terça-feira, 26 de abril de 2016

DezTaques da Semana (16.04.2016 - 22.04.2016)

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!



Sejam bem-vindos a uma nova edição do DezTaques da Semana. Aproxima-se o Payback, progressivamente, e as coisas vão-se construindo e avançando. Por outros lados, a coisa anda doida e parte-se tudo! Ou ganham-se títulos às escuras! Semana de doidos, recordem lá:

10 - A Boss! Não essa, outra!


Noutro sítio também. Já o Billy Corgan tinha feito o anúncio a semana passada. Nada referente ao recente grupo de álbuns conceptuais dos Smashing Pumpkins, foi mesmo em relação às Knockouts e a quem comandaria a divisão delas. Seria feito da melhor maneira, colocando-as todas a batalhar pelo contrato que lhe daria poder num Ladder Match. Foram as nossas meninas conhecidas. Gail Kim, Maria Kanellis, Velvet Sky, Madison Rayne, Marti Bell, Rebel e a Knockouts Champion Jade. Combateram e bem. É que as doidas tinham mesmo vontade de mandar na divisão, às coisas que elas lá fizeram. Menos a Maria, essa tentava ficar o mais longe possível porque isso de andar à pancada com outras raparigas e levar com escadas aleija. Não é assim que vai a lado nenhum. É o não vais. Num instante, subia ela a escada, pegana no contrato e celebrava com Mike Bennett. Será que chega um "milagre" à divisão de Knockouts?

Nota: E a Gail Kim? Essa ia ganhando... Se não fosse atacada pela Rosemary e raptada pelos Decay porque é tudo uma cambada de tolos. Os segmentos que os mostravam no backstage eram uma boa prova disso. Tudo era para chamar a atenção dos Beer Money e pedir-lhes um combate pelos títulos, num Monster's Ball. A Gail Kim é sacrificada porque pronto, um peão e eles são uns cavalheiros. E para dar num futuro six-person com propósito, acredito eu.
Nota2: Então e a Brooke Hogan, não entra?

9 - Troca de elenco


'Tás tramado, Miz. Aí com tanto esforço para ser uma estrela de Hollywood e chega aí o Cesaro e já é o James Bond. Já foste. Ainda para mais quando Cesaro vem interromper/melhorar o MizTV com a sua presença. Para antecipar o campeonato do Payback. E pronto, ficamos a saber que agora o Miz praticamente só se consegue comunicar por citações e takes. Desta vez tentou invocar Liam Neeso no clássico moderno de acção "Taken", mas Cesaro não parecia muito impressionado. E era tempo de acção e Miz informava Cesaro de um combate com Rusev, mas o Swiss Superman notifica as alterações: todos os League of Nations se juntariam a Miz para o enfrentar a ele e... os New Day! E saiu um combate bom e divertido. Cesaro e New Day é uma combinação divertida. E foi para o lado deles que sorriu a vitória. Miz como estrela de Hollywood? Booty!

Nota: A reacção de Cesaro aos takes de Miz devia tornar-se reacção universal para classificar muitos dos programas semanais e PPVs da WWE que nem era tão má ideia...
Nota2: Nem sei se foi de propósito ou se calhou sem querer. Mas o Miz a trocar-se todo e a errar no início da fala ficou perfeito e adequou-se de maravilha à personagem.

8 - A malta nova reina


Recém-chegados mas a ter em atenção. É que já está marcada a final do torneio Tag Team no Payback. A primeira apuração veio de uma (primeira, penso) culminação de rivalidade, com os Dudley Boyz a colidir finalmente com Enzo & Cass. Sem sucesso. Mais tarde, nova surpresa quando os Usos ficam para trás e não conseguem superar os Vaudevillains. E não precisaram de interferências alheias desta vez, os ex-NXT Tag Team Champions conseguiram a proeza por si. Dois combates bons e a melhor final que podiam ter arranjado, colocando as novas e populares equipas por cima. Apostem lá em quem triunfará!

Nota: Também contava com o campeonato e não a final no Payback, sendo totalmente honesto...
Nota2: A Cass falha-lhe a voz. Enzo sabe bem como falar alto. Bubba? Esse não precisa de qualquer microfone sequer...
Nota3: Corre a história de existir heat sobre a Lilian Garcia por ter anunciado Cass como Colin Cassidy em vez de "Big Cass". Tudo bem que ela á frequentemente trapalhona mas isso já é ridículo!

7 - Roto mas vai!


Drew Galloway é o roto em questão. Atacado por Lashley no final do Impact Wrestling anterior, dirigiu-se ao ringue para comentar o assunto. Quem lhe sai na rifa, em vez de Lashley, é Rockstar Spud. Porque são parecidos. O assunto era com Tyrus que não ia muito com a história de Drew Galloway não estar autorizado por médicos para competir. E que ainda tinha a sua oportunidade pelo Heavyweight World Championship of the World que viria a trocar em breve. Teve a certeza que Galloway dava a sua palavra para garantir. Sem desculpas. Na próxima semana, Tyrus tem o seu campeonato. O TNA Champion não é dos moles e aceitou, com ou sem costelas funcionais. Aconteça o que acontecer, há combate pelo título na próxima semana. Então dá-se um jeitinho à coisa e temos Tyrus e Spud a atacar Galloway, especificamente na área lesionada, já que para a semana compete sem desculpas. Vai, nem que seja partido a meio!

Nota: Galloway levou uma sova tão feia que ainda a vendia na semana seguinte como se tivesse acabado de a apanhar. Especialmente no segmento de backstage. Assim até parece que não passou mesmo uma semana!
Nota2: Já não há tema de entrada cómico para Rockstar Spud? Fiquei triste.

6 - Ah, bom fecho!


Até que foi um Raw de poucas mariquices. Nem tiveram medo de fechar com um main event que, mesmo que não envolvesse a malta do plano principal, apresentasse qualidade para tal. Reavivar a rivalidade entre Kevin Owens e Dean Ambrose que já anteriormente tinha acontecido, à volta do título Intercontinental. Aqui era para aquecer, para resolver a pancada do segmento de abertura e, talvez, também por causa da planta. Mesmo sem muito em jogo, garante-se o espectáculo e tivemos um grande combate. A vitória sorri para o agora também apresentador Dean Ambrose. Mas longe de ter sido tarefa fácil, com Owens a dar a luta toda. Fica-se por aí, a história? Nada disso. Chris Jericho tem a última palavra. Que é um Codebreaker em Dean Ambrose. A mensagem deve ter sido recebida.

Nota: Ambos Zayn e Owens saem deste Raw com derrotas. Ainda nenhum tem propriamente mão sobre o outro, por aqui.
Nota2: Owens nem deixa Apollo Crews sair e entra, a trocar olhares com ele. Lembra-nos que são grandes amigos. Lembra-nos ainda mais do combate impecável que daí podia sair.
Nota3: E claro, Smackdown que é Smackdown precisa de um tag match. Junte-se Kevin Owens e Chris Jericho e até vencem contra Sami Zayn e Dean Ambrose!

5 - Cuidado com a planta!


O Ambrose Asylum parece ter-se oficializado como uma coisa a sério! Até abriu o Monday Night Raw, com Shane McMahona como convidado. Ele que comandava o Raw pela terceira semana consecutiva porque estipulações importam imenso. Claro que desencadeou uma data de interrupções de Kevin Owens, de Sami Zayn, de Chris Jericho. Cinco tolos em ringue e Ambrose com uma preocupação: a sua planta! Shane dispara então duas informações importantes em relação ao Payback. Dois combates: Chris Jericho a enfrentar Dean Ambrose e a eterna feud de Kevin Owens e Sami Zayn a materializar-se de novo. E, com todo o cuidado de retirar a planta do ringue, já estavam todos prontos para a bulha. Já se formaram aí dois combates, com adversários alternados. A retoma da rivalidade de Owens e Ambrose ficou no main event e Jericho e Zayn combateram logo a seguir. Segmentos decentes e combates de elevada qualidade a abrir o Raw. Ou estão doentes ou vão afinando aos poucos. O povo agradece. Infelizmente Sami Zayn saiu por baixo mas Jericho vem com força e não está para perder para Fandangos desta vez!

Nota: Não estejas nervoso com as tuas piadas, Ambrose. Há segmentos do Goldust e do R-Truth todas as semanas e passam...
Nota2: Shane McMahon leva com cantos de "you still got it". Como já li, é bem capaz de se referir ao poder e controlo do Raw, esse não o perde nem quando perde num combate com estipulação!
Nota3: Não quero desapontar o Ambrose mas a planta parece falsa...

4 - Eu não sei de nada!


Não fui eu! Mas olhem que o Roman Reigns tem razões para desconfiar. Então aparecem lá uns gajitos a arrear porrada nos primos, na semana anterior? É que os pelintras são compinchas do AJ Styles, adversário dele no Payback! E ainda por cima reencontram-se, com festas e abraços e beijinhos. Talvez essa parte não. Mas foi um reencontro muito amigável. Mas eles podiam ter um debate saudável no ringue, apesar de tudo, não podiam? Muito respeito ainda entre ambos e Styles até dá ali um empurrãozito, no rabo de Reigns, para cima, ao gabá-lo. Acabaram com as promessas que vêm sempre com estas cantigas e quando Reigns já estava sozinho e Styles virava as costas, Luke Gallows e Karl Anderson atacam Roman Reigns, para aparente reprovação de AJ Styles! Reigns quer explicações, mas Styles diz que não sabe de nada. Reigns não acredita. Tenso. E ainda bem!

Nota: Saídas possíveis: Styles tramado e Reigns Heel ou Reigns tramado e Styles Campeão. Vejo a ir pela primeira, mais depressa. Ou então a terceira, nada de mais acontece e Reigns vence de forma simples.
Nota2: Precipitado. Anderson e Gallows podem simplesmente não gostar nada de Samoanos...
Nota3: Assunto que deu para tema de conversa no MizTV, onde AJ Styles era convidado. E onde se sentiu desrespeitado e fechou um segmento com um selo em Miz que quase lhe mandava mais dentes para o seguro. Deu para um combate essa noite que Styles venceu com uma ajudinha indesejada de Gallows e Anderson. A saga continua!

3 - Matanza Geral


E eu que passasse sem a brincadeira de palavras. Mas já se esperava que se armasse um barraco em termos de violência gratuita no templo com o main event do Lucha Underground desta semana. Era só o Mil Muertes a ajustar contas com Matanza, pelo Lucha Underground Championship. Com a Catrina e o Dario Cueto a assistir de perto porque ainda não havia gente doentia suficiente naqueles arredores. Até se tentaram envolver fisicamente e a coisa não lhes saiu tão bem. O combate já estava rápido e desenfreado e Muertes já tinha conseguido algo que ainda ninguém conseguira: dominar Matanza. Mas o ringue era muito pequeno para eles e tinham que andar ao milho pelo público dentro. Já estavam encima do escritório de Cueto, maldita seja essa saleta. Previ o spot correctamente e ambos entraram pelo compartimento dentro, fechando assim o Lucha Underground com uma bela nota. A nota "Holy shit!".

Nota: Com a minha streak de trocadilhos foleiros com os nomes destes cavalheiros, quando combinaram os dois, sou bem capaz de ter tido um pequeno esgotamento nervoso.
Nota2: Mil Muertes consegue uns sonoros cânticos para si. E, no topo da cabine, até consegue uma reacção positiva do público ao sinalizar um arremesso de Matanza. Um público a rejubilar-se com a notificação de que Mil Muertes ia cometer ali um homicídio. Bem-vindos ao Lucha Underground!
Nota3: A cara do Dario Cueto enquanto batalhavam encima do seu escritório. Admitam, tinham uma semelhante ao ver este combate...
Nota4: O episódio fecha verdadeiramente com o quebra-gelo do segmento policial em que a chefe é, vá... "Aconselhada" a largar o caso de investigação a Dario Cueto. Tudo bem com o segmento mas o que aponto principalmente é o pormenor da ala dos desaparecidos conter retratos com ex-integrantes do plantel do Lucha Underground, da primeira temporada. Brilhante!

2 - Não viram na TV? Ninguém viu!


Até é engraçado quando surpreendem toda a gente, mesmo que nem todos levem totalmente a bem. Mas quem é que estava realmente à espera de, enquanto navegava pelo seu feed no Facebook ou no Twitter e leva com a notícia de última hora de que Samoa Joe acabava de vencer o NXT Championship a Finn Bálor num house show? Muito a sangue frio, já era tarde por aqui, acordámos no dia seguinte ainda a cair nisso "Ui! O Samoa Joe é NXT Champion!". E a surpresa que terá sido para quem estava no evento, à espera de mais um combate para entreter e encher chouriços e leva com implicações daquele tamanho? Alguns lá se devem ter perguntado se aquilo contava mesmo. Claro que conta. E não é novidade, mudanças de título à antiga, antes o que não faltava era disto. E temos um novo NXT Champion, assim mesmo!

Nota: É que até parecia uma semana calma para Samoa Joe. No NXT, teve um combate bom com Apollo Crews mas que não teve total adesão do público. E foi um combate jeitoso, com Joe a vencedor. Não parecia ser a construir muito. Mas pronto, agitou-se-lhe a semana...
Nota2: Então e agora o que vai fazer o Finn Bálor? Ah espera aí...

1 - Nem que ninguém desista!


E ninguém desistiu. Muito menos o público que assistia a esse festival de violência gratuita! Já é uma história que se repete, que eles já tiveram um combate deste tipo anteriormente. Mas guardaram um novo "I Quit" para o main event deste Impact Wrestling, onde o ringue não era suficientemente grande para eles. E a arena não parecia preparada para o caos que levantariam porque já andavam por zonas estranhas onde a visualização se dificultava. E também não sei se estavam todos preparados para o que Jeff Hardy estava a aprontar. É que era um combate sem regras, além da obrigação de gritar "I Quit" para acabar o combate, que já não estava no ringue. Jeff Hardy não é propriamente gajo de dizer "Vamos mas é ter cuidado e ir para o ringue, antes que isto dê para o torto." Este adora o torto e deixar o adversário e a si próprio torcidos também. Já ele tinha levado muitas. Não importa. Há um varandim ali perto e o irmão jaz num par de mesas? Siga! Swanton Bomb daquele estranho local, para cima do irmão e para os múltiplos replays. Alguém desistiu? Não, nem para isso deu. Matt Hardy sai de maca, alternado com todos os replays que aquele spot merecia. Um "No contest" muito decisivo!

Nota: Então naquela varanda tinha um conveniente parapeitozinho largo onde Jeff se equilibrava perfeitamente para o salto? Caramba, assim até parece que querem que ele faça essas coisas!
Nota2: Os múltiplos replays também nos mostram a força com que Jeff se espeta mesa dentro e toca ligeiramente nor irmão. É a forma segura, claro. A distribuição das macas é que, pronto...
Nota3: Pope aponta que o combate já se tinha estendido tanto que se encontrava em zonas de má iluminação. Perdoem-me o apontamento mas este é um factor alvo da minha mesquinhez: acho toda aquela arena uma zona de má iluminação!

Outros acontecimentos de relevo:

- Baron Corbin continua a rivalizar com Dolph Ziggler após destruir Fandango no Raw e ser escorraçado pelo "Show Off", marcando um combate entre eles no Smackdown que não se concretizou. Corbin atacou Ziggler e justificou o ataque com "porque pode". Porque dizer "normalmente estas cenas são em PPV" não tinha tanto impacto!

- Charlotte continua a rivalizar com Natalya mas as meninas andam todas à bulha. Primeiro, no Raw, Natalya faz-se acompanhar de Sasha Banks, Becky Lynch e Paige para derrotar Charlotte acompanhada por Naomi, Tamina e Summer Rae. No Smackdown, bastou-lhe Paige para bater as ex-Team BAD, ou ainda Team BAD, ou Naomina ou o que seja.

- Os Social Outcasts a tentar recrutar Apollo Crews. Bastava derrotá-lo, o que nem soa fácil sequer. São os Social Outcasts. Heath Slater falhou a missão, por norma devem deixá-lo em paz agora.

- Lembram-se do Kalisto ser United States Champion? E do Ryback rivalizar com ele na Wrestlemania? Pronto, eles lembraram-se agora e com o Ryback a derrotar Kalisto no Smackdown, é de esperar que haja nova luta pelo título.

- Claro que a história com Goldust e R-Truth continua, agora com Fandango à mistura. R-Truth vs Fandango, com Goldust a árbitro convidado especial, pois claro. E houve mais dança e bizarrice que wrestling, pronto. R-Truth vence e celebra com Goldust, deixando-nos a pensar se são oficialmente uma equipa. A minha confissão? Até soltei umas risadas!

- Enzo e Cass já têm planos maiores mas quiseram sair em grande do NXT. Enfrentando os American Alpha num muito bom combate que colocou os NXT Tag Team Champions over.

- NO WAY! JOSE! NO WAY! JOSE! Chegou! E afinal até é um moço conhecido e bem talentoso. No Way Jose estreia-se a derrotar Alexander Wolfe. Um personagem divertido. Veremos se singra!

- Mero aquecimento na divisão feminina do NXT, com Nia Jax a derrotar Deonna Purazzo num simples combate.

- Reatar uma velha rivalidade entre Aerostar e Drago. Com tanto ou mais respeito que antes, mas com um medalhão Azteca em jogo. Serviu para intensificar o combate, do qual Aerostar saiu vencedor, mesmo após um feio tombo.

- No mesmo segmento em que Cueto anuncia esse combate, também diz a Fenix que será colocado num trio desagradável para competir no torneio. E foi aliado, à força, a PJ Black e Jack Evans. E resultou! Uma vitória para o PJ Black! A vitória foi sobre os Disciples of Death que andam a portar-se demasiado mal para os gostos da Catrina. Como agradá-la? Um deles descobriu: arrancando o coração aos outros dois, ficar possuído por relâmpagos e torná-los reduzidos a pó. E o vosso dia, como foi?

- Esta semana já havia X Division Championship em jogo, com Trevor Lee a defender numa Triple Threat com Eddie Edwards e DJ Z. Vence e retém. Como? Graças a uma ajudinha do retornado Andrew Everett! Isto do Shane Helms andar a recrutar os meus favoritos da X Division...

- O Al Snow é tolo e eu adoro isso. Esta semana já partiu para o ringue e derrotou Mahabali Shera com manhas e celebrou para total asco de Pope e Josh Matthews. Temos pena, é o Al Snow, ele faz o que quiser!

A figura da semana: Jeff Hardy. Se está inteiro, é sucesso!

Chyna. Omiti o acontecimento dos DezTaques porque já não quero incluir perdas trágicas na lista. Mas fica aqui a sua menção e destaque pelo enorme legado que deixou no wrestling feminino. Trabalhos de fora à parte, uma figura lendária. Obrigado por tudo e descansa em paz, Chyna.

O desaparecido: Chris Melendez. Ele ainda é algo, mesmo?

Classificação da semana: ***1/2 Foi boa. Uma semana de spots, algumas surpresas, mudanças de título e construções naturais. De perda trágica também, infelizmente. Mas não há queixa do que se passou pelos ringues durante esta semana.

E é sempre até aqui que me estendo. Espero que tenham gostado de mais uma edição, no mínimo para se sentirem à vontade de comentar, reordenar o que melhor acharem, comentar cada acontecimento e outros que não estejam listados e que lhes dêem importância. Pretendo voltar na próxima semana e com o mesmo propósito, agora não se esqueçam de se comportar! Vejo-vos por lá e um bom Payback a todos!

Cumprimentos,
Chris JRM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

5 comentário(s):

Anónimo disse...

trocava a ordem esta semana:

3º nxt
2º lucha
1º TNA

Manuel Victor Victor disse...

Bom Artigo o 1 lugar mais que justo acho que Lucha podia está em 2 mais nada demais e acho que essa semana a tna vai ter vários destaque com Sacrifice.

- disse...

^

desconfio o mesmo.

Anónimo disse...

Acho que devias colocar a Chyna porque desapareceu. lololol
Devias meter o torneio tag team em primeiro mas como ralharam contigo que não metias luchas e tnas, pronto, cedeste...
Mas vá, o que está escrito está minimamente decente...

Anónimo disse...

deixa-te de choradeira, kid....esta semana simplesmente a TNA e a Lucha limparam o chão com a tua wwe kids!

alguém que te mude a fralda!