sábado, 23 de julho de 2016

Overrated ou Underrated #25 - Finn Bálor

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!

Na semana passada, analisamos The Rock - a primeira pick de sempre num Draft. Esta semana, decidimos também falar de um dos lutadores que se destacaram no Draft - alguém que com esta nova Brand Extension subiu directamente do NXT para uma das brands do Main Roster.

Esta semana, teremos novamente connosco Moore e Marco Paz - ambos membros do Forum de Pro Wrestling, o único Forum Português na actualidade dedicado ao wrestling, sendo um forum já com quase 8 anos de histórias. Nas próximas linhas, podem ler uma pequena explicação do conceito deste espaço, destinado principalmente a quem nunca leu um único Overrated ou Underrated ou simplesmente está esquecido da essência do mesmo.

Underrated - Alguém que é subvalorizado ou não têm o devido reconhecimento seja aos olhos da industria do wrestling ou até dos fãs.

Overrated - Precisamente o contrário do ponto anterior. Alguém que é sobrevalorizado e que a industria do wrestling ou fãs dão demasiado crédito por aquilo que faz.

No ponto - Nem toda a gente ocupa um lugar acima ou abaixo daquilo que realmente merece. Existem lutadores que ocupam o lugar que ocupam na industria porque é exactamente nesse sitio que merecem estar e têm também exactamente o reconhecimento que merecem da parte dos fãs.

Por fim, gostaríamos sempre de saber a vossa opinião, quer concordem ou discordem da nossa avaliação sobre o wrestler em questão. Tentem também coloca-lo numa destas três categorias e caso se sintam à vontade podem sempre dar sugestões sobre wrestlers que gostariam de ver neste espaço.



Esta semana, o lutador em analise será o homem com o reinado mais longo como NXT Champion e o primeiro wrestler do NXT a ser draftado para uma das principais brands. Falaremos de Prince Devitt, um gaijin que fez história no Japão como o primeiro líder do Bullet Club mas que é cada vez mais reconhecido como Finn Balór.

*************************************************************************

Marco Paz (Overrated) - Primeiramente, virgens ofendidas, acalmem-se antes de começarem a insultar-me já e leiam o que eu tenho a dizer. Sim, eu acho que Finn Bálor é Overrated. Porque? Porque simplesmente ele ainda não provou ser merecedor do hype que tem em volta dele.

Meus amigos, ele foi a quinta pick no Draft da Brand Extension que se realizou à uns dias e foi escolhido primeiro que nomes como Roman Reigns, John Cena, Brock Lesnar e Randy Orton que são algumas das principais figuras da WWE de momento ou dos New Day, do Sami Zayn, do Chris Jericho e do Kevin Owens, pessoal do midcard e do upp-midcard que tem carregado a companhia no ultimo ano e têm sido os workhorses. A WWE meteu o Finn Bálor à frente desta gente toda e as expectativas para ele são imensas. Mas sabem que mais? No NXT o Bálor tem mostrado muito pouco na minha opinião.

Digam-me, que combates memoráveis deu Finn nos últimos dois anos em que tem estado em Orlando? Tirando um bom Ladder match contra Kevin Owens em que ganhou o titulo do NXT e um combate contra Shinsuke Nakamura (sinceramente, é o Nakamura), Bálor não teve mais nenhum combate que possa-se olhar para trás e dizer “uau, este homem é realmente excelente no ringue e foi por isto que ele teve tanto sucesso no Japão e pelo qual a WWE o contratou”. E o seu reinado enquanto NXT Champion? Medíocre. Nada de memorável, tirando talvez a feud com Joe que mesmo assim falhou imenso nos combates.

 Mas não só coisas más, Finn tem um óptimo carisma e tem uma boa personagem e se ele vir a ter sucesso na companhia, será graças a isso. As suas mic skills cumprem com aquilo que se pede, não são nada de especial, mas cumprem. Mas ao mesmo tempo, sinto que a WWE tenta fazer de Finn dois wrestlers ao mesmo tempo, o normal e o Demon. E mesmo enquanto Demon, ele não me tem impressionado. E o mesmo Finn Balor mas com uma entrada mais elaborada e pinturas corporais. Na minha sincera opinião, Bálor teve sorte de ser um dos primeiros wrestlers a utilizar pinturas corporais e a usa-las para criar personagens. Foi isso que o meteu over, ele ser original e diferente. Mas tirem-lhe isso e sinceramente, não vejo o Prince Devitt de que me falavam de ser um excelente lutador e uma das melhores contratações que a WWE poderia ter feito. Vejo alguem que tem uma grande presença e um grande carisma mas, na minha opinião, falta-lhe o conteúdo. É como Bray Wyatt, quando se começar a repetir demasiado a gimmick, vamos apercebermo-nos de que ele é só aparência e a nível de “sumo natural”, tem pouco, pelo menos, que tenha mostrado até agora. Espero bem que com esta subida ele comece a mostrar mais de si.

*************************************************************************

Moore (No Ponto) Antes de mais, um aparte: esta será a minha última colaboração para este espaço e para o Wrestling Notícias. Pelo menos, por enquanto. E deixem-me agradecer ao pessoal e expressar o meu orgulho por ter entrado neste barco.
Passando à análise: é inegável para toda a gente a afirmação “Finn Balor era dos melhores workers do NXT antes da sua subida”. Um grande wrestler que tem no in-ring o seu melhor trunfo.
Solidificou-se na New Japan Pro Wrestling, abrindo portas para uma nova onda de gaijins. Acho que o seu trabalho aí foi meritório e foi justo ele ter alcançado um booking tão bom em terras do sol nascente. Aliás, foi por ele e pelos seus Bullet Club que a NJPW conseguiu esta expansão internacional.

Já na WWE, foi tratado, logicamente, como uma estrela desde que pisou pela primeira vez o ringue na Full Sail University (vá, isto é uma metáfora. Não sei onde é que ele se estreou). Utiliza a bodypaint que só lhe deu maiz buzz e carisma associado na NJPW e conectou-se muito bem com o público mais smark dentro do mainstream.
Cedo ganhou o título no Japão. Parecia um prelúdio ao que está para seguir. Infelizmente, o seu reinado foi esquecível e, felizmente, terminou, uma vez que parecia inevitável a sua subida ao main roster. Ainda assim, foi sempre tratado como uma estrela de topo no NXT e será alguém respeitado no main roster. É justo.

*************************************************************************

Chegamos ao fim da vigésima quinta edição do Overrated ou Underrated e também ao momento em que nos despedimos de Moore enquanto colaborador do Wrestling Noticias. Agora está no momento de os nossos leitores darem a sua opinião, será o lutador irlandês alguém Overrated ou Underrated?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

4 comentário(s):

The Strike disse...

Finn Balor

É bom Pro Wrestler, evidente.

A minha maior crítica ao Balor é pelo fato do personagem "Demon", pois não interpreta um demônio totalmente e a comparação estúpida com Undertaker, ao ponto de Balor vs. Taker ser considerada na IWC uma "Dream Match" ou digna de Wrestlemania.

https://www.youtube.com/watch?v=aC7PjMBSNJY

Pelo menos a seção de comentários do vídeo não aceitou esse Bull$hit.

Ele é simplesmente um Vanilla Midget Geek que faz um cosplay de um "demônio" para delirar os Hardcore Internet Geeks da NXT Crowd & IWC Smarks.

Me irrita profundamente a comparação com Undertaker. Este gajo interpreta totalmente o seu personagem no rigue como um artista. Balor não tem character.

1) O nome já diz tudo: UNDERTAKER. Não precisa de maior descrição. Você tem ideia de quem ele é e o qual é o seu propósito. Finn Balor é apenas mais um nome genérico de tantos que existem atualmente. Bem diferente dos anos 80 e 90.

2) Interpreta o personagem na entrada, com passadas lentas, luzes apagadas, a virada de olhos com a retirada do chapéu. Finn Balor faz um demônio na entrada. Talvez a única semelhança com a lenda.

3) Undertaker nas lutas faz taunts e gestos faciais que fazem parte de seu personagem. Além de vencer as suas lutas mostrando a língua para fora, como fosse realmente um ato demônico. Balor faz algo parecido? Ele tem entrada de WWE Superstar, mas no ringue age como um típico Indy Wrestler.

4) Undertaker tem uma presença física ainda intimidante. Ele tem 2,08 metros de altura e pesa 136 kg. Balor tem 1,80 de altura e pesa 86 kg. Um gajo com a altura e o peso de Balor não me intimida já de olhar na televisão. Não me impressiona, porque ele olha mais com um modelo de passarela metrossexual do que um lutador.

5) Undertaker é bom Talker. Balor é tão chato no microfone quanto as submissões de Dean Malenko.

6) Me diz o que tem "Demon" um cara que faz esse tipo de entrada ao lado da Jay Leno? Absolutamente nada. Ele jamais me fará acreditar que é demônio. Coisas assim machucam a minha visão dele como personagem.

https://www.youtube.com/watch?v=sD90zmAYJq0

7) Arrisco dizer que Gangrel e Boogeyman interpretaram melhor os seus personagens na televisão do que Balor.

OVERRATED!!!

Estou me lixando se as "virgens" vão ficar ofendidas.

Prankster disse...

/\ Ao invés de julgar as características individuais do lutador, se preocupou apenas em compara-lo com o Undertaker e desmerece-lo por conta disso. Só um idiota faria essa comparação, são personagens totalmente diferentes. Opinião descartável.


É notável o imenso poder de draw que Finn possui. Tem o looking, a habilidade, o carisma, a originalidade, e mais importante: O apoio dos fãs. Os oficiais da WWE certamente enxergaram nele o poder de fazer dinheiro e por isso lhe concedeu esse hype MERECIDO. Obviamente, isso vai lhe deixar 1 ou 2 passos à frente de alguns workhorses que podem apresentar melhor performance in-ring. Mas, vamos deixar de ser fãs ingênuos por um momento e entender como funciona os business. Finn Balor faz parte da nova geração de faces que vai levar o produto do pro-wrestling à um novo patamar de qualidade, e eu estou feliz por isso.

No ponto!

Matheus Machado disse...

O que ele tem a favor é o look de superstar, você olha pra ele e sabe que é um top guy, não há como negar.
Suas mic-skills são ok, nada disto, não é um ser totalmente sem carisma, mas não possui a mesma com redundância.
E bom tem o ringue, ele é ok em ringue, nota-se que ele consegue tirar o pior dos wrestlers que lutam contra ele, Samoa Joe é um ''Wrestling Machine'' e mesmo assim nenhum dos 3 combates conseguiu ser bom o bastante e basicamente, os melhores momentos dos combates foi com o Joe.
O Finn Bálor é hoje, o melhor wrestler robótico no cenário americano, isso não é bom, mas não é necessariamente tão ruim.
O problema é o push e o fato de ser considerado um top guy pra WWE, não vejo nada nisso nele além do look, seu reinado como NXT Champion foi gigante e horrível ao mesmo tempo.

Overrated, sem dúvidas.

André Ribeiro disse...

Enquanto até um gajo mais limitado como o Bo Dallas no NXT conseguiu ser um heel super odiado, Neville teve um reinado subvalorizado e solidificou-se como um dos melhores flyers, Zayn teve combates e feuds super drámaticos e cheios de emoção com toda a gente - sendo sem qualquer duvida o melhor worker na historia do NXT, Kevin Owens correspondeu ao hype e mostrou ser um enorme talker...já Devitt/Balor acabou por ser aceite no NXT como top guy muito possivelmente devido aquilo que tinha feito anteriormente antes de chegar à WWE.

É que grande parte da sua run é pouco memoravel, há ali uns combates com o Owens e alguns momentos da rivalidade com o Joe e pouco mais.
Vou dar-lhe o desconto de ter sido bookado como babyface, quando é mais competente como o heel, mas embora aquilo que ele fez no NXT não tenhas sido mau ficou claramente abaixo das expectativas.

O ponto fraco dele são claramente as promos que acabam por ser sempre a mesma coisa e em pouco ou nada ajudam a dar hype para desenvolvimentos ou combates.

Tendo em conta o hype que têm pela parte dos fãs e o push que têm tido acho que neste momento tenho de o colocar como Overrated, embora não o ache mau wrestler nem de perto nem de longe.