domingo, 1 de maio de 2016

Forgotten Superstars #53 | "Hardcore" até no nome

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!



Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Estamos mais uma vez, com um Forgotten Superstars dedicado a um antigo veterano da WWE. Um homem que tem mais história dentro da empresa, do que muitos, tem de carreira.

Atualmente, ele está no circuito independente atuando de maneira esporádica, de modo a trazer todo o seu prestígio e a sua experiência para outras promotoras de wrestling, apoiando-as e fortalecendo a moral de toda a staff das mesmas. Sem dúvida, muitos profissionais têm o que aprender com este homem.

Desta forma, vamos aos fatos!

Quem é? - Robert William "Bob" Howard, nascidoem Glendale, Califórnia. Ele é mais conhecido entre os fãs como Hardcore Holly, apesar de não ter sido sempre assim, o que será explicado em breve. Ele começou sua carreira em 1987, na World Wrestling Organization, onde conseguiu seus primeiros títulos na carreira.

Ele também apareceu na NWA e fez alguns trabalhos para a WWF como jobber. Por fim, ele se uniu à Smoky Mountain Wrestling em 1992, com o ringname "Hollywood" Bob Holly, mas por pouco tempo.

O que ele fez na WWF/E? - Em janeiro de 1994, ele retornou à WWF, dessa vez com uma gimmick de piloto da Nascar. Seu primeiro ring name foi "Thurman 'Sparky' Plugg", que mudou logo para "Bob 'Spark Plug' Holly". Ele participou da Royal Rumble de 94. E na Rumble de 95, ele, junto com o 1-2-3 Kid (Sean Waltman), conseguiu o título de duplas da WWF. Porém, o reinado durou apenas um dia, pois eles perderam para os Smoking Guns no Raw seguinte ao PPV.


Ele ainda lutou pelo título intercontinental da WWF, contra o então campeão Jeff Jarrett, chegando a executar o pin. Entretanto, com o pé de Jeff nas cordas, o pin foi considerado ilegal, e o título foi declarado vago. Em uma nova disputa pelo título, Jarrett venceu. Tempos depois, Holly ainda participou do King of the Ring de 1995, e ainda foi o primeiro oponente em Pay-Per-View de Hunter Hearst Helmsey (Triple H) quando este veio à WWF, resultando em uma vitória do recém-chegado à empresa.

Ele ainda participou da Survivor Series de 1995 e da Royal Rumble de 1996. Depois disso, fez apenas apresentações esporádicas até fevereiro de 1998, quando mudou de ring name para "Bombastic Bob". Ao lado de Bart Gunn, chamado de "Bodacious Bart", ele formou a New Midnight Express, e juntos, ganharam a NWA World Tag Team Championship em março de 1998, segurando o título até agosto.

Em novembro de 1998, ele se uniu a Al Snow e Scorpio para formar a J.O.B. Squad, que chegou a ajudar Mankind a derrotar The Big Boss Man e Ken Shamrock em uma Triple Threat Match. Porém, em fevereiro, com a liberação de Scorpio, a quebra da stable se deu pouco tempo depois.

No St. Valentine's Day Massacre: In Your House, evento ocorrido em 1999, Bob Holly contra o seu antigo companheiro Al Snow, conseguiu o seu primeiro reinado de vários, como Hardcore Champion, título que ele ganharia por seis vezes seguidas.


Depois de ganhar seu título, ele fez sua última troca de ring name, passando a ser o Hardcore Holly que todos conhecemos. Ele se uniu, pouco tempo depois, com Crash Holly, que seria o seu primo, dentro da storyline. Com ele, conquistou o WWF Tag Team Championship. Ele também disputou contra Chyna e Chris Jericho pelo título intercontinental em 2000, mas sem sucesso.

Ele passou meses longe por causa de um braço quebrado, e voltou em junho de 2000 no SmackDown!, e outra prima se juntou à ele e Crash: Molly Holly. Em novembro, ele voltou ao Raw, junto com Crash, e os dois se uniram a Undertaker, para derrotar Edge, Christian e Kurt Angle. Depois disso, ele entrou em uma rivalidade com William Regal, pelo Hardcore Championship, mas sem sucesso. Ele competiu na Royal Rumble de 2001, e em fevereiro daquele ano, ganhou de volta o título de Hardcore Championship, perdendo-o momentos depois.

Ele participou do Tough Enough II em 2002, como treinador. Nos shows semanais, ele começaria uma rivalidade com Randy Orton, mas esta não foi levada para a frente, já que ele sofreu uma lesão na nuca, depois de um powerbomb de Brock Lesnar. O que causou um longo tempo de hiato e o fez voltar à ativa apenas em outubro de 2003 para um treinamento na OVW, e em novembro, para o roster principal, desafiando Brock Lesnar pelo título da WWE, mas sem sucesso.

Ele passou por storylines menores entre 2004 e 2006, tentando buscar o título de duplas da WWE com Billy Gunn e depois com Charlie Haas, mas sem sucesso. Também falhou em buscar o título maior da WWE contra John "Bradshaw" Layfield. Também adquiriu uma rivalidade com Orlando Jordan pelo título dos Estados Unidos, o qual ele não conseguiu vencer, apesar de ter adquirido uma vitória final, que não valia o título no WWE Velocity.

Ele teve ainda uma curta rivalidade com Mr. Kennedy, antes de tratar de problemas de saúde, que poderiam afetar a sua carreira. O que o deixou mais algum tempo fora de ação. Ele voltou à ativa em agosto de 2006, pela nova ECW, unindo-se a Heyman, agora como heel, atacando outros wrestlers, como por exemplo, Rob Van Dam.

Uma lesão no Extreme Rules de 2006, com a qual ele continuou lutando durante o evento, fez os fãs respeitarem-no, e assim, ele se tornou face por um certo tempo, voltando-se contra Paul Heyman e Test. Mas não durou muito, visto que, ao lutar ao lado de Rob Van Dam em uma luta de duplas, Holly voltou-se contra ele, atacando-o.

Em dezembro, Hardcore Holly entrou em uma rivalidade com CM Punk, sendo o primeiro a aplicar uma derrota ao lutador de Chicago na ECW. Ele também teve uma rivalidade com Lashley pelo título da ECW, mas sem sucesso. Seu último confronto na brand, foi contra Snitsky que, dentro da storyline, quebrou o seu braço. Mais uma vez, Hardocre Holly usou isso para se afastar e tratar de problemas de saúde, ficando mais alguns meses longe dos ringues.

Em junho de 2007, ele foi enviado para o SmackDown! Entretanto, seu retorno aos ringues foi feito no Raw, em setembro daquele ano, derrotando Rhodes, no que começaria uma rivalidade respeitosa. Que aos poucos, evoluiu para uma aliança, quando se uniram contra Shelton Benjamin e Charlie Haas.

E assim, os dois começaram uma perseguição ao World Tag Team Championship. Depois de algumas derrotas, Holly e Rhodes vieram a ganhar o título em dezembro de 2007, no 15º aniversário do Raw, com uma vitória sobre Lance Cade e Trevor Murdoch. Depois disso, tiveram defesas bem sucedidas contra os antigos campeões, bem como Carlito e Santino Marella, e Paul London e Brian Kendrick.


No Night of Champions, em junho de 2008, Cody Rhodes traiu Hardcore Holly, unindo-se a Ted DiBiase Jr, fazendo com que os títulos ficassem com as duas estrelas que posteriormente fariam parte da Legacy. Essa foi a última aparição de Holly na WWE. Depois de um período de sete meses de inatividade, ele foi liberado oficialmente pela WWE, terminando uma história de 15 anos.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - Hardcore Holly sempre foi um grande apoio no midcard da WWE, além de trazer credibilidade aos seus oponentes, chegando até a algum momento, brigar às vezes no main event. Entretanto, talvez os problemas de saúde dele, e suas lesões tenham emperrado um pouco a sua chance.

Dessa forma, vamos às suas melhores características.

  • Tempo de trabalho: Holly teve um período de sobrevivência da WWE que muitos jamais sequer podem imaginar. Ele viu as transições de várias eras acontecerem bem diante de seus olhos e soube como trabalhar em vários momentos de transição.
  • Cumprir o trabalho até o fim: Como podemos ver, em várias situações, Holly vivia para o wrestling, e mesmo avariado em muitas situações, ele continuava a oferecer o que o povo queria. Talvez tenha sido um tanto prejudicial para sua carreira, porém os fãs o respeitavam muito, quando ele fazia isso.
  • Modo de luta extremo: Holly, mesmo estando na WWF/E, fazia lembrar muito o estilo dos lutadores da antiga ECW, por sua intensidade nas lutas em que participava, principalmente nos seus primeiros anos, e nos seus reinados como Hardcore Champion. Isso atraía muitos fãs.
Hardcore Holly deixou um legado enorme na WWE. Com alguma justiça, é provável que o veremos no Hall of Fame, quando se aposentar definitivamente do wrestling profissional. Até lá, algumas empresas independentes terão a chance de contar com toda a sua experiência e seu excelente trabalho.

Então, este foi mais um Forgotten Superstars, meus caros! Não se esqueçam de opinar nos cometários, para ajudar esta série de artigos.

Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

2 comentário(s):

Anónimo disse...

Inicialmente, o interessante é que a roupa do "Thurman 'Sparky' Plugg" lembra bastante ao de Sami Zayn. Este personagem do Holly era baseado em um piloto da NASCAR.

Ou seja, um cara adorado pela internet atualmente se veste semelhante ao um Jobber da New Generation Era, considerado o pior período da história da WWE, embora a Era dos últimos anos não fique muito distante.

"I Don't hate him. I like his matches but I'm usually going for whoever he's facing. The pants are a little distracting to me cause all I think of is Thurman Sparky Plugg whenever I see him. His gimmick to me comes off as a punk/ska fan"

"He's an Indy Darling, OP. He doesn't need a gimmick to be worshipped by neckbeard virgins"

"i hate him he just looks like a fan won a competition to be a wrestler for the day."

"Vince Russo frequently says he looks like a taxi driver. lol"

http://forum.bodybuilding.com/showthread.php?t=171251411

De piloto da Nascar para motorista de táxi. Até nisso piorou...

https://www.youtube.com/watch?v=W9Ec_JQkB7E

https://www.youtube.com/watch?v=_-pTpWJ7JCo

Voltando ao Hardcore Holly, ele sempre foi um Pro Wrestler decente no ringue, mas nunca foi nada de especial em geral. No entanto, concordo com você a respeito dele ser um grande apoio do midcard, além de bom ajudante veterano para novatos na empresa no Main Roster.

O tempo mais legal do Holly foi quando formou dupla com Crash Holly na WWF Attitude Era.

Sobre o Hall of Fame, eu acredito que Crash Holly está na sua frente, porque Crash teve momentos mais memoráveis na Hardcore Division do que Bob Holly em qualquer outra divisão.

Curiosidade: Hardcore Holly participando da zoeira do JBL com Josh Matthews no Byte This!: https://www.youtube.com/watch?v=j_my8YTd4z4

Yahtzee disse...

Bom trabalho Pablo, artigo bem construído e com boa pesquisa de base. Acho que Hardcore Holly acabou por dar tudo o que tinha a dar e o seu contributo foi marcante ao longo dos anos principalmente de apoio no mid card como referiste!