos definir se é ou não verdade. O que podemos dizer é que Afa Anoa'i Jr. está no circuito independente, e pelo seu nome e suas habilidades, ganhando títulos.

Talvez ele apenas não tenha se adequado ao estilo da WWE. De qualquer forma, vamos às características que o levaram até lá.

  • Herança de sangue: Mais uma vez, uma outra família de wrestlers leva uma estrela à WWE. O que não quer dizer que, automaticamente, ela se tornará uma das maiores da empresa.
  • Físico convincente: Manu era bem assugtador, fisicamente, deveria ser o mais robusto dentre os Legacy. O que dava uma credibilidade a ele.
  • Powerhouse e técnico: São raras as vezes que podemos ver alguém do tamanho dele fazendo alguns movimentos dignos de wrestlers técnicos e rápidos. Ele consegue oferecer alguma mobilidade para a luta, mesmo contra adversários mais pesados, o que é interessante.
Manu tem o seu talento, assim como a maioria de sua família, mas talvez não tenha conseguido se adaptar ao ritmo de trabalho da WWE. Nas independentes, ele está fazendo o seu nome. E talvez, seja melhor assim, em seu caso, levando o nome de sua família para várias federações e países.

Então, este foi mais um Forgotten Superstars, meus caros. Na próxima edição, tenho um aviso especial para vocês.

Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

0 comentário(s):