domingo, 17 de julho de 2016

Forgotten Superstars #64 | O Rei da Festa

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Estamos aqui com mais um Forgotten Superstars. Nesta edição, tomei a liberdade de falar sobre outro dos demitidos mais recentes da WWE, e com poucas chances no roster principal da companhia.

Este wrestler teve uma participação interessante na NXT, e lá, mudou completamente a sua gimmick, o que pode ter sido o início de sua queda. Algo bastante criticado entre especialistas do entretenimento até hoje.

De qualquer forma, vamos aos fatos sobre ele.

Quem é? - Raymond John Leppan, nascido em Johanesburgo, na África do Sul. Ele é mais conhecido pelos fãs da WWE como Adam Rose, porém os que acompanham mais regularmente a NXT, também já o viram como Leo Kruger.

Ele começou sua carreira no wrestling profissional aos 15 anos, em 1995, no cenário sul-africano do PW. Existem poucos dados sobre essa época, mas o que se sabe é que sob o ring name Dameon Duke, ele ganhou seu primeiro título na carreira em 2007: o WWP World Heavyweight Championship, pela promotora World Wrestling Professionals. Ele ficou com um título por um ano, e continuou no cenário de seu país natal até 2010. Naquela época, ele tinha como rival e colega de trabalho, aquele que mais tarde, seria conhecido como Justin Gabriel.


O que ele fez na WWE? - Em 2010, ele assinou um contrato de desenvolvimento com a WWE, sendo emviado para a FCW em fevereiro. Nas suas duas primeiras lutas, para Curt Hawkins e Eli Cottonwood, ele perdeu, usando o seu nome real.

Mais tarde, ele mudou o seu ring name para Leo Kruger, Mas apenas em meados de março, ele teve sua primeira vitória na FCW, contra Jacob Novak. Ele também trocou resultados positivos e negativos com Justin Gabriel, antes de formar uma dupla com Derrick Bateman (Ethan Carter III), para desafiar Hunico e Epico pelo título de duplas da FCW, mas sem sucesso. Posteriormente, Kruger se uniu com Tyler Reks para o mesmo fim, e novamente, sem obter o resultado esperado.

Em setembro de 2010, depois de um combate contra Bo Rotundo (Bo Dallas), ele descobriu uma lesão em pescoço, o que o fez ficar de recuperação, enquanto fazia papel de comentarista na FCW. Ele voltou a ativa quase um ano depois, disputando no torneio pelo FCW Florida Heavyweight Championship em setembro de 2011 e ganhando na final que foi uma Fatal Four Way entre ele, Husky Harris (Bray Wyatt), Damien Sandow e Dean Ambrose. A primeira vez que ganhou um título relacionado de alguma forma à WWE.






Depois de sucessivas defesas, ele manteve o título até fevereiro de 2012, quando perdeu o título para Mike Dalton (Tyler Breeze). Ele ganhou o título novamente, três semanas depois, apenas para perdê-lo na mesma noite, para Seth Rollins. Essa seria a última vez que ele tocaria em um título relativo à WWE.

Quando a FCW se tornou a brand NXT, Kruger teve o seu primeiro combate contra Aiden English, em junho de 2012, no que resultou uma vitória. Depois de participar em agosto, do torneio para decidir o campeão inaugural do NXT Championship sem sucesso, ele mudou sua gimmick para a de um mercenário. Logo, ele se uniu a Kassius Ohno (Chris Hero), para realizarem combates de duplas.

Ohno e Kruger entraram juntos no torneio inaugural do NXT Tag Team Championship a partir de janeiro de 2013, mas foram derrotados por Adrian Neville e Oliver Grey nas semifinais. Seu próximo alvo foi Justin Gabriel, sobre o qual, saiu por cima na rivalidade, o que o permitiu tentar o título da NXT, nesta época, nas mãos de Bo Dallas em agosto, mas não foi bem sucedido. Depois de falhar em sua tentativa, ele ainda teria uma rivalidade contra Sami Zayn, o que culminou em uma vitória do canadense em janeiro de 2014.

Depois de um tempo, Kruger foi retirado da televisão, para começar a se apresentar em house shows, finalmente, como Adam Rose, um organizador de festas, sempre acompanhado pelos seus Rosebuds. E assim, ele retornou à televisão na NXT, em março de 2014.


Ele seguiu em uma streak de vitórias em um contra um e uniu-se a Sami Zayn para disputar o título de duplas. Mas Rose e Zayn pararam na segunda rodada contra The Lucha Dragons (Kalisto e Sin Cara). e sofreu sua primeira derrota simples contra Tyson Kidd em agosto de 2014, sua última participação na NXT.

Mas quando isso aconteceu, já existiam vinhetas no Raw, falando sobre Rose, indicando sua promoção ao main roster, que aconteceu em maio de 2014, quando este apareceu pela primeira vez no roster principal.


Seu debut levou a uma imediata rivalidade com Jack Swagger, o qual entrou no streak de vitórias de Rose, dentro do roster principal, passando por oponentes como Damien Sandow e Titus O'Neil. Rose teria sua primeira derrota em outubro, no SmackDown, pelas mãos de Kane.

Adam uniu-se ao seu mais popular Rosebud, The Bunny (Justin Gabriel), entre setembro e outubro de 2014, Em outubro, começavam as desavenças entre o Rosebud e seu mentor. Por várias vezes, The Bunny acabava tentando ajudar nas lutas de Rose, mas acabava apenas atrapalhando, o que levou Adam a atacá-lo por algumas vezes, ou preferir que ele perdesse as lutas, ao invés de tentá-lo ajudar.

A última associação entre eles se deu em dezembro de 2014, quando Rose perdeu de forma rápida para R-Truth, e depois da luta, atacou vorazmente The Bunny, fazendo um heel turn. E foi a última vez que o Rosebud foi visto atuando na WWE.

No início de 2015, ele teve uma feud com Zack Ryder, trocando resultados com este, e também participou do Andre The Giant Memorial Battle Royal, na WrestleMania 31. Em maio, ele modificou sua gimmick de organizador de festas, para se tornar  um desmancha-prazeres. Ele teve lutas esparsas com Jack Swagger e Fandango, durante o resto de 2015, além de se unir a Brad Maddox, em uma tag que não durou muito, visto que Brad foi liberado de seu contrato em novembro.

Em janeiro de 2016, Rose se uniu a uma nova stable, com Heath Slater, Bo Dallas e Curtis Axel, criando os Social Outcasts. Isso gerou alguns resultados positivos como vitórias da stable, e mesmo vitórias individuais contra Titus O'Neil.

Entretanto, isso acabaria em abril, quando Rose foi suspenso pela violação à política de bem estar da WWE, e em maio, ele foi acusado de violência doméstica. Diante destes fatos, a WWE o suspendeu de forma indeterminada, para que, dias depois, o wrestler fosse liberado de seu contrato.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - Talvez pudesse, se mantivesse a gimmick antiga do Leo Kruger. O fato de ter mudado para Adam Rose, não interessou em quase nada aos fãs da WWE Universe, principalmente os mais antigos. Em 2014, a gimmick recebeu duras críticas. Talvez Rose pudesse se reconstruir em 2016 através dos Social Outcasts, porém seus atos na vida pessoal interferiram e muito nisso.

Vamos então, às suas melhores características profissionais.
  • Entretenimento: A gimmick de Rose foi de certa forma, interessante no início, e divertida. Talvez pela novidade. Mas se tivesse sido melhor constituída, teria dado mais resultados. O fato é que, enquanto a validade dessa gimmick durou, Rose fez o possível para ter atenção.
  • Mic Skill na média: Ele tinha uma boa mic skill. Isso era mais notável como Kruger, do que como Rose, apesar do sotaque sul-africano às vezes atrapalhar um pouco.
  • Velhos conhecidos: Ele tinha uma química com Justin Gabriel, quando estes rivalizavam entre si. Era algo interessante vê-los se confrontando. Poderiam ter explorado isso melhor no roster principal e na televisão.
De fato, Rose não é um wrestler que salta aos olhos, ao meu ver, apesar de não ser um desastre no ringue ou no microfone. Talvez, com uma melhor construção de sua personagem, teria ganhado alguma coisa. Entretanto, seus atos errôneos em sua privacidade podem ter lhe custado caro.

Dessa forma, acabamos mais um Forgotten Superstars, meus amigos! Continuem comentando e dando suas opiniões, como sempre!

Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

1 comentário(s):

Diego Meira disse...

Creio q o grande problema com ele foi a natureza mais "family friendly" q a gimmick de Adam Rose possuía, quando uma gimmick mais pesada como a de Leo Kruger era mais atraente ao público. Pena q ele não teve tempo de contornar isso, já q resolveu se envolver em problemas domésticos.