domingo, 22 de maio de 2016

Forgotten Superstars #56 | Forjado para a Luta

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Estamos aqui para mais um Forgotten Superstars, onde falaremos de outro lutador escolhido por vocês. Muito obrigado por toda a participação e o apoio de todos, neste momento em que completamos um ano de FS!

Este wrestler, no caso, também é um lutador de MMA e já teve um bom histórico no wrestling esportivo. Toda essa preparação chamou a atenção da WWE, que sempre optou por lutadores mais credíveis devido às suas atividades antes do wrestling profissional.

Então, vamos aos fatos sobre este homem!

Quem é? - Franklin Roberto Lashley, nascido em Junction City, Kansas. Ele é mais conhecido ao redor do mundo como Bobby Lashley, tanto dentro quanto fora do pro-wrestling. Antes da luta livre, ele enveredou pelo wrestling esportivo desde a faculdade, quando foi campeão em eventos amadores, treinando o esporte também nas Forças Armadas. Ele treinou até 2004, quando sofreu uma lesão que o impediu de ir ara as Olimpíadas. Pouco depois disso, decidiu entrar para o pro-wrestling.

O que ele fez na WWE? - Em novembro de 2004, ele assinou um contrato de desenvolvimento com a WWE, e começou a treinar na OVW, o território de desenvolvimento. No começo, ele tinha como ring name, Blaster Lashley, além de participar da stable Bolin Services, com Mike Mondo e Ken Doane (Kenny Dykstra). Entretanto, depois de se recusar a ajudar Doane em suas lutas, tornou-se face e passou a ser o Bobby Lashley que conhecemos.

No meio de 2005, ele começou a aparecer em dark matches dos eventos semanais do Raw e do SmackDown!. Em setembro de 2005, ele fez o seu debut como face no SmackDown!, onde foi ressaltado o seu passado do wrestling esportivo. Ele derrotou Simon Dean, e posteriormente, em sua primeira luta em PPV's, repetiu a dose contra Dean. 


Lashley derrotou uma série de adversários, depois disso. Seu primeiro resultado negativo foi na Survivor series, onde ele foi o primeiro a ser eliminado do Team SmackDown!, por Kane. Mas antes de sua eliminação, ele dominou boa parte dos rivais do Raw.

Depois de fazer uma participação na Royal Rumble de 2006, Lashley começou uma feud com JBL, que terminou no No Way Out. Foi a primeira derrota de Lashley na competição de um contra um, porém contando com interferência de Finlay. Isso gerou um confronto entre Lashley e Finlay, durante fevereiro e março de 2006. Terminou com uma Lumberjack Match, e com a vitória de Finlay, usando-se de uma shillelagh.

Em abril, depois de participar de uma battle royal de onde saiu vencedor, Lashley conseguiu o direito de participar de uma WrestleMania, para disputar a Money In The Bank Ladder Match. Esta, foi ganha por Rob Van Dam. Ele também participou do King of The Ring, chegando até às finais, porém foi derrotado por Booker T, com interferência de Finlay.

Ele desenvolveu uma feud com Booker T e aqueles que seriam membros da corte, depois de acertá-lo com um Spear durante a coroação. Durante essa feud, Lashley conquistou seu primeiro título no wrestling profissional, contra JBL, pelo United States Championship. Ele manteve o título por dois meses, até perdê-lo para Finlay.


Lashley uniu forças com Batista contra a corte de King Booker T. E dessa forma, depois de passar algumas semanas fora, por questões de saúde, ele voltou para disputar o World Heavyweight Championship, contra o King Booker T, e que posteriormente envolveu Batista e Finlay como participantes, tornando a luta no No Mercy de 2006 uma Fatal Four Way. O resultado foi uma vitória de Booker.

Em novembro de 2006, Bobby foi movido para a nova ECW, e no December to Dismember, ele se tornou o novo ECW Champion.


Depois disso, Lashley passou por várias defesas de título bem sucedidas, e teve o destaque de ser o primeiro e único wrestler a sair bem sucedido do Masterlock Challenge de Chris Masters. Na WrestleMania de 2007, Bobby, como representativo de Donald Trump, enfrentou Umaga, representativo de Vince McMahon, na Batalha dos Bilionários. Depois da vitória de Lashley, e deste ajudar Donald Trump e Stone Cold Steve Austin a tirar o cabelo de Vince (a estipulação era Hair vs. Hair Match), McMahon, bem como o seu filho Shane, e o seu apoiador Umagaentraram em confronto com Lashley, o que gerou uma longa feud.

Com um confronto 3-on-1 Handicap Match marcado no Backlash, Lashley perdeu o título depois de dois diving splashes de Umaga. Ele venceu outra 3-on-1 Handicap Match no Judgement Day, porém, como não executou o pin sobre Mr. McMahon, este último reteve o título. Foi em uma Street Fight Match no One Night Stand contra Vince (e lutando contra interferências de Shane e Umaga) que Lashley, finalmente, ganhou o título pela segunda vez.

Em junho de 2007, uma semana depois de ganhar o cinturão, Lashley foi enviado para o Raw, deixando o título da ECW vago. Desde então, ele participou de uma perseguição ao WWE Championship, no Vengeance (contra Mick Foley, Randy Orton, King Booker e John Cena) e no Great Americna Bash (contra Cena), sem sucesso. Sua última aparição na WWE, foi uma derrota para Mr. Kennedy. Este, depois do combate, atacou o ombro de Lashley, para gerar um kayfabe, e permitir que Bobby tomasse um tempo para fazer uma cirurgia e se recuperar. Porém, depois de seis meses de inatividade, Lashley foi liberado pela WWE.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - Depois desta passagem, Lashley passou pela AAA, pelo circuito independente, e finalmente, pela TNA, onde atua hoje. Ele também, passou à se dedicar às artes marciais mistas, construindo um cartel respeitável na Bellator. De fato, ele é um verdadeiro esportista. E a WWE, poderia ter aproveitado este lado de Lashley, bem mais.

Então, vamos às suas melhores características.
  • Background Esportivo: Já participou do wrestling esportivo e foi campeão colegial e amador, o que deu para ele, uma base no pro-wrestling. E com sua entrada no mundo do MMA, ele se torna ainda mais credível.
  • Físico Convincente: O atleticismo de Bobby é inquestionável. Ele é um exemplo perfeito de força, intensidade e vigor. Seria uma figura perfeita para ser um campeão do mais alto escalão, em qualquer empresa.
  • Ágil Powerhouse: Seus movimentos eram rápidos e intensos. Como um powerhouse, Lashley realmente dava credibilidade em seus movimentos, e os fazia de forma a dar dinamismo em suas lutas. Não era um powerhouse lento, pesado, muito pelo contrário. E isso, era muito bom de se ver.
Lashley tinha toda a aparência de um virtual campeão da WWE. Entretanto, isso não aconteceu. Talvez, por haver gente demais, na fila. O que não muda o fato de que, ele foi e continua sendo, um exímio lutador. Em todas as áreas, dentro e fora do wrestling profissional.

Dessa forma, terminamos mais um Forgotten Superstars, meus caros! Não se esqueçam de comentar e deixar suas impressões sobre este artigo.

Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

8 comentário(s):

Anónimo disse...

esquecido? só pelos + novos.

na TNA tem tido 2 anos mágicos e onde tem mostrado como foi usado pessimamente no "outro lado".

Anónimo disse...

talvez ele não tenha ganhado o wwe champion pelo fato dele ser negro

Anónimo disse...

^

Sim, é um motivo bastante plausível.

Infelizmente o racismo da WWE prejudica bastante a imagem da indústria como um todo.

Manuel Victor Victor disse...

Na wwe teve passagem fraca mais na TNA de 2014 para cá está a ser um Main Event e muito bem usado.

Anónimo disse...

sim, concordo com os demais: muito mal usado na WWE (kids)

Anónimo disse...

Nos os kids foi mal usado, não souberam usar o verdadeiro talento dele, típica coisa da companhia dos + novos- nunca souberam usar quem realmente presta.
Felizmente, na companhia que nos representa a nós, fãs + velhos que gostamos de bons shows e não de coisas infantis, podemos ver o Lashley no seu melhor. Tem um look que faz o Brock Lesnar parecer uma menina, bem melhor no ringue que lutadores da kids como o Shawn Michaels, Daniel Bryan ou AJ Styles e faz melhores promos que o Rock, Paul Heyman e outros que aparecem nos shows para os + pequenos.

Na TNA é um Main Eventer, algo muito dificil de se conseguir na TNA devido a quantidade e qualidade dos wrestlers da companhia, mas Lashley conseguiu porque é um grande talento. Mas claro que ninguém nos kids viu isso, nem que tivesse lá 10 anos

Marafona disse...

Grande monologo

Anónimo disse...

LOL, até parece que na WWE Lashley não recebeu push antes de estar realmente pronto para o Main Event....

Estes autoproclamados " fãs + velhos" ( têm de se usar o + ) - as vezes parece que têm 13/14, ou menos ainda, não acompanhavam a programação e começaram a ver wrestling ontem.