domingo, 8 de maio de 2016

Forgotten Superstars #54 | Uma Estranha Ferocidade

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Estamos aqui para mais um Forgotten Superstars escolhido por vocês. Dessa vez, estamos falando de um wrestler original em sua atuação, um adversário duro, e por vezes, assustador.

O homem por trás deste selvagem aterrador entrou com uma certa idade na WWE. Não se esperava que alguém com mais de 40 anos pudesse aparecer na empresa. Mas ele conseguiu, e certamente, não passou despercebido na memória de vários fãs que assistiram aos eventos da WWE entre 2005 e 2009.

Dessa forma, vamos aos fatos!

Quem é? - Martin "Marty" Wright, nascido em Phoenix, Arizona. Ele é mais conhecido entre os fãs da WWE como The Boogeyman. Ele entrou de maneira tardia no mundo do wrestling profissional, aos 40 anos de idade.

O que ele fez na WWE? - Ao começar, ele decidiu partir para o Tough Enough em sua quarta temporada em 2004. Ele ficou entre os oito finalistas, até admitir que tinha 40 anos, e não 30 como tinha falado anteriormente para entrar na competição (a idade máxima para a participação do evento era de 35 anos).

Dessa forma, ele foi retirado da competição, mas mesmo assim, ele ganhou um convite para treinar na OVW, território de desenvolvimento da WWE. Entre janeiro e junho de 2005, ele fez seus treinamentos, fazendo seu debut na OVW em junho. Ele se tornou um monstro face, que atacava qualquer wrestler heel que falasse seu nome, além de parecer praticamente imune aos ataques dos adversários.

Depois de algumas vinhetas sobre o Boogeyman no Raw e no SmackDown!, além de um pequeno problema no joelho que fez com que o debut no roster principal demorasse um pouco mais, ele finalmente iniciou sua trajetória no SmackDown!. Seu início, em outubro de 2005, foi digno de um filme de terror, citando uma versão própria da canção do filme "O Pesadelo em Elm Street" (ou "A Hora do Pesadelo", como é conhecida a obra no Brasil), antes de quebrar um relógio despertador em sua própria cabeça.

Depois disso, ele passou a assustar e perseguir outras estrelas, nos locais mais imprevisíveis do backstage, o que deixava os outros lutadores que se encontravam com ele arredios e confusos. Quem mais provou disso, foi Simon Dean, que foi seu primeiro oponente em dezembro de 2005, em uma squash match que o Boogeyyman venceu, usando inclusive o infame gesto de consumir minhocas vivas, e colocá-las em seu oponente.


Durante as semanas seguintes, e usando sua catchphrase "I'm The Boogeyman and I'm comin' to get'cha", o wrestler ganhou várias lutas de forma rápida, para reforçar a sua gimmick de selvagem, e de um lutador avassalador e bizarro. Sua primeira aparição em um PPV foi no Armageddon, quando confrontou Vito e Nunzio.

Sua primeira rivalidade de destaque ocorreu com JBL e Jillian Hall. Depois de persegui-los por várias semanas (incluindo colocar minhocas na saia de Hall e lamber e morder o rosto dela, em um Piper's Pit), Boogeyman enfrentou JBL na Royal Rumble de 2006, vencendo-o em menos de dois minutos.

Depois disso, houve uma rivalidade com Booker T, que envolveu a esposa do mesmo, Sharmell. E essa rivalidade culminou em um confronto na WrestleMania, onde Boogeyman executou o pin rapidamente, depois de beijar Sharmell com a boca cheia de minhocas. O confronto foi rápido, pois Boogeyman teve uma lesão no bíceps, em uma house show anterior à Mania, o que o obrigou a se afastar depois do evento.


Assim, com a proximidade do SummerSlam, ele passou a participar de vinhetas, além de participar de outras que promoviam seu retorno ao SmackDown!. Em setembro de 2006, foi anunciado que ele tinha deixado a companhia, mas no mês seguinte, ele foi reintegrado. Seu retorno foi em outubro, quando foi o responsável por acabar com a streak de vitórias de The Miz, aliado com Layla, enfrentando o lutador de Cleveland que estava com Kristal Marshall.

Dessa forma, ele entrou em um confronto contra Finlay, que lhe tirou a invencibilidade após a intervenção de Hornswoggle. Pouco tempo após atrapalhar a chance de Finlay, de ser campeão dos Estados Unidos em fevereiro de 2007, Boogeyman entrou com um Little Boogeyman ao seu lado, para confrontar Finlay e Hornswoggle. Mas mesmo assim, Boogeyman perdeu novamente para Finlay.

Ele ainda teve confrontos no SmackDown! com William Regal e Dave Taylor, ao lado de Kane. E teve mais um confronto com Finlay e Hornswoggle ao lado do Little Boogeyman, sem sucesso, e uma derrota final para Mark Henry, que com um body splash, causou, em storyline, um grande dano para Little Boogeyman, que não apareceu mais na televisão.

Em junho de 2007, Boogeyman foi enviado para a ECW, onde começou uma rivalidade com Matt Striker e seu enforcer, Big Daddy V.

Foi durante essa rivalidade que Boogeyman mudou um pouco sua facepaint. Aos poucos, a rivalidade se focou entre o selvagem e o gigante, enquanto eles trocavam vitórias e derrotas, em lutas solo e de duplas. Boogeyman se uniu a CM Punk para vencer Big Daddy V e John Morrison, em agosto de 2007, e em setembro, derrotou Matt Striker via DQ, após interferência de seu enorme enforcer. Duas semanas depois, Big Daddy V e Boogeyman finalmente se enfrentaram, e nesta luta, o último perdeu.

Depois de um tempo se recuperando de uma lesão muscular e de um cirurgia dentária, Boogeyman retornou em outubro, para fazer um segmento com membros do programa Jackass, Johnny Knoxville, Chris Pontius e Big Dick Johnson.

Ele voltou à televisão em novembro, durante um segmento com John Morrison e The Miz. Voltou a lutar em dezembro, contra um wrestler local, derrotando-o facilmente. Entretanto, na luta seguinte, aliado com Finlay em uma No DQ Match, perdeu para John Morrison e The Miz. Ele ainda derrotou Paul Burchill por DQ no fim do ano de 2008, e já em março 2009, perdeu para Kane. Ele foi liberado pela empresa, no dia seguinte à esta derrota.


Ele passou por empresas independentes entre 2009 e 2013. Em 2012 e 2015, fez rápidas aparições na WWE, e a partir de novembro do ano passado, está sob a condição contratual de WWE Legend.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - É estranho que alguém tenha marcado tanto e não tenha ganhado um único título na WWE. Entretanto, não era esse o intuito de Boogeyman. E sim, assustar seus adversários, aterrorizá-los. Este papel, cumpriu bem. Talvez, se tivesse entrado mais cedo no mundo do wrestling profissional, teria atingido algo a mais. Entretanto, neste momento, pode-se dizer que Boogeyman está exatamente onde deveria, dentro da história da empresa.

Vamos então, falar de algumas de suas características mais marcantes:

  • Gimmick incomum: Assim como algumas figuras do wrestling e da WWE citadas em artigos anteriores, era muito difícil que Boogeyman passasse despercebido, por toda a construção de sua personagem. Isso ajuda a marcar sua presença na mente das pessoas que lhe acompanharam.
  • Formado pela WWE: Seu primeiro contato com o wrestling foi através da WWE. E seus treinamentos iniciais se deram na OVW, território de desenvolvimento da organização, na época. Se por um lado, lhe faltava experiência no wrestling, por outro, ele era mais fácil de ser moldado.
  • Atuação dentro e fora do ringue: Ele conseguia exprimir a essência de sua gimmick, não só nas lutas, mas em vários segmentos possíveis, e assim, ele se tornou o dono daquele modo aterrorizante de agir. Jamais existirá outro Boogeyman, nem mesmo parecido com ele.
Dessa forma, podemos dizer que Martin Wright trouxe muitas coisas boas, no quesito de interpretação. Como lutador, poderia ser comum, mas ele compensava isso muito bem com suas aparições marcantes. Dessa forma, é justo que ele seja lembrado pela empresa, como uma lenda.


Assim termino mais um Forgotten Superstars, meus caros! Não se esqueçam de comentar sempre, para ajudar neste trabalho.

Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

2 comentário(s):

Anónimo disse...

Martin "Marty" Wright como "The Boogeyman" interpretava melhor o seu personagem do que Finn Balor como "Demon".

https://www.youtube.com/watch?v=vVJgGlRbDoc

Diego Meira disse...

Boogeyman era uma das personagens mais interessantes que eu pude ver na história recente da WWE. Mesmo não sendo algo à ser levado totalmente a sério, era bastante divertido acompanhar as rivalidades e segmentos insanos em q ele participava. Eu iria adorar ver um retorno dele num Royal Rumble.