terça-feira, 19 de abril de 2016

DezTaques da Semana (10.04.2016 - 16.04.2016)

Gostou deste artigo? Então clique nos botões ao lado para o curtir! Se assim o desejar, deixe-nos um comentário no fim que nós e os visitantes agradecemos!



Sejam bem-vindos a mais um resumo de mais uma semana de wrestling, com muita acção, muita asneira, de tudo. Algumas surpresas marcam esta semana e parece manter-se uma qualidade sólida um pouco por todo o lado. Olhemos a estes acontecimentos que ainda devem estar frescos nas vossas memórias:

10 - Novo programa para a grelha


E parece bom. Tenho boa expectativa e encontro-me empolgado para o Camp WWE, muito graças ao seu criador mas parece que deviam dar destaque a este novo programa. Foi muito encima da hora, eu sei. E partiu de um programa já clássico, o talk show Highlight Reel de Chris Jericho. Em que o convidado era... Chris Jericho. Y2J mantinha uma interessante conversa consigo mesmo quando é interrompido por... Dean Ambrose. Que inaugurava o seu próprio programa: o Ambrose Asylum! Até tinha uma gravata e tudo! O convidado até já estava ali e tudo e era Jericho. E Ambrose queria muito saber qual raio era a ideia do cachecol. Jericho não estava para isso e pegaram-se todos à porrada. Desde quando é que isso acontece nestes talk shows?

Nota: Olha, melhor que o Total Divas... Programa onde o Ambrose apareceu recentemente.
Nota2: Tanta coisa e acabamos mesmo por não saber nada acerca do cachecol!
Nota3: No Smackdown, Ambrose distribuiu panfletos do seu programa e também acompanhou de perto o main event entre Sami Zayn e Chris Jericho, onde recebeu o melhor endosso e aprovação de todos: Kevin Owens!
Nota4: Feud tão simples e à antiga, desencadeada por algo tão básico como uma troca de olhares maldosa!

9 - Doutores de TV


Eles sabem bem o que o público quer ao inserir convidados como o Dr. Phil. Tendo em conta a sua reputação de um doutor psicólogo legítimo apenas quando colocado à beira de um Quintino Aires, tinha tudo para dar borrada. Foi passável afinal. Não estorvou muito, os segmentos não eram sofríveis e foi inserido na rivalidade de Charlotte e Natalya a dizer o que toda a gente já sabe mas sem estragar nada. O que interessa mesmo é esse combate, que mostrou que estas duas senhoras sabem bem o que fazer no ringue e podem fazer ainda melhor, num palco especial e num rematch mais quente. E sem Dr. Phil a comentar também, talvez. Típico combate que viria Natalya como vencedora se não fosse o Sr. Nature Boy a interferir e a causar das dele ao forçar uma desqualificação por desespero. A manter o título, a deixar em aberto a segunda oportunidade de Natalya e a provar que o Dr. Phil estava certo. Não que essa parte fosse tão necessária. Mas pronto, ninguém vai ver o programa dele e não!

Nota: Marquem a data de 11 de Abril de 2016 como a data em que Charlotte, surpresa, descobre que tem pés, graças ao Dr. Phil.
Nota2: Dr. Phil já sabe como mandar um "Woooo" e como espantar um urso, em simultâneo.
Nota3: Ele também tentou envolver-se na situação de Goldust e R-Truth. Tentou. Mas nem ele.
Nota4: Tendo em conta a sua recente batalha vencida - não sei bem como está ele em aptidão física - quão gigante seria a recepção a Bret Hart, se ele fosse apoiar a sobrinha ao Payback? Mesmo que já tenha acontecido esse cenário no NXT, seria diferente.

8 - Milagres precisam-se!


E consideremos que se chama Maria Kanellis, ou parece que é essa a intenção, pelo menos. É o que faz falta para safar Mike Bennett, especialmente quando este se depara com desafios como Ethan Carter III, que se encontra simplesmente mortinho por lhe deitar as mãos encima e abrir-lhe orifícios novos. Essa tarefa já lhe estava a ser difícil, mesmo com Maria a interferir o máximo que ela conseguia. O problema foi mesmo quando uma cadeira veio à baila e entrou na equação. Alguém ia ficar mal. E Bennett até pode ficar bem no papel, como vencedor por desqualificação, mas a julgar pela imagem do seu corpo espalhado no chão, não parece que se tenha saído muito bem. EC3 não se importa tanto com a desqualificação, já que se pôde vingar mais à força. E não, isto não acabou!

Nota: A Maria sabe como interpretar um papel de Lana em muitos sentidos.
Nota2: Maria vai-se mantendo ocupada em várias frentes, procurando também a liderança e comando da divisão de Knockouts. Diz o Billy Corgan que se lutará por esse cargo!

7 - Candidato de peso


Temos Cesaro de volta, temos tudo. Com cada vez mais classe e a transitar progressivamente para um agente secreto, já foi bem recompensado por Shane McMahon, que ainda controlava o Raw. Isto porque alguém lhe chateou a cabeça. Kevin Owens. Que até vinha com a sua razão de querer o seu rematch pelo título. Mas como andou a fazer asneiras, leva. Tem que lutar pela candidatura ao título e é com Cesaro. Quem mais ganha e agradece até somos nós porque tivemos aquele combate a abrir a noite. Com aqueles nomes. E sai um tremendo combate. Do qual Cesaro sai vencedor e parte para o Payback em direcção ao título Intercontinental. Kevin Owens? Esse está cada vez mais amigo do Sami Zayn que até lhe vai dar um olá de vez em quando. Outros que também só podem dar um desastre de combate, com certeza...

Nota: Aceitamos o facto de Cesaro ser o James Bond. Mas isso significa que enfrentará o Batista na Wrestlemania 32?
Nota2: E Miz? Esse tem cada vez mais a mania, tem a Maryse a falar por ele, não quer M&Ms azuis e só aceita água importada da Europa, nada de porcarias domésticas. Ah e repete takes para o "trash talk" com Cesaro. Sim, fã de Miz com força outra vez.
Nota3: Importante nota sobre a abertura do Raw com Shane ainda a comandar o Raw. Ninguém lhe disse que ele não ganhou na Wrestlemania ou algo assim...
Nota4: Zack Ryder, o injustiçado, também sente o direito de se manifestar mas fê-lo no Smackdown, no MizTV. Em vez disso, levou com o Baron Corbin que se lixou. Mesmo que este já venha a encher as mãos com Dolph Ziggler.

6 - Ninguém os pára tão cedo!


Torneio de Trios no Lucha Underground. O que quer dizer que é a aberta para Dario Cueto fazer das dele e fazer equipas doidas. Nem é para ver se se entendem, é mesmo à espera que se peguem e a ver se dá em mais um pouco de sangue. Que o homem é mais doente que vocês no que a isso diz respeito. E para isso juntou Johnny Mundo e a sua amiga Taya a Brian Cage, gajo que só tem vontade de os partir a meio aos dois, ultimamente. Podiam entender-se, se realmente queriam ouro. Pena que o outro trio estivesse mais bem constituído e contivesse Rey Mysterio, Dragon Azteca Jr e Prince Puma. Que já parecem os vencedores disto tudo e ainda está isto a começar a arrancar! Mas que deu um belo main event, isso deu. É claro que uns entendem-se melhor que os outros e são esses que vencem. Supremacia do trio em missão liderado por Mysterio concretiza-se e com tendência a prosseguir!

Nota: Tenho a certeza que não sou o único a não se importar com mais embates entre Prince Puma e Johnny Mundo, sejam lá de que forma...

5 - Mais um para a festa ou nem por isso?


Será que íamos ter isso? É que Sami Zayn também tinha razão numa coisa. Ele ia ter a oportunidade para se tornar candidato ao WWE World Heavyweight Championship mas isso foi-lhe retirado pelo Sr. Pop-Up Powerbomb. Shane é um bom moço e nós merecemos espectáculo de qualidade. Sami Zayn lutaria com AJ Styles para ser inserido no combate. E não deve ser necessário estar a aprofundar muito mais a coisa quanto à qualidade do combate. É disto que um Raw bem precisa. Aponto também o booking impecável, sem tretas. Um combate simples, bem disputado, onde ambos ficam bem vistos e o final é limpo e decisivo. Foi AJ Styles quem venceu e prossegue para o seu combate de singulares no Payback. Zayn não tinha nada com que se envergonhar e os dois trocaram respeito nos bastidores. Sim, algo tão simples quanto isto. Não custa nada fazer coisas boas!

Nota: Se Sami Zayn vencesse era acrescentado ao combate para formar uma Triple Threat, não substituía AJ Styles. Styles lutava sem ter propriamente algo a perder, apenas por uma conveniência mais favorável.
Nota2: Dizem os registos que este encontro acontece one-on-one pela primeira vez de sempre. Nem as indys colocaram estes dois frente-a-frente antes. Caramba...
Nota3: No Smackdown, Sami Zayn retomou a rivalidade que o estorva durante o encontro que tinha marcado com Chris Jericho no main event. Interferência de Kevin Owens rompeu o combate e abriu a briga. Feuds já se constituem...

4 - Ou é para rebentar ou é para rebentar!


Parece ser assim que estipulam as coisas, os manos Hardy. Abriram o Impact Wrestling de forma pouco amigável, com vontade de só parar no pescoço um do outro. Definiram que iam andar à pancada essa mesma noite, mas ainda não um-a-um, já que o Tyrus também parecia querer festa. Combate Tag Team, Jeff encontraria um parceiro e a pancadaria era certa. Não era muito difícil de prever o parceiro, claro que seria o TNA World Heavyweight Champion Drew Galloway! Mas como bons manos que são, quiseram apimentar a coisa e acrescentar uma estipulação ao encontro: se Matt ganha, enfrentam-se num "I Quit" na próxima semana. Se Jeff ganha, é um "Full Metal Mayhem". Lá está, é para rebentar tudo em qualquer uma das opções! Lá ficámos a saber qual sai por cima. Graças a uma interferência de Reby Sky e um martelo, Matt Hardy consegue a vitória sobre o irmão e marca um "I Quit" para a próxima semana. E será que ele quer mesmo isso?

Nota: Muito importante sublinhar o que aconteceu depois, ao virar nova página para o título. Drew Galloway ainda à rasca e leva com... Lashley. Pope arrumado, novo alvo para Lashley!
Nota2: Já sabemos que tanto um combate como outro dão com o Jeff Hardy a atirar-se de algum lado, por isso...
Nota3: Reby Sky revela-se como líder dos Aces & Eights! Ou espera aí...

3 - Meu velho amigo...


Mantém os teus amigos perto e os teus inimigos mais perto ainda. Foleirices que o povo diz. E que nem se adapta assim tão justamente à situação, devo ser eu dado às foleirices. Mas bem nos lembramos que a League of Nations levou no pêlo por parte da Wyatt Family. E esta semana queriam vingar-se no Roman Reigns, ao que aparenta. Deu no bizarro encontro: Wyatt salva Reigns, inadvertidamente. O que já deixou o Shane a fazer contas de cabeça. E se os juntasse num combate Tag Team contra a League of Nations? Todos aprovaram a bizarrice e Bray até disse que Roman podia confiar nele. Num tom muito inspirador de confiança, de facto. Mas lá os gajos conseguiram coexistir e até derrotaram a combinação de Sheamus e Alberto Del Rio! Algo estranho pairou sobre eles ao fechar o Raw. Estariam eles a entender-se? Bray Wyatt a dar indícios de uma Face Turn? Pessoas a importar-se com a League of Nations? Esse é um esticão muito grande!

Nota: Claro que o Bray Wyatt, no fundo, admira o Roman Reigns! Anda a ver se consegue um cabelo tão fabuloso como o dele!
Nota2: Enfrentando a League of Nations no Payback, é o mais certo que, pelo menos aí, a Wyatt Family trabalhe como os Faces.
Nota3: E pronto, vão chegando as boas notícias. Parece que Bray Wyatt se lesionou. Ainda se desconhece a gravidade mas pronto, maravilha! Faz falta disto, há muita gente activa, siga tudo para a baixa!

2 - Bem-vindo Strong Style!


Sim, a nota dada a Shinsuke Nakamura é muito certamente um 10! Mas talvez o Sr. Perfect 10 discorde! Tye Dillinger foi o seleccionado para enfrentar Nakamura na estreia deste na TV semanal do NXT. Claro que estava aqui guardado um tremendo main event. E não foi trabalho de um homem só, logo à partida já se via uma boa combinação para dar qualidade ao combate. Tye Dillinger sabe bem o que faz! E deu. Belo combate que saiu daqui e Nakamura impõe-se no plantel, mesmo para quem ainda não o conhecia antes. Não é só a música dele que é excelente, mas por acaso também sublinho isso. Melhor sorte para a próxima, para Tye Dillinger, mas acontece que as performances de Shinsuke Nakamura costumam ser mesmo um 10...

1 - BALÁZIO!!


Queriam disto! Peguem lá disto e aguentem-se nas cadeiras! Shane McMahon anuncia um torneio de Tag Teams - patrocinado pelos Booty-O's claro - para definir os candidatos aos títulos no Payback. Expõe um pouco as fragilidades da divisão ao mostrar muitos cromos repetidos, lowcarders e o que ainda melhor safava, caras novas. Mas são boas equipas que querem? Então aguentem lá, vejamos como corre esse encontro entre os Social Outcasts e os Usos, que já foram Campeões por várias vezes. Não requer um génio para chegar à conclusão de que vencem os Usos. Mas nem todos parecem agradados. E vêm reclamar da audiência. Dois gajos carecas de ar familiar. LUKE GALLOWS E KARL ANDERSON! OS BULLET CLUB CHEGAM À WWE! Depois de muita especulação e espera, eis que chegam. Fazem estragos e vão embora. Perfeito. E não fazemos nós ideia de quando os tornaremos a ver. Quem paga as favas? Os Usos, ora essa. Está o gang quase todo!

Nota: Sim, mais combates se deram no torneio, claro. Os Dudley Boyz venceram os Lucha Dragons mais cedo no mesmo Raw e tiveram que ouvir de Enzo Amore e Colin Cassady; Esses mesmos Enzo e Cass derrotaram os Ascension no Smackdown porque as vossas duas avós derrotariam os Ascension actualmente; Mais malta nova a brilhar no Smackdown com Goldust e Fandango (?) a ser derrotados pelos recém-chegados Vaudevillains.
Nota2: A pior coisa que Enzo Amore podia dizer sobre os Ascension? Que são os Ascension. Ele sabe-a toda...
Nota3: Goldust não quer ainda oficializar os Golden Truth, logo chama o Fandango porque faz mais sentido. Pronto, eu sei que estes segmentos estarão sempre longe de ser bons mas admito que era capaz de ver o Fandango e o Goldust a dançar durante horas.
Nota4: Continuemos a divertir-nos com o Twitter da WWE a usar ainda o "handle" @ImpactDOC para Luke Gallows...
Nota5: Há um main event no Payback entre Roman Reigns e AJ Styles. Uns velhos amigos de uns apareceram para atacar os primos do outro. Eu cá não sou gajo de conspirações, mas... Chamo já aqui o R-Truth...

Outros acontecimentos de relevo:

- Apollo Crews continua a impôr-se com vitórias simples. Vão levando os Social Outcasts, com Crews a derrotar Adam Rose no Raw e a responder a um desafio no Main Event, onde derrotou Bo Dallas.

- Feuds secundárias na divisão feminina continuam, mesmo que de pouco destaque. Emma continua a impôr-se, arranjando problemas com Becky Lynch e/ou Paige. No passado Smackdown, derrotou Paige. Lembraram-se de Emma!

- Também no NXT, as meninas trabalham. Primeiro a psicopata da Alexa Bliss derrota Tessa Blanchard, enquanto Bayley derrota a minha Liv Morgan. Tudo isto enquanto Asuka descansa...

- De notar que Austin Aries também é um recém-chegado de valor incalculável. Simples vitória sobre Angelo Dawkins esta semana.

- Há malta a despedir-se pelo NXT também. Malta que já subiu. Baron Corbin deixou mais um pouco de destruição em Tucker Knight, enquanto os Vaudevillains perderam para a equipa de Johnny Gargano e Tommaso Ciampa que parece acumular ímpeto. Próximos candidatos aos títulos?

- Os Beer Money lançam o desafio com os cintos em jogo. Responde a população mundial inteira. Ou digo, os BroMans, os Decay e Eric Young & Bram. Não chegaram e os Beer Money foram capazes de reter os cintos. Mas a coisa não está bem acabada e resolvida com os Decay! E ali o Young e o Bram... Estão aqui e estão a trocar sapas intencionais...

- Estávamos numa de lançar desafios no Impact Wrestling. Vai um para a X Division, por Trevor Lee/Gregory Shane Helms. Respondeu DJ Z e até ganhou! Confesso que pensava, inicialmente, que o título estivesse em jogo mas estava enganado. A questão é que o combate era com Eddie Edwards mas o "Wolf" foi atacado no backstage por alguém que ninguém consegue suspeitar. Mas ainda conseguiu acudir!

- E ali no meio da luta pelo poder das Knockouts, Billy Corgan também executou o seu poder ao colocar Madison Rayne a competir pelo Knockouts Championship de Jade. Sorriu a vitória para a Campeã.

- Ah, Al Snow! Um pedido de desculpas tão emotivo ao Mahabali Shera... Para a seguir o destruir e cuspir na juventude toda que quer entrar no negócio pelo qual ele trabalhou tanto, com gimmicks, danças e diversão. Diz o gajo que andava acompanhado por uma cabeça!

- Killshot, após revelar as suas origens no Lucha Underground da semana anterior, derrota Argenis com convicção.

- Nova cara no templo. Daga é ele. Mostrou valor mas o desafio era muito grande. Não conseguiu derrotar um duro adversário como Texano na sua estreia. Fica para a próxima!

A figura da semana: Luke Gallows e Karl Anderson. Chegaram!!

O desaparecido: Ryback. De candidato a título na Wrestlemania a combater Damien Sandow no Superstars. Mas deixá lá, o Campeão perseguido não está assim muito melhor.

Classificação da semana: **** Se por lados da TNA e da Lucha Underground apresentaram programas com solidez mas também simplicidade, enquanto ainda se constroem as histórias, o Raw foi surpreendentemente bom. Claramente marcado por aquela tal estreia, grandes combates e preparação de PPV a andar. Que se mantenham todos assim!

É isto, meu povo, são estes os habituais DezTaques que por aqui se ficam. Continuam através de vós, das vossas reacções, alterações, discórdias, comentários e tudo o que é habitual. Espero que tenham gostado, desculpem lá qualquer supremacia ou omissão de alguma coisa, isto também pode muito bem ser vosso. E volto na próxima semana, espero eu. Que me recebam. E que sejam uns moços bem comportados até lá!

Cumprimentos,
Chris JRM

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Enviar um comentário

O blog tem os comentários abertos a todos aqueles que gostem de wrestling e o queiram discutir com responsabilidade e sobretudo de maneira construtiva.

Não são permitidos insultos pessoais entre leitores, bem como a autores do blog. Não é permitido spam. Qualquer comentário fora do contexto, fica a cargo da administração a decisão da sua permanência.

2 comentário(s):

nWoMember disse...

"Nota4: Tendo em conta a sua recente batalha vencida - não sei bem como está ele em aptidão física - quão gigante seria a recepção a Bret Hart, se ele fosse apoiar a sobrinha ao Payback? Mesmo que já tenha acontecido esse cenário no NXT, seria diferente."
E parece mesmo que vai ser assim no Payback

vitor oliveira disse...

Boa edição