domingo, 10 de abril de 2016

Forgotten Superstars #50 | O "Outro" Hardy

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!


Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Estamos aqui em um especialíssimo Forgotten Superstars de número 50, e só tenho a agradecer a todos vocês pelo apoio, por terem feito com que o quadro chegasse até aqui. Muito obrigado a todos!

E o Forgotten Superstars dessa edição, tinha mesmo de ser especial. Pois estamos falando de um homem com muitos anos de WWE. Muita história. Muitas glórias e erros. Mas que apesar de tudo, nunca ganhou o título máximo da companhia. Já o seu irmão, teve mais sorte. Por isso, ele é o "outro" da família, e foi conhecido assim por alguns de seus detratores. Entretanto, este homem, tanto quanto seu irmão, é um talento nato.

Dessa forma, vamos aos fatos!

Quem é? - Matthew Moore "Matt" Hardy. Nascido em Cameron, Carolina do Norte e irmão de ninguém menos que Jeff Hardy, com quem trabalhou em conjunto por grande parte de sua carreira como wrestler, e com quem fundou a própria organização, o OMEGA Championship Wrestling. Foi inclusive, montando seus próprios empreendimentos, que os Hardy começaram a se colocar no mundo do wrestling.

Eles lutaram por outras promoções na Carolina do Norte, Inclusive, foi onde Hardy conquistou seus primeiros títulos, tanto individual, quanto em duplas, e foi onde ele teve suas primeiras alianças e confrontos com Jeff.

O que ele fez na WWF/E? - Em 1994, Matt adquiriu um contrato parcial com a WWF, que lhe permitia atribuições em outras empresas. Entretanto, dentro da empresa, ele era um jobber, com a função de promover outros talentos da organização. Isso se deu até 1998, quando ele e seu irmão Jeff receberam contratos em tempo integral.

Com estilo high-flyer, os Hardy Boyz não demoraram a ter sucesso na divisão de duplas. Em julho de 99, eles ganharam seu primeiro título de duplas da WWF, derrotando The Acolytes e mantendo o título por um mês até perder para estes rivais. Até então, eles estavam sob a tutoria de Michael Hayes. Porém, não demorou muito, até que deixassem-no de lado, e se unissem à Gangrel na New Brood. O que também não durou muito. A dupla ainda passou por Terri Runnels e finalmente por Lita em 2000. Com esta última, os Hardys se tornaram o Team Xtreme.


Depois do SummerSlam de 2000, onde tentaram mais uma vez, capturar o título de duplas, porém sem sucesso, Matt teve um push para a divisão solo. E com isso, ele conquistou o European Championship em 2001, quatro dias antes do Backlash, enquanto seu irmão Jeff se tornava Intercontinental Champion. Matt se tornou o segundo lutador com o reinado mais longo deste título, durante a existência do EC.

Como equipe durante o ano de 2001, Jeff e Matt ainda ganharam o título de duplas da WWF por duas vezes, e da WCW uma vez, durante a WCW Invasion. Em um momento, o time entrou em crise, e os dois irmãos se enfrentaram, com vitória de Jeff, no Vengeance. Depois da expasnsão da brand, quando tudo parecia estar resolvido entre os dois, Jeff passou a atuar no Raw, enquanto Matt se colocava no Heat.

Não demorou muito mais para Matt exevutar um heel turn de seu irmão, interrompendo uma luta entre Jeff e Rob Van Dam em agosto de 2002, que valia a posição de desafiante principal ao título intercontinental, e pouco tempo depois, ele se juntou ao SmackDown!, onde aproveitou uma distração de Undertaker, gerada por Brock Lesnar, para superar o primeiro em uma Falls Count Anywhere Match.

Em 2003, Hardy começou a sua "Mattitude", o início de sua "Version 1". Tinha Shannon Moore como seguidor, e tempos depois, Crash Holly, como seguidor de Shannon. Na época, ele conseguiu vencer o título Cruiserweight uma vez, contra Billy Kidman, no No Way Out.


Em novembro, ele desfez o grupo de Mattitude Followers, para retornar ao Raw, e trabalhar ao lado de Lita, na época sua namorada. Sua volta o fez ter uma rivalidade com Kane. Na storyline, depois do SummerSlam de 2004, Lita foi forçada a casar com Kane, e este último, executou um Chokeslam em Hardy de forma que Matt se ausentou da WWE. Na realidade, ele estava tratando uma grave lesão.

Em abril de 2005, Matt Hardy foi liberado pela WWE. Ao mesmo tempo, o público soube da relação entre Edge e Lita, o que deixou o público furioso com ambos, e com a empresa, exigindo que Matt tivesse um novo contrato. Foram colhidas por volta de 15 mil assinaturas em uma petição, para que Matt voltasse à WWE. Durante três meses, uma rivalidade foi alimentada entre Edge e Hardy, através de segmentos. E em sua rápida passagem pela ROH, Matt fazia críticas à WWE e a John Laurinaitis.

Em julho, Hardy finalmente retornou à empresa, atacando Edge e sendo levado por seguranças para fora do prédio. Isso causou uma comoção entre fãs que não sabiam se aquilo era kayfabe ou real. Ele foi anunciado oficialmente como retorno por Vince McMahon em agosto. Depois do retorno oficial de Matt com uma vitória sobre Snitsky, Edge atacou-o no ringue, o que causou uma retaliação de Matt nos bastidores contra seu rival. Depois disso, vários confrontos entre os dois ocorreram. No SummerSlam (onde Hardy teve um grande sangramento, depois de pousar em um ring post), no Unforgiven (uma vitória) e finalmente no WWE Homecoming, onde ele perdeu com interferência de Lita, e teve de sair do Raw, indo para o SmackDown!.

No SmackDown!, ele teve algumas rivalidades, como a equipe MNM e com Road Warrior Animal, além de ter participado do KOTR de 2006, perdendo na primeira rodada para Booker T. Entrejulho e agosto de 2006, ele foi afastado por problemas de saúde, fazendo um retorno surpresa no Unforgiven, depois da luta de seu irmão Jeff, com Lita se juntando aos dois em seguida. Foi a primeira vez em que os três foram vistos juntos, desde o fim da Team Xtreme. No fim de 2006, Hardy começou uma feud com Gregory Helms, onde os dois trocavam vitórias e derrotas.

Jeff e Matt se reuniram na ECW como uma dupla na ECW em novembro de 2006, e participaram juntos da Survivor Series, onde a Team D-Generation X (Triple H, Shawn Michaels, CM Punk, Matt e Jeff Hardy) derrotaram a Team Rated-RKO (Edge, Randy Orton, Johnny Nitro com Melina, Mike Knox e Gregory Helms). Desde então, passaram a lutar juntos durante um bom tempo, incluindo uma rivalidade com MNM, até a liberação de Mercury pela WWE. Em 2007, na noite depois da WrestleMania 23, os Hardys ganharam o World Tag Team Championship, depois de uma 10-Team Battle Royal pelo título. Eles mantiveram o título, até duas semanas depois do One Night Stand, quando perderam para Lance Cade e Trevor Murdoch.

Em meados de 2007, iniciou-se um confronto entre Matt e o então campeão dos Estados Unidos, MVP, depois de Hardy ganhar uma luta que não valia o título. Entretanto, no Great American Bash, MVP se sagrou vencedor em uma luta oficial pelo USAC. Confrontos de várias formas surgiram, quando MVP disse que era melhor que Hardy em tudo, como queda de braço, basquete, xadrez e outros.

Entretanto, depois de um incidente que fez com que MVP e Hardy se unissem como dupla, os dois foram colocados para enfrentar Deuce n' Domino pelo WWE Tag Team Championship, onde eles acabaram ganhando. Pela primeira vez, Matt vencia um título de duplas da WWE com outra pessoa que não era seu irmão. Como parte da storyline, Matt continuou a pedir por uma chance pelo título, na qual MVP negava sempre, apesar de, aparentemente, estarem construindo uma boa relação juntos na dupla.

Mas em novembro de 2007, MVP e Hardy perderam o título para John Morrison e The Miz. Apesar de Hardy estar machucado, entretanto, MVP invocou sua cláusula de revanche logo depois da derrota. O que fez com que Hardy perdesse, e MVP logo em seguida o atacasse. Isso fez com que Hardy ficasse fora da televisão, para tratar de uma retirada de apêndice, que causou-lhe muitos problemas. Ele voltou em dezembro, para apoiar seu irmão Jeff, e em março de 2008, fez seu retorno no ringue em um live event em Indiana. Seu retorno televisionado foi na WrestleMania 24, impedindo a vitória de MVP na Money In The Bank Ladder Match. Isso reacendeu a rivalidade dos dois.

Hardy ganhou o título dos Estados Unidos sobre MVP no Backlash de 2008. Depois de manter o título por dois meses, ele foi levado à ECW, fazendo com que o título fosse disputado pelos lutadores daquela brand. Entretanto, em julho, ele perdeu para Shelton Benjamin no Great American Bash, fazendo o título ir para o SmackDown.


Porém, naquele mesmo mês, ele se tornaria o desafiante principal ao título da ECW, nas mãos de Mark Henry. O primeiro confronto entre eles no SummerSlam, terminou em DQ, depois da interferência de Tony Atlas, manager de Henry. Outro confronto entre eles posteriormente terminou em vitória de Henry, com Atlas distraindo Hardy. Dessa forma, Matt veio a ganhar o título na Championship Scramble Match pelo ECW Championship no Unforgiven. Ele fez defesas bem sucedidas contra o próprio Henry, Chavo Guerrero, Finlay e Evan Bourne, perdendo o título para Jack Swagger em janeiro de 2009.


Na Royal Rumble de 2009 ele se tornou mais uma vez um heel, ao atrapalhar Jeff na conquista do título da WWE contra Edge. E depois disso, voltou ao SmackDown, para esquentar ainda mais a rivalidade, fazendo declarações de como estava cansado de dividir as atenções com o irmão e de que foi responsável por vários dos incidentes que atrapalharam Jeff na busca do título da WWE. Na WrestleMania 25, Matt derrotou Jeff em uma Extreme Rules Match, e repetiu o resultado no SmackDown depois da Mania.

Em abril, Matt foi colocado na Raw como parte do draft anual, E no Backlash, ele perdeu para Jeff em uma "I Quit" Match, onde quebrou a mão, mas continuou a lutar nas próximas semanas, sob protesto, incluindo um retorno da rivalidade com MVP. Entretanto, em junho, ele sofreu uma lesão no abdome que o fez ficar de fora durante um mês, tornando-se um perigo para sua saúde. Nesse meio-tempo, ele foi recolocado para o SmackDown. Assim que voltou, ele se tornou face novamente, ajudando seu irmão na feud entre ele e CM Punk com a Hart Dynasty.

Ele ainda se tornou mentor de Justin Gabriel em 2010 na NXT e passou por uma rivalidade com Drew McIntyre, na época, protegido por Vince McMahon, até o visto de Drew expirar e ele ter que voltar para a Escócia. Em setembro, Matt foi mandado para casa no meio de uma tour européia, e vídeos mostrando seu descontentamento com a WWE foram lançados à rede. Em outubro, a WWE anunciou o desligamento de Matt com a empresa.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - Matt tem um grande talento. Isso é bastante inegável. E uma longa história com a WWE. Mas acima de tudo, foi sempre alguém que fazia tudo em seus próprios termos o que lhe gerou trunfos e dissabores. Talvez, ele merecesse mais do que teve, mas sem dúvida, teve vários momentos memoráveis dentro da empresa.

Vamos às características que o destacaram.

  • História na WWE: Entre 1994 e 2010, Matt se dedicou de corpo e alma pela empresa. O fato é que ele ganhou algum reconhecimento por isso, porém poderia ser melhor tratado, principalmente na transição entre a primeira e a segunda passagem da WWE.
  • Especialidade como Highflyer: É tudo aquilo que os fãs querem ver. Vôos altos e movimentos dinâmicos. Era o que Matt sabia fazer de melhor, tanto quanto seu irmão. Mas ele se mostrava como um ótimo wrestler técnico na maioria das vezes também.
  • Rivalidades e alianças: Ele fazia uma química ótima com seus colegas de trabalho, como adversários ou aliados. Jeff Hardy e MVP são os exemplos mais claros disso. E de como Matt consegue adaptar a storyline para as necessidades que podem surgir de repente.
Dessa forma, podemos concluir que Matt, com este perfil, talvez merecesse ao menos, um certo período de tempo, em um degrau mais alto, se a WWE assim o permitisse. Alguns de seus detratores falaram por certo tempo que ele é apenas uma sombra de Jeff, o que é uma claríssima injustiça. Com o tempo, ele mostrou sua própria originalidade, bem como sua independência dos Hardy Boyz, apesar da dupla ter marcado sua carreira. E mostra isso de maneira ainda mais forte na TNA, onde já conseguiu o título máximo daquela empresa.

Este foi o nosso FS 50, meus caros! Não se esqueçam de comentar, como sempre. E fiquem atentos na página oficial do Wrestling Notícias no Facebook, pois uma nova votação será feita, para que com a ajuda de vocês, o quadro continue.

Um grande abraço!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

6 comentário(s):

Manuel Victor Victor disse...

Bom artigo com certeza mereceu mais do que teve na WWE

Diego Meira disse...

Eu sempre gostei mais do Matt do q do Jeff, então sempre quis q ele conseguisse ter mais seus próprios momentos de destaque. Sinto pena é por ele nunca ter levado o WWE WCHC, pois como está sendo provado agora na TNA, ele é um ótimo top heel.

Anónimo disse...

Amigo, ele foi campeão mundial, não esquecer que foi campeão de um brand, a ECW, portanto sim, o Matt foi campeão mundial. Tanto que quem ganhasse o money in the bank podia desafiar o campeão da ecw. Lembra quando o cm punk teve a primeira mala? Ele aparecia no fim dos combates dos campeões principais e também aparecia no da ecw.

Pablo disse...

Anônimo. Apesar do cinturão da Nova ECW ser considerada um título mundial, ela não era exatamente um título de topo pela visão da própria WWE (locais ocupados pelo WHC e pelo WWEC).

Diego Meira disse...

Anônimo, o q quero dizer é q ele nunca levou o título principal, ou seja, nunca foi a figura de pleno destaque na companhia.

Anónimo disse...

O personagem Matt Hardy como "Top Heel" da TNA poderia ter sido um decente World Heavyweight Champion nos tempos finais do Smackdown na Brand Split que sofria da falta de Star Power e teve reinados sofríveis como de Jack Swagger e Sheamus.

Mas ele seria bem melhor se fosse fisicamente o Matt Hardy do "Mattitude" e não com aquela barriguinha de cerveja no período final da WWE e agora na TNA, embora reconheça que ele perdeu bastante peso recentemente.

Eu sempre gostei mais do Matt do que o Jeff Hardy.

Lembrando que os Hardy Boys, ao lado de Sean Waltman, Edge & Christian, ajudaram em abrir as portas, já nos anos noventa, para os lutadores independentes na WWE.