quinta-feira, 19 de maio de 2016

WWE Payback 2016 | Análise

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Boas noites senhores e senhoras, meninos e meninas, idosos e idosas, e sejam bem vindos a mais uma analise aqui com o vosso analista do costume, Marco Paz! Eu sei, isto já vem com algum atraso, mas quando se tenta trabalhar para o 20 a Matematica A é assim, coisas destas acontecem meus amigos, e nem sempre consegue-se fazer as coisas ao ritmo que se espera. Mas sem mais demoras, hoje temos aqui a análise ao PPV que é o follow-up à Wrestlemania, o Payback! Vamos a isto meus amigos? Vamos, sim senhor!



Nº 1 Contender aos WWE Tag Team Titles Match
Enzo & Cass vs. Vaudevillains

Este estava a ser um combate bem agradável até ter acontecido aquele spot horrível do Enzo a bater com a cabeça na corda e a ficar inconsciente. Damn, aquilo foi mesmo bruto. O combate estava mesmo a ir bem, estava a gostar da interacção das duas equipas. O Enzo e o Cass estavam a usar muito bem os double teams e a sua conexão com o publico e os Vaudevillains estavam a dominar nem quando o tinham que fazer. Enfim, é desejar as melhoras ao Enzo.

Rating: NR



Grudge Match
Sami Zayn vs. Kevin Owens

Isto foi um combatezão. Todos já sabem o que estes dois são capazes de fazer e não surpreende ninguém que cada vez que estejam no ringue juntos, dêem o combate da noite. Mas é sempre bom ver um combate como este. O Owens e o Zayn mostraram a todo o roster como se faz um combate entre duas pessoas com uma rivalidade pessoal. O Owens esteve imbatível, sempre em cima do adversário, sem o deixar respirar. O Zayn estava a lutar com grande coração, fazendo um grande sell a toda a ofensiva do adversário. Não foi, de longe, o melhor combate que eles já tiveram juntos, mas foi uma pequena amostra daquilo que conseguem fazer juntos.

Este foi um combate onde as emoções estiveram sempre ao de cima. Ambos os lutadores demonstraram isso muito bem, seja quando o Kevin Owens espancava o Sami Zayn com aquele olhar demoníaco nos olhos, ou quando qualquer um deles conseguia uma near-fall. Eles construíram muito bem a história neste combate, mantendo sempre a acção a um bom nível, mas sempre usando as manobras certas de formas a construir algo para o final, enquanto davam grandes sequências de trocas de moves e de counters, contando a história de o quão bem eles conhecem-se um ao outro. Outra camada de históri que adicionaram ao combate e que assentou muito bem foi o facto do Sami estar sempre a lutar para sobreviver enquanto o Owens quase que lhe implora para que este simplesmente para-se de o fazer.

Estes dois são realmente algo de especial quando enfrentam-se um ao outro. Eles conseguem sempre entregar um grande combate de wrestling, mas também fazer um grande sell das emoções e da história. Eu não tenho problemas nenhuns com o Owens a derrotar o Sami limpo. No contexto da feud deles, até faz sentido. Agora necessita-se de dar ao Sayn uma “side feud”, e depois retomar esta mais tarde, quando o Owens conquistar o titulo IC. O combate foi excelente, encaixando muito bem na feud deles, e eles merecem credito pela forma como entregaram isto e conseguiram puxar o publico para cima depois do que aconteceu com o Enzo.

Rating: **** ¼



Intercontinental Title Match
The Miz © vs. Cesaro

Este foi um combate que começou de forma lenta, mas, lentamente, foi apanhando ritmo e velocidade. Kevin Owens está nos comentários, o que tornou isto tudo melhor. Miz foi roubar a gimmick dos MNM e veio com a carpete vermelha e os paparazzi até ao ringue. É engraçado porque Miz e Maryse ficaria M&M que é basicamente o mesmo que MNM. Não? Ok…

O Cesaro domina o incio do combate até que a Maryse envolve-se, deixando o Miz por cima. O combate abranda drasticamente com o domínio do Miz, mas o Cesaro é capaz de fazer o comeback, deixando o publico outra vez em cima. Cesaro fica quase perto da vitória quando manda o Miz no ar e atinge com uma clothesline massiva, mas o campeão consegue meter o pé nas cordas. O Miz consegue mandar o Cesaro contra o posto, acertando no ombro lesionado e acertar de seguida o Skull Crushing Final para uma near fall.

Logo a seguir a isso, Sami Zayn aparece do nada e começa a lutar no ringside com Kevin Owens. Não gostei disto porque tirou o foco daquilo que devia ser realmente importante: o combate. O Kevin Owens estar nos comentários, apesar de estar a ser melhor do que o combate em si, é uma coisa aceitável até, porque ele é o contender ao titulo. Agora, eles tirarem o foco do combate para por noutra cena paralela, não. Mau booking, imo. Durante isto, Cesaro vai dominando Miz no ringue e prende o CrossFace. O Miz chega a desistir, mas o confronto no exterior do ringue distrai o arbitro. O Cesaro vai pedir explicações ao arbitro, mas Miz aproveita e faz o roll-up para ganhar o combate. No final, os quatro trocam alguns golpes e Kevin Owens acaba por ficar como o único sobrevivente, de pé, com o Titulo Intercontinental ao pé deste.

Continuo a achar que aquela balburdia do Owens e do Zayn no ringside foi descabida, mas gosto do rumo que estão a dar a isto, a fazerem o titulo valer alguma coisa. Quatro estrelas de relevo na WWE a lutarem por um titulo, com muita garra. Gosto. O combate foi bom, nada demais, acabou por ser ofuscado pelo Owens nos comentários que foi um Deus.

Rating: ***



Singles Match
Chris Jericho vs. Dean Ambrose

Sinto que faltou qualquer coisa aqui. Quer dizer, temos aqui dois grandes nomes da companhia e o Ambrose necessitava de alguém que o pusesse over, depois daquela derrota na Mania. Mas sinto que esta feud, pelo menos até este ponto, ainda não fez grande coisa pelo Dean. O Ambrose teve o controlo inicial e depois disso, tivemos o Jericho por cima. O Y2J tentou receber algum heat do publico, imitando os seus chants para o Ambrose, mas não teve grande reação. O Ambrose começou o seu comeback, todo fired up, mas mais uma vez, não houve grande energia e simplesmente o pessoal não estava a ligar. As reações eram de um combate de enche chouriços de um Raw, e a culpa nem é dos fãs, porque depois do Jericho atacar o Ambrose e aplicar o Walls na mesa, estavamos à espera de intensidade e agressividade, mas isto falhou nisso. Decidiram fazer um combate de wrestling sem grande emoção e foi a escolha errada. Isto devia ter tido o mesmo modelo do Owens vs Zayn que continuo a dizer que é exemplo de como um combate entre duas que se odeiam. Alem do mais, o Jericho em 2016 não parece ser o mesmo. Os combates desiludem e não está ao nível de outros tempos. É normal, devido à idade, mas para um dos melhores de sempre, pedia-se mais.

Eles depois lutaram um bocado no ringside e fizeram um spot manhoso da mesa para a area do timekeeper. Voltaram ao ringue e tiveram mais um pouco de ação para um nearfall de Ambrose. Neste momento, já se está a sentir o tempo a mais neste combate. Sem grande atingir dois signature moves a qual o Ambrose sobreviveu e depois atingiu o adição de história e conteúdo. A sequência final até foi gira, com o Jericho a Dirty Deeds para a vitoria.

Isto começou fixe, desenvolveram bem na primeira metade mas nunca foram mais longe. Parece que se retraíram e resguardaram para o proximo PPV mas foi demasiado e assim, caiu na não foi algo de se orgulhar.banalidade. O bom é que o Ambrose teve a vitoria, mas é igual ao litro porque não é um combate para se orgulhar.

Rating: ** ¾



WWE Women’s Title Match
Charlotte (c/ Ric Flair) © vs. Natalya (c/ Bret Hart)

Eu sinceramente estava a espera que este fosse um dos melhores combates da noite. Temos aqui duas das melhores lutadoras no mundo e aquilo que elas já nos mostraram juntas no NXT fazia deste um combate bem esperado. Elas começaram por trabalhar um combate de wrestling classico, com muito "para a frente e para trás" entre as duas, mas com Natalya sempre a ficar por cima, o que frustrou a campeã. A certo momento, Charlotte ficou mais agressiva e conseguiu cortar o momentum da desafiante ao titulo, mas Natalya rapidamente consegue voltar ao domínio com um German para um nearfall. Aqui ambas a mostrar as suas skills e a construir uma história, até agora, bem bom.

Charlotte começou a trabalhar as pernas de Natalya, para o Figure 8, e começa a ganhar heat quando manda vir com o Bret. A Natalya mais uma vez mostra a sua versatilidade em ringue e consegue usar a sua técnica para escapar aos ataques da campeã, e depois subiu ao topo do canto mas a filha de Ric Flair tira a de lá à força.

Elas depois foram para o lado de fora do ringue onde tiveram um spot manhoso com um Rana que quase se ia desmontando e ficou muito sloppy, mas nada que afete muito o combate. Charlotte conecta um Natural Selection e um Moonsault para mais um nearfall e volta a mostrar a frustração. A campeão prende o seu Figure 8 mas Natalya recusava-se a desistir, rolando e pondo a pressão nas pernas de Charlotte que teve que largar a submissão. De seguida, a filha de Naitch, prendeu o Sharpshooter e eles tinham que ir desenterrar a porra do assunto do Monteral Screwjob, e terminaram o combate sem Natalya nunca desistir. É pena eu julgar o combate pelos segundos finais, mas isto tirou-me a pica toda. Estava bem construído, boa acção e boa psicologia, mas aquele final matou. Alem do mais, mesmo sem o final, elas já tinham dado muito melhor no NXT.

Rating: ***



WWE World Heavyweight Title Match
Roman Reigns © vs. AJ Styles

Como podiam adivinhar, o publico não é fã de Roman Reigns. Eles começaram com os boos assim que a sua musica tocou e só acabaram no final da noite, quando o evento acabou. O campeão dominou o inicio do combate mas rapidamente Styles usou a sua velocidade e os seus strikes, o que deixou Reigns algo irritado. Styles tentou continuar a irritar Reigns, ao fazê-lo persegui-lo à volta do ringue, mas o campeão consegue apanha-lo e descarregar as frustrações. Roman continuou a dominar o combate com um ar de “no f*cks given”, que deviam ter-lhe dado desde sempre. Gosto deste Reigns.

O Styles acabou por conseguir voltar ao combate depois de contra atacar um superman punch com um Enziguiri, o que permitiu ao Styles montar uma ofensiva de modo a conseguir uma near fall. Reings tentava voltar à ofensiva, mas Styles conseguiu prender o Calf Killer, apenas para Roman “fugir” para fora do ringue. No spot da noite, AJ Styles voou para fora do ringue, conectando com um Phenamenal Forearm em Reigns para cima da mesa de comentadores. Depois disto, Roman ficou inconsciente e Styles tentou meter Roman dentro do ringue antes da contagem de 10 acabar, mas não conseguiu e venceu o combate, mas por count-out o que faz com que o titulo não mude de mãos.

MAS ESPERA…

Shane McMahon aparece e diz que o combate não pode acabar desta forma, sendo que manda recomeçar o combate e desta vez não há count outs. O combate continuou e Styles descarregou a frustração dele em Roman, com vários Strikes. O publico veio-se um pouco a abaixo depois do false-finish, que só existiu para justificar o segmento dos McMahon, apesar de achar que deixa o Styles algo over, pois ele conseguiu por o campeão inconsciente e vence-lo. Pouco depois disto, Roman “acidentalmente” acerta um low blow e é desqualificado, sendo que é a segunda vez que Styles vence o combate.

MAS ESPERA…

Stephanie McMahon aparece e tem a mesma lenga lenga que o irmão, reiniciando o combate mas, desta vez, sem DQ. Mais um false-finish só porque sim. Enfim, estão a matar o ritmo do combate com isto. Com o recomeço do combate, eles tiveram uma brawl para o chão e o publico, surpreendentemente, pelo menos para mim, voltar a pegar no combate. Styles e Roman trocam de seguida alguns signuture moves e isto começa a ficar cada vez mais rápido. Mas é aqui que Karl e DOC interferem, tirando AJ do meio de um Spear. Eles atacam o Reigns e Styles conecta com o Phenomenal Forearm para quase acabar o combate, senão fosse o pé na corda de Roman, AJ era o campeão e até que acabava bem, BUT YOU HAVE TO MAKE ROMAN LOOK STRONG! Os Usos também apareceram no meio disto e o caos instalou-se com Styles e Roman a voarem em direcção à multidão de gente que estava já na rampa. O combate acaba com Roman a sair do Styles Clash, a tentar o Superman Punch mas com Sytles a reverter mas a comer o Spear. 1, 2, 3 e isto acabou.

Isto tinha grande potencial, e não foi um mau combate. Pelo contrario, isto para as interrupções que teve, até foi bastante bom. Mas o Overbooking que teve, todas as paragens e interferências, tirou muita qualidade ao combate. Espero que no rematch deixem estes dois sozinhos, a lutarem os dois, sem interferências, pois eles aqui mostraram uma química muito boa e ambos estavam a trabalhar imenso para entregar um grande combate. Foi bom, um dos melhores combates de Reigns este ano, mas podia ter sido muito melhor. O publico também esteve bem nisto ao nunca desistir da contenda. Espero que no Extreme Rules deixem os McMahon, os Usos, o Karl e o DOC de fora disto e que se concentrem apenas no combate em si, pois eu espero um grande combate entre estes dois.

Rating: *** ¾

__________________________________________________________________

Preto No Branco

Classificações:

Nº 1 Contender aos WWE Tag Team Titles Match - Enzo & Cass vs. Vaudevillains - NR
Grudge Match - Sami Zayn vs. Kevin Owens - **** ¼
Intercontinental Title Match - The Miz © vs. Cesaro - ***
Singles Match - Chris Jericho vs. Dean Ambrose - ** ¾
WWE Women’s Title Match - Charlotte (c/ Ric Flair) © vs. Natalya (c/ Bret Hart) - ***
WWE World Heavyweight Title Match - Roman Reigns © vs. AJ Styles - *** ¾

Termômetro:

O Payback é o PPV que dá follow up à Wrestlemania, tipo uma ressaca da mesma. Incrivelmente são poucos ou mesmo nenhuns, os combates que se possam chamar "vingança" daquilo que aconteceu na wrestlemania, pois maior parte da feuds são novas. Sendo assim, o show teve alguns pontos positivos, que passo a citar:

- Os combates tiveram boa ação. Tirando altevez o Jericho vs Ambrose que foi o pior combate da noite, surpreendentemente, todos os combates tiveram bom wrestling envolvido. É visível a aposta da WWE em bom Wrestling, em pessoal que sabe lutar, em que pessoal que consegue dar bons combates. Owens e Zayn recebem destaque, o AJ Styles está no Main Event, as mulheres estão a ter destaque e o Roman está a evoluir bem.

- O publico de Chicago é fenomenal. Nunca desistiram do PPV, mesmo depois de tudo o que aconteceu, desde a lesão do Enzo, passando por aquele final do combate de Divas e, finalmente, aquele combate pelo WWE Title. Tem que se agradecer a eles pelo ambiente e por isto nunca ter caído no falhanço.

- Apesar de tudo, a WWE está preocupada em construir storylines com coerência e lógica. A situação do titulo Intercontinental está awesome, Jericho vs Ambrose, apesar de combate, está a ser uma feud engraçada (vou falar disto mais à frente), Charlotte vs Natalya, apesar de ser algo que nós já estamos fartos, o Montereal Screw Job no meio disto faz sentido (e a WWE usou a relação do Charles Robinson com o Ric Flair para isto, algo que aconteceu há cerca de 20 anos!!! Andas a evoluir pá!!!) e, principalmente, a situação do Main Event, está a ser incrivelmente bem construída. Eles estão realmente a construir Roman de uma forma que me agrade, que me transmite aquela faceta de No F*cks Given que ele sempre devia ter tido, e Aj? Esse está a ter um push bastante solido ao Main Event da companhia. Gosto de ver isto e espero que continuem assim.

Mas apesar de tudo isto, é a WWE de quem estamos a falar e é normal haver pontos negativos. Por isso vamos lá falar disso:

- Maior parte dos combates disto, sempre achei que faltava qualquer coisa ou que qualquer coisa falhou no final. Ambrose vs Jericho foi desapontante (por incrível que parece, é a segunda vez seguida que o Ambrose dá, a meu ver, o combate mais desapontante em PPV na WWE), o Charlotte vs Natalya, não que tenha sido mau, porque eu estava a gostar, mas aquele final matou tudo e alem do mais, depois de ver o que elas apresentaram no NXT, sabemos que elas podem fazer muito mais. E o Cesaro vs Miz foi engraçado, mas não passou de um combate que podia-se ter em um Raw. No Main Event, o Overbooking ia matando o combate, mas mesmo assim, Roman e Aj conseguiram dar um excelente combate. O único que ainda se safou foi Owens vs Zayn, que foi sem duvidas o combate da noite.

- A insistência no Overbooking da WWE mata completamente os combates. Porque é que não podemos ter coisas simples, finais simples, resultados simples que nos dão grandes combates? Não, tem que se ir à caixinha do finais marados e tirar um final marado à sorte para utilizar nos combates desta noite. Imagino a creative room da WWE assim. "Oh, olha, hoje o tema é Screwjobs! Como temos a Charlotte vs Natalya, vamos buscar o Bret Hart e vamos lembrar a toda a gente que nós lixamos o Bret à 20 anos atrás! Que ideia magnífica! E já que temos este tema, vamos fazer um Overbooking completo ao Main Event, onde o AJ vai ganhar duas, DUAS VEZES, mas que vai ser sempre finais manhosos, matando assim o ritmo do combate e tornando-o estupidamente longo, isto tudo apenas para desenvolver a feud dos McMahons! Que génios nós somos!"... Yah, é assim que eu imagino as reuniões criativas da WWE. E, obviamente, a pessoal a falar é o Génio em pessoa, Vince Kennedy McMahon.



Figura da Noite:
Kevin Owens – O Génio em tudo o que faz

Eu aqui à tempos já tinha designado ele como a Figura da Noite, num outro PPV da WWE, mas aqui volto a fazê-lo. Kevin Owens é genial em todos os sentidos. É um óptimo In-Ring performer, tem grande carisma, tem mic-skills excelentes, é intenso, é super completo. Hoje, ele não só deu o combate da noite com Sami Zayn, como no combate a seguir, fez um grande trabalho nos comentários, pondo o combate em si quase para segundo plano e tornando os seus comentários a principal coisa a acontecer naquele momento, o foco da atenção e de maior entretenimento. Este homem, realmente, faz de tudo um pouco e é genial naquilo que faz.

Causa e Efeito

O Payback é foi um PPV rico em novas Storylines. A situação dos títulos de Tag Team, por exemplo, ficou meio que indefinida, pela lesão do Enzo. Assim, os Vaudevillains ficaram como os finalistas do torneio e vão enfrentar os New Day pelos títulos no Extreme Rulles.

O Titulo Intercontinental está bastante interessante. Este quatro lutadores devem lutar no Extreme Rules pelo titulo, dando assim, muito provavelmente, um dos combates da noite. Acredito que possamos ver um face a sair campeão, ou Cesaro ou Sami Zayn, mas é uma questão de se esperar para ver. Existe rumores de que Kevin Owens, quando sair da rivalidade com Sami Zayn, possa ter um grande push ao Main Event da WWE.

Jericho e Ambrose é para continuar. Quero ver um combate como deve de ser entre estes dois. O desenvolvimento desta feud está a ser bom, estamos a ter segmentos bastante engraçados e com potencial, A história à volta da planta do Ambrose, apesar de ser parvo, é entretenimento puro. Isto vai ao Extreme Rules para um Asylum Match. O Ambrose deve sair vencedor disto, ter um push e assim o Jericho deve se ausentar durante mais uns tempos.

Charlotte vs Natalya é obviamente para continuar. Depois do final mais que controverso (e estúpido) no combate delas no Payback, estas duas têm que ter um rematch como deve de ser no Extreme Rules. É bom que deitem a casa a baixo, menos que isso para mim é desilusão.

E quanto ao Main Event, bem, eu estou a adorar a construção do combate entre Roman e AJ. Parece que pela primeira vez em muito tempo, existe o cuidado de se construir as coisas com sentido. O Roman está muito bom, como deveria ser desde o inicio, o AJ está a ser construído como uma verdadeira ameaça ao titulo de Reigns, os Club estão muito bem e tiveram uma estreia muito boa e o combate destes com os Usos deve ser bem fixe, uma vez que temos o Karl Anderson envolvido nisto.

Concluido, o Payback foi um PPV razoável quando podia ter sido bom ou até muito bom. O Extreme Rules tem o mesmo potencial, vamos ver se não nos desapontam da mesma forma.

Classificação Final: *** ½

__________________________________________________________________

Classificações Eventos:

(1) NJPW Wrestle Kingdom 10 – **** ½
(2) NXT Takeover: Dallas - ****
(3) PROGRESS Wrestling Chapter 25 – ****
(4) PROGRESS Wrestling Chapter 26 – *** ¾

(5) NJPW Invasion Attack 2016 - *** ¾
(6) WWE Payback 2016 - *** ½
(7) WWE Royal Rumble – *** ½
(8) WWE Wrestlemania 32 - ***

(9) ROH 14th Anniversary – ** ½
(10) WWE Fastlane – ** ½

10 Melhores Combates em Análise:

(1) NJPW Wrestle Kingdom – IWGP Heavyweight Title – Kazuchika Okada © vs. Hiroshi Tanahashi - *****
(2) NJPW Wrestle Kingdom – IWGP Intercontinental Title – Shinsuke Nakamura © vs. AJ Styles - **** ¾

(3) PROGRESS Wrestling Chapter 25 - PROGRESS Wrestling Title NO DQ Match - Will Ospreay © vs. Marty Scurll - **** ¾
(4) NJPW Invasion Attack 2016 - IWGP Jr. Heavyweight Title Match - KUSHIDA © vs. Will Ospreay - **** ½
(5) NXT Takeover: Dallas - Singles Match - Shinsuke Nakamura vs. Sami Zayn - **** ½
(6) WWE Royal Rumble – WWE Intercontinental Title Last Man Stadnding Match – Dean Ambrose © vs. Kevin Owens - **** ½
(7) NJPW Wrestle Kingdom – NEVER Openweight Title – Tomohiro Ishii © vs. Katsuyouri Shibata - **** ½
(8) WWE Wrestlemania 32 - WWE Women's 3-Way Title Match - Charlotte © vs. Sasha Banks vs. Becky Lynch - **** ¼
(9) NJPW Invasion Attack 2016 - IWGP Heavyweight Title Match - Kazuchika Okada © vs. Tetsuya Naito - **** ¼
(10) WWE Payback - Grudge Match - Sami Zayn vs Kevin Owens - **** ¼



Bem, e esta foi a minha analise ao WWE Payback 2016. Espero que tenham gostado, digam nos comentários o que acharam do evento, se concordam ou discordam de mim, o que acharam a analise e isso tudo. Meu amigos, eu também escrevo Reviews para uma pagina de Facebook, chamada Wrestling Ratings, por isso, não deixem de passar por lá! Estou no ir, por isso, fiquem bem e não percam a próxima Análise, porque eu… TAMBÉM NÃO!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

2 comentário(s):

Anónimo disse...

É verdade que Kevin Owens fez um frog splash durante a luta?

Frog Splash é o golpe que eternizou o falecido Eddie Guerrero.

Ou seja, um dito "Heel" na luta fez um golpe de um Pro Wrestler adorado pelos fãs hardcore em uma cidade tradicionalmente marcada por este tipo de público.

MAS KEVIN OWENS É UM GRANDE HEEL.


JBL >>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Kevin Owens

http://wrestlingnoticias.blogspot.com.br/2011/10/essencia-de-ser-um-heel-por-jbl-parte-i.html

http://wrestlingnoticias.blogspot.com.br/2011/10/essencia-de-ser-um-heel-por-jbl-parte-2.html

Anónimo disse...

Então, por essa linha de pensamento vilões como o Darth Vader, Joker e outros são péssimos vilões porque têm algumas características admiráveis ou fizeram certos actos que merecem o respeito e consideração dos fãs.

Enfim, um wannabe "espertalhão" que escreve antes de pensar.