WWE Monday Night RAW de 26 de Janeiro de 2015

Em virtude de uma tempestade que assola a cidade onde aconteceria o show, este teve de ser cancelado e a WWE teve de improvisar e levar a cabo uma edição especial do RAW com os melhores momentos do Royal Rumble e ainda algumas entrevistas em directo no estúdio

WWE PPV Royal Rumble 2015

A edição deste ano do Royal Rumble conta com o tradicional Royal Rumble Match onde 30 lutadores batalham por uma oportunidade pelo WWE Title que também será defendido num Triple Threat Match no qual Brock Lesnar defende o título contra John Cena e Seth Rollins

WWE Smackdown de 22 de Janeiro de 2015

O Smackdown desta semana é o último show antes do PPV Royal Rumble e em destaque no show está o regresso aos lutadores "despedidos" da WWE e com a The Authority a lhes lançar um desafio. No main-event do show, Daniel Bryan enfrenta Kane e com o spot de Bryan na Rumble em jogo.

WWE NXT de 21 de Janeiro de 2015

O episódio desta semana do NXT tem como destaque o anúncio de um torneio para definir o novo contender ao título do NXT na posse de Sami Zayn. Os primeiros combates do torneio colocam Finn Balor contra Curtis Axel e Hideo Itami contra Tyler Breeze.

TNA Impact Wrestling de 23 de Janeiro de 2015

O Impact Wrestling desta semana tem como destaque o combate feast or fired match e com a revelação do conteúdo das malas no final do show. Bobby Lashley exige que MVP lhe devolva o seu título e como tal os dois colidem. Gail Kim bate-se contra Havok e James Storm enfrenta Matt Hardy.

«

sexta-feira, 22 de maio de 2015

WWE Smackdown 21.05.2015 - Vídeos + Resultados | Ambrose vs Wyatt


O episódio desta semana do Smackdown tem como destaque um combate entre o pretendente ao WWE World Heavyweight Champion, Dean Ambrose e a nova cara do medo, Bray Wyatt e para além disso, ainda conta a presença do WWE World Heavyweight Champion Seth Rollins, assim como Roman Reigns a falar a primeira vez desde o WWE Payback. Conta também com um "Four Corners Tag Team Match" entre as equipas participantes do "Elimination Chamber Match".

--------------------------------------Reportagem e Resultados --------------------------------------



Vídeos



Forgotten Superstars # 5: O Perigo Árabe




Saudações a todos os leitores do Wrestling Notícias! Desta vez, eu sigo a sugestão do comentarista, e amigo Diego Meira, para trazer mais um capítulo interessante, que vem da Ruthless Agression Era. No tempo em que a WWE estava fazendo a sua transição de "Wrestling" para "Sports Entertainment".

Mas, mesmo naquela época, ela poderia cometer alguns deslizes, que simplesmente destruiriam a carreira das pessoas de acordo com os acontecimentos externos à empresa. E com o wrestler que nós estamos tratando, podemos afirmar isso claramente. Às vezes, a WWE não consegue ter o total controle do que acontece com seus empregados e como acontecimentos na sociedade podem influenciar as gimmicks dos mesmos. Mas ela poderia ter evitado o fim de uma carreira promissora.

Quem é? - Mark Copani, nascido em Syracuse, no estado de New York. Etnicamente, segundo ele, é 100% italiano. Entretanto, na WWE, ele recebeu a identidade árabe-americana de Muhammad Hassan. Antes de ir para a WWE, ele estava estudando História na universidade, mas deixou o curso para perseguir o seu sonho de infância, que era fazer parte do wrestling profissional.

O que ele fez na WWE? - Copani teve uma curta passagem na WWE, porém é algo que ainda está na memória dos fãs mais antigos. Ele começou a buscar o seu sonho de se tornar um wrestler a partir da OVW em 2002. 

Naquela época, ele fez o seu debut como "Mark Magnus". Com seu físico credível, e sua habilidade de fato, convincente, apesar de um novato, ele conseguiu ganhar o OVW Heavyweight Championship, no dia 13 de agosto de 2003. Ficou com o título, até 10 de dezembro de 2003, onde sofreu pin de dois lutadores ao mesmo tempo, em uma Triple Threat Match.

Em 2004, Jim Cornette ofereceu uma oportunidade a Copani: a de interpretar um personagem árabe que cresceu nos Estados Unidos no roster principal da WWE. Mark decidiu aceitar. Ele pensava que poderia ser algo engraçado e interessante, mas ele também sabia dos riscos e como tudo poderia ir por água abaixo. Era tudo ou nada. Era o estrelato, ou o limbo.

E assim, nasceu Muhammad Hassan, No dia 13 de dezembro de 2004, em um Raw feito em Alabama, depois de dois meses de dark matches. Ele interrompeu uma promo de Mick Foley que falava sobre as tropas dos Estados Unidos. Não poderia ter sido em um local e em uma hora melhor. A reação do público foi instantânea. 


Ele começou a sua jornada na WWE acompanhado de seu manager Khosrow Daivari (de quem falarei com certa frequência neste artigo, porém será melhor explorado em outro, no futuro). Ele se descrevia como um árabe americano, que se sentia julgado pelo preconceito da sociedade americana, depois dos ataques de 11 de setembro de 2001. Era uma gimmick, sem dúvida, forte, e que tocava nas feridas mais inconfessáveis dos americanos, naquela época ainda bastante afetadas.

Por um tempo, ele levantava as mãos para louvar Allah, mas deixou de fazer isso, devido a reclamação da comunidade de árabes nos Estados Unidos. Desde o início, sua gimmick foi intensamente pressionada. E lembremos que, na época, Copani tinha apenas 24 anos. Tinha todo um futuro pela frente na WWE.

Sua atuação até janeiro de 2005, foi de interromper as promos de outros wrestlers, e fazer a sua própria, reiterando o preconceito americano contra os árabes que vivem no país. Era uma verdade que, naquela época, ninguém estava muito disposto a ouvir. Rapidamente, Muhammad Hassan se tornou um heel pelos mesmos motivos em que seu personagem era uma vítima.

Então, ele direcionou sua fúria para os announcers do Raw, que faziam parte de uma mídia americana racista, segundo Hassan.Na época, em janeiro de 2005, eram Jerry "The King" Lawler e Jim Ross. Eles foram confrontados por Muhammad e seu manager. O que culminou em uma luta entre Lawler e Hassan, a qual, o árabe-americano venceu.


Desde então, ele passou por uma série de vitórias, passando por The Hurricane, Sgt. Slaughter, até nomes como Chris Benoit e Chris Jericho, o que aumentou ainda mais a sua notoriedade como heel, a ponto de todos os wrestlers, heels e babyfaces, se juntarem para eliminá-lo na Royal Rumble de 2005.

Ele teve uma aparição na Wrestlemania daquele ano, onde, junto com Daivari, atacou Eugene, que fora salvo por Hulk Hogan. No Raw da noite seguinte, ambos confrontaram Shawn Micheals. Dessa forma, isso gerou em um confronto de duplas, com Hogan e Michaels vencendo no Backlash. Hassan culpou Daivari pela derrota, atacando-o, posteriormente.

Ele ainda enfrentou o Batista, que na época era World Heavyweight Champion. E chegou a ganhar por desqualificação, mas perdera em seguida. Este talvez, tenha sido o ponto mais alto deste wrestler. Teve ainda chance de ganhar o Intercontinental Championship, em uma handicap de 2 contra 1, acompanhado de Daivari e contra Shelton Benjamin. Mas depois de uma luta controversa, Daivari acabou sendo superado por Shelton, o que fez com que Hassan perdesse esta oportunidade.

Hassan foi vencido por pin pela primeira vez por John Cena, o campeão da WWE na época, em 20 de junho de 2005.

No draft de 2005, em 23 de junho, Hassan e Daivari foram movidos para o Smackdown. E ali, começaria uma das semanas mais controversas da história da WWE. 

Nas gravações do Smackdown, no dia 4 de julho, foi decidido que Hassan e Undertaker iriam lutar no Great American Bash, e que Daivari iria enfrentar o Deadman no Smackdown daquela noite. Undertaker venceu fácil. Entretanto, Muhammad Hassan apareceu e invocou homens de máscaras para atacar o adversário de seu manager.

E assim se deu o segmento que marcou a carreira de Mark Copani:


Três dias depois, deu-se o atentado de Londres. United Paramount Network televisionou o segmento com vários avisos durante o evento, para os Estados Unidos. No Canadá, também foi mostrado dessa forma no The Score, entretanto, na Austrália e na Europa, o segmento foi retirado.

Críticas duras do New York Post e outras mídias vieram, o que gerou uma promo de resposta do Hassan, que atentava para o racismo da mídia.


A situação, entretanto, estava insustentável. Hassan ficou de fora de vários shows até o Great American Bash, e naquela época, fora vencido por Undertaker. Depois da derrota de Hassan, a WWE sustentou o fato de que o wrestler havia sofrido sérias lesões, depois de um Last Ride de Taker. O fato é que, aquela era apenas uma saída mais fácil para desmontar a gimmick e retornar Daivari e Hassan para o território de desenvolvimento. 

Os fãs ficaram revoltados com o fim repentino de Hassan. Não durou muito, até que a WWE anunciasse o fim do contrato. E também, o fim de Mark Copani como um full time wrestler.

Ele poderia ter feito mais na WWE? - Disso, não dá para ter nenhuma dúvida. Ele realmente demonstrava paixão no que fazia e encarnava de maneira maravilhosa a sua gimmick árabe. Talvez, bem até demais. A WWE poderia ter dado um jeito de reverter isso, de alguma forma, mas optou pela saída mais fácil, que foi a de aniquilar Hassan, e wrestler que o carregava junto, dadas as pressões externas. Fruto do próprio estereótipo preconceituoso que a empresa usa em certas gimmicks.

Então, sigamos para os três pontos positivos de Mark Copani:


  • Físico Convincente: Eu, particularmente, não costumo ligar para o físico dos wrestlers. Mas dava para dizer que, para a WWE, o Muhammad Hassan era forte o suficiente para ser um futuro campeão. Não havia nada nele que o desabonasse. Era alguém que realmente parecia um lutador em constantes treinos, ou um fisiculturista.
  • Química Heel Automática: Um dos maiores heels da história da WWE, nos últimos 15 anos. Eu não conhecia muito bem o trabalho dele, mas era alguém que poderia atrair a fúria de uma crowd inteira em instantes. Não só pela sua gimmick árabe. Mas por aquilo que ele falava. Era a verdade que nenhum americano estava querendo ouvir na época. E nada dói mais que a verdade.
  • Possibilidade de Storylines Complexas: Sim, ele poderia, em um passe de mágica, passar de heel, a vítima. Se a empresa soubesse gerir melhor os seus wrestlers, claro. O fato é que Muhammad Hassan nunca seria visto com bons olhos pelo universo dos fãs, se não fosse feito uma recuperação dentro da própria gimmick de árabe. Se ele pudesse ser mantido por mais tempo, ele até poderia ser um mensageiro pela liberdade e pela luta contra o preconceito. Mas dentro de uma empresa preconceituosa e recheada de Republicanos, ele não teve a mínima chance.
Termino este artigo, dizendo que este foi um talento desperdiçado por pressões externas. Mas mesmo assim, a WWE tem culpa. Primeiramente, por ter dado uma gimmick tão "perigosa" para ele. E depois, por não tê-lo blindado de forma suficiente, fazendo com que Mark Copani se aposentasse da carreira que tanto queria atuar.

Então, este foi mais um Forgotten Superstars, meus caros! Não esqueçam de deixar suas sugestões, elogios e críticas sempre na caixa de comentários, para fazer deste recanto um lugar cada vez melhor.

Um grande abraço!



Toca do Lobo: Inovadores do Wrestling - Go 2 Sleep



Sejam bem-vindos a Toca do Lobo, o meu humilde espaço didáctico onde irei partilhar convosco um pouco do meu conhecimento e pesquisa sobre esta forma de espectáculo que é o wrestling. E sejam bem-vindos a primeira edição do Inovadores do Wrestling.

Deixem que vos diga, das 3 temáticas que a Toca do Lobo terá, esta é talvez a que me é mais querida, pois já ando com ela em mente a vários anos. Dediquei já bastante pesquisa a ela, e cheguei mesmo a pensar em fazer uma versão em vídeo, mas tal exigiria bastante trabalho em termos de edição de vídeo, coisa que infelizmente levaria demasiado tempo devido ao pouco tempo que tenho disponível e a fraca maquina que disponho de momento. Mas permitam-me fazer uma breve apresentação do que iremos falar aqui.

Finishers e Signature moves.



Podemos dizer o que quisermos sobre o que faz uma personagem nos dias de hoje: o seu aspecto, as suas promos, a sua forma de agir. Mas eu penso não estar errado quando digo que se há algo de essencial para que um wrestler tenha sucesso, são os seus signature moves. O que seria de Shawn Michaels sem o seu Sweet Chin Music , Nature Boy Ric Flair sem o seu Figure Four Leg Lock, ou mesmo Bret Hart sem o seu Sharpshooter?


São muitos os golpes que fazem parte do arsenal de um wrestler, todos eles essenciais para o mesmo, mas são os signature moves que os fás rapidamente reconhecem, são aqueles aos quais o público imediatamente reage ao ocorrerem. E quando o finisher surge, qual é o fá que não acredita que o combate acabou ali, pois é a melhor arma que aquele lutador tem. E se por ventura o seu adversário escapa ou resiste a esse mesmo golpe, o que dizer das emoções que surgem nos corações de todos os fás que assistem a esse mesmo combate? 

Por esses motivos, bons signature moves são ingredientes essenciais para qualquer wrestler. Mas agora deixo aqui uma pergunta para todos os ouvintes, de onde vieram estes golpes?

Rey Mysterio é famoso pelo seu 619, golpe esse imitado por muitos, mas foi ele o primeiro a lembrar-se de tal golpe?

E o Stunner que Stone Cold Steve Austin aplicou a dezenas de adversários, incluindo o dono da WWE, Vince Mcmahon, foi ele o seu inovador?

E o que falar dos germans suplexes que Kurt Angle e Chris Benoit tornaram famosos, algum deles terá sido o primeiro a aplicar tal golpe?

É para responder a essas questões que esta cronica servirá. O meu objectivo é tentar mostrar a vocês a origem e percurso dos vários finishers e signatures moves que foram criados ao longo da história do wrestling.

Bem, não percamos mais tempo, e vamos ao que interessa, falar de um dos golpes mais reconhecidos actualmente no pro-wrestling, o Go 2 Sleep.

Finisher: Go 2 Sleep


Não há muito que possa dizer sobre a execução deste golpe, no papel é um dos golpes mais realistas e brutais que há no wrestling. Quando alguém põe nos ombros o seu adversário, atira-o para a frente, e durante a sua queda dá-lhe uma joelhada na cara (ou peito), a reacção mais provável ao ver isso é meter as mãos a cabeça e pensar "partiu-lhe a tromba toda".

Quando bem feito, é visualmente um golpe impressionante de se ver, e credível ao ponto de poucas vezes se duvidar que o golpe não atingiu ou magoou o adversário. Não é de admirar que tenha sido votado como melhor finisher pelo Wrestling Observer Newsletter durante dois anos seguidos (2006,2007).

Se bem que existe uma questão em relação a este golpe. Uma coisa que me foi ensinada poucos meses depois de começar a treinar wrestling, é que uma das características mais importantes ao escolher um finisher, é seres capaz de o aplicar em qualquer adversário, e esse é talvez um dos problemas mais óbvios deste golpe, o teres força para colocar o teu adversário nos ombros. Mas passando essa barreira, é só deixar cair o adversário e "partir-lhe a tromba toda".

E se existe alguém a quem podemos agradecer por ter tornado este golpe popular nos Estados Unidos, e consequentemente em todo o mundo, esse alguém seria este homem, Phillip Brooks, a.k.a CM Punk.

Punk é sem duvida um espécime raro no pro-wrestling, especialmente no meio WWE. Quando se estreou na ultima versão da ECW, apesar de ter o aspecto de ser apenas mais um miúdo tatuado que vem das indies, ele rapidamente capturou a atenção e fascínio do publico. A sua capacidade técnica, carisma e domínio do microfone tornam-no num dos wrestlers mais completos que alguma vez pisaram um ringue da WWE.

Começando pelos seu inicio nas indies, onde fez parte de uma das storylines mais populares da ROH (The Summer of Punk), pela sua passagem pela ECW onde se estreou e chegou mesmo a ser campeão, a sua estreia na Raw e conquista do MITB e respectivo cash-in, o tornar-se no Straight Edge Messiah, fazer aquela que é para muitos a melhor promo que ele alguma vez fez e provavelmente a melhor promo a passar na WWE nos ultimos anos, e acabando como um dos maiores anti-herois da WWE desde Steve Austin, CM Punk será sempre lembrado pelos fás como o wrestler que não deixava que o sistema o impedisse de ser o "Best in The World". 


Mas apesar de todos os seus méritos, existe uma coisa que podemos afirmar que Punk não fez (para além de ser main event na Wrestlemania), ele não criou o Go 2 Sleep. Esse mérito pertence a outro wrestler que será mencionado no final, mas primeiro falemos do percurso que este golpe percorreu. E quando digo isto, refiro-me ao facto de quando um golpe se torna popular, rapidamente encontraremos mais gente que o queira para o seu arsenal, e quem sabe até tentar melhora-lo.


Um desses exemplos inclui o "American Wolf" Davey Richards, onde ele apresenta uma versão mais rápida do G2S chamado "Alarm Clock", onde ele em vez de colocar o adversário sobre os seus ombros, ele impulsiona-o para o ar, rapidamente atingindo-o com um pontapé na zona do torso.


Podemos considerar esta versão como um tributo, uma vez que o criador do Go 2 Sleep é considerado como mentor de Richards durante os seus primeiros tempos na Ring of Honor.

E temos casos de outros wrestlers a usarem este golpe, tais como Prince Devitt ou Katsuyori Shibata, sendo que este ultimo chega mesmo a usa-lo como tag move em conjunto com o seu parceiro Hirooki Goto

Durante a minha pesquisa, encontrei cerca de 12 wrestlers que usam alguma versão deste golpe, incluindo uma que termina com um 540º kick (não peçam video disso, infelizmente não consegui encontrar). Logo não dá para duvidar da sua popularidade, não só entre os fás de wrestling, mas entre os wrestlers em si.

Mas como em tudo na vida, não existe nada como o original, por isso sem mais demoras, apresento-vos o criador do Go 2 Sleep, Kenta Kobayashi, a.k.a, KENTA.

Inovador: KENTA


Antes de se estrear na WWE como Hideo Itami e ser uma das actuais estrelas da brand de desenvolvimento NXT, KENTA foi uma das maiores estrelas da companhia japonesa Pro Wrestling Noah, tendo conseguido conquistar os titulos GHC Junior Heavyweight Championship e GHC Junior Heavyweight Tag Team Championship por 3 vezes, e tendo-se tornado o campeão de pesos pesados da Noah em 27 de Janeiro de 2013, mantendo o titulo durante quase 1 ano, conseguindo defender o mesmo 9 vezes consecutivas.

E não posso deixar de destacar a sua passagem pela ROH, onde ainda hoje se fala dos seus embates contra Bryan DanielsonNigel McGuinness e Samoa Joe, como dos melhores combates alguma vez a ocorrerem na companhia. KENTA durante o seu percurso


Não confundindo com o seu mentor Kenta Kobashi, (motivo pelo qual passou a usar só o primeiro nome em maiúsculas) KENTA é bastante conhecido pelo seu estilo de combate duro, estilo esse inspirado pelo seu background de kickboxe amador, sendo baseado fortemente em pontapés e strikes. 

Kenta é o genero de wrestler que apesar de ter apenas um 1,74 e perto de 80kgs, era alguém que conseguia fazer frente a qualquer wrestler independentemente do seu tamanho. E não admira, com um arsenal de pontapés que fariam qualquer fá de MMA encolher-se, e um finisher tão destrutivo como o Go 2 Sleep, KENTA seria o equivalente a um Pit Bull em pleno ringue.

E destaco mais um facto. KENTA não se limitou a criar o Go 2 Sleep, ele melhorou-o ao criar o Ura Go 2 Sleepque se pode considerar como uma versão inversa do golpe normal, tendo o oponente virado de costas sobre os ombros, e atingindo o adversário na nuca com o joelho após o atirar para a frente. 

Sem duvida uma versão mais assustadora e destrutiva de um golpe que só por si já era devastador.  



E por aqui termino esta cronica. Espero que tenham gostado e que vos tenha instruído um pouco mais ao longo deste texto. Na próxima edição da Toca do Lobo irei estrear o Lendas do Puroresu, no entanto deixo-vos com uma pista para a próxima edição do Inovadores do Wrestling e o combate onde KENTA estreou o Go 2 Sleep.



Até a próxima, e divirtam-se ;)


quinta-feira, 21 de maio de 2015

Lucha Underground 20.05.2015 - Resultados + Vídeos | Trios Title Ladder Match


A promotora de lucha libre AAA entra no mercado norte-americano com o seu novo programa, Lucha Underground! Este projecto é um híbrido entre a lucha libre e o wrestling norte-americano e que apresenta lutadores dos dois estilos. O episódio desta semana tem como destaque um "Ladder Match" pelos Lucha Trios Championships, onde os campeões (Angelico, Son of Havoc e Ivelisse) defendem contra The Crew e ainda temos em destaque o Lucha Underground Champion Prince Puma em ação.

WWE NXT Takeover: Unstoppable 20.05.2015 - Resultados + Vídeos


Hoje acontece mais um especial do NXT chamado NXT Takeover: Unstoppable, onde a liderar este evento será a defesa do NXT Championship por parte de Kevin Owens contra o seu ex-amigo de longa data, Sami Zayn numa desforra do NXT Takeover: Rival. Para além disso, teremos um combate para determinar o pretendente ao NXT Championship entre Hideo Itami, Finn Bálor e Tyler Breeze e ainda teremos dois combates femininos, um pelo NXT Women's Championship e outro que será um "Tag Team Match.

O card para este evento é o seguinte:

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Pro Wrestling in Pictures (236) E depois da tempestade...

Mais um Pro Wrestling in Pictures que tem por objectivo mostrar o melhor e o pior do wrestling basicamente em imagens mas sempre com um toque de humor presente e hoje com uma edição diversificada! Relembro se quiserem podem enviar as vossas fotos para wrestlingnoticias@gmail.com que as melhores serão publicadas...



















WN Apostas 2015 - NXT Takeover: Unstoppable


A nova temporada do WN Apostas continua mas desta vez, trazemos pela primeira vez uns pontos surpresa que poderão conquistar com este especial do NXT chamado NXT Takeover: Unstoppable onde a noite estará recheada de ação do futuro da WWE. Com 500 pontos em jogo, façam as vossas apostas e habilitem-se a um prémio no final desta temporada...

terça-feira, 19 de maio de 2015

Puroresu Channel 2015 XI - Great Voyage 2015


É o regresso do Puroresu Channel com o melhor do puroresu! Esta semana temos três shows. Temos um show da BJW, um da Wrestle-1 que conta com 2 Title Matches e para acabar o grande destaque da semana o Great Voyage 2015 da NOAH com 4 Title Matches.

Wrestle-1 Tour 2015 Triumph
05.05.2015 - Korakuen Hall
1500 Fans


1. Jay Freddie, Punisher Big Brute & Rionne Fujiwara x Hiroki Murase, Kuma Goro & Shotaro Ashino
2. Wrestle-1 Cruiserweight Title Tournament Semi Final: Minoru Tanaka x El Hijo del Pantera
3. Wrestle-1 Cruiserweight Title Tournament Semi Final: Kaz Hayashi x Hiroshi Yamato
4. Andy Wu, Seiki Yoshioka & Shuji Kondo x Kazma Sakamoto, Kojo Doi & Masayuki Kono
5. Tokyo Gurentai (Mazada & Nosawa Rongai) x Akira & Manabu Soya x Jiro Kuroshio & Masakatsu Funaki
6. Wrestle-1 Cruiserweight Title Tournament Final: Minoru Tanaka x Kaz Hayashi
7. Wrestle-1 Title Match: Hideki Suzuki x Ryota Hama











 BJW
14.05.2015 - Shin Kiba 1st Ring
194 Fans


1. Atsushi Maruyama & Ryuichi Kawakami x Kazumi Kikuta & Yuichi Taniguchi
2. Hercules Senga, Tsutomu Oosugi & Shinobu x Brahman Kei, Brahman Shu & Toshiyuki Sakuta
3. Bozz Rengo (Ryuichi Sekine & Saburo Inematsu) x Ryuji Ito & SAGAT
4. Heisei Gokudo Combi (Kankuro Hoshino & Masato Inaba) x Masaya Takahashi & Takayuki Ueki
5. Strong BJ (Daisuke Sekimoto & Yuji Okabayashi) & Hideyoshi Kamitani x Isamu Oshita, Kazuki Hashimoto & Tatsuo Omori
6. Death From Fall Six Man Tag Team Elimination Match: Isami Kodaka, Yuko Miyamoto & Abdullah Kobayashi x Jaki Numazawa, Masashi Takeda & Takumi Tsukamoto








NOAH Great Voyage 2015
10.05.2015 - Yokohama Cultural Gymnasium
3500 Fans


1. Genba Hirayanagi & Hitoshi Kumano x Jack Gamble & Super Crazy
2. Akitoshi Saito & Captain NOAH x Kenou & Mitsuhiro Katamiya
3. Daisuke Harada x Hajime Ohara
4. Katsuhiko Nakajima, Mohammed Yone & Taiji Ishimori x TMDK (Mikey Nicholls & Shane Haste & Quiet Storm
5.GHC Junior Heavyweight Tag Team Title Match: Suzuki-gun (El Desperado & Taka Michinoku) x Yoshinari Ogawa & Zack Sabre Jr.
6. GHC Junior Heavyweight Title Match: Taichi x Atsushi Kotoge
7. Mayback Taniguchi & Yuji Nagata x Suzuki-gun (Shelton Benjamin & Takashi Iizuka
8. GHC Tag Team Title Match: Davey Boy Smith Jr. & Lance Archer x Masato Tanaka & Takashi Sugiura
9. GHC Heavyweight Title Match: Minoru Suzuki x Naomichi Marufuji


  









Qual é o Nome? #3 - Estrelas, Galáxias e Reinos Encantados!



Btaker22: Bem-vindos a mais uma edição do "Qual é o Nome?", quase 2 meses depois, porque that's how we roll. Espero que tenham sentido a nossa falta mas...que raio de link é este na conversa do Skype, Cell?

Cell: Oh, é Porn, então não abriste?

Btaker22: Eish, que raio, Cell? Só pensas nisso..... Enfim, moving on, parece que nos aguarda mais um serão de discussão sobre wrestling e um convidado vindo das estrelas.

Cell: Btaker! I feel the POWER! THE POWER inside of us! The power to save this world!

 

Btaker22: NEW....DAY SUCKS! NEW....DAY SUCKS! Será que suckam mesmo? A verdade é que a divisão de tag team da WWE está bastante valorizada. Mesmo com a ausência dos Usos devido à lesão do Jey, existem uma série de tag teams com enorme talento e que podem contribuir para uma divisão cheia de excelentes combates. O trabalho do Tyson Kidd e do Cesaro com os New Day tem sido muito bom e têm dado excelentes combates nos últimos PPV's!

Cell: Já os Usos com os Professionals (Cesaro e Kidd) tinham tido grandes combates. É caso para dizer, quem viu esta divisão e quem a vê. Houve uma altura em que os títulos quase não tinham relevância, sem grandes storylines. Mesmo com os Usos, por algum tempo nem tinham competição. Agora parece que temos tantas equipas, que para além dos títulos, temos outras rivalidades entre equipas, como os Ascension e Axelmania e o Mandow.

Btaker22: Exato! Essas duas equipas enfrentaram-se no kickoff do Payback , contudo penso que terá servido apenas para um momento de palhaçada, visto que os Ascension não têm estado muito bem e mesmo assim ganharam. Temos também os PTP que acabaram de se reunir e têm sido hilariantes ao gozarem com as outras tag teams. O Titus e o Darren têm bastante química e penso que seriam merecedores de um push até aos títulos. Para além disso temos o Rowan e o Harper, os Lucha Dragons...contudo, e apesar das críticas que receberam no início, acho que os New Day estão a fazer um grande trabalho. Eles souberam aperfeiçoar a personagem e recolher os frutos, pelo que se vê.

Cell: Os Lucha Dragons parece que desapareceram um pouco de cena, contudo. Os New Day souberam aperfeiçoar e dou crédito, quer a eles, quer aos bookers, porque estão realmente a credibilizá-los bem. O pormenor de os campeões de Tag Team ganharem a dois contenders do título máximo ajuda imenso, e isto era algo que já não víamos há algum tempo.

Btaker22: Realmente também pensei que iam pôr o Randy Orton e o Roman Reigns a vencer os campeões naquela RAW, contudo, a WWE fez a decisão certa...é que ainda por cima era um handicap! Para mim o 2 out of 3 falls pelos Tag Team Titles foi, mais uma vez, um dos melhores combates do Payback, embora goste do Kidd e do Cesaro (e do decote da Natalya...) parece-me que os títulos estão mesmo bem entregues de momento. Tanto os PTP como os Lucha Dragons podem depois desafiar os New Day e penso que será sempre entretido...e temos ainda o grande Enzo Amore e Colin Cassady na NXT que, um dia destes, estão bons para espalhar o seu carisma no roster principal!

Cell: There's only one word to describe the New Day and I'm going to s-s-s--SPELL IT OUT FOR YOU! Agora a sério, acho que a divisão de Tag Team da NXT está um pouco mais empobrecida. Antes também tinhamos os Vaudevillains, o Jordan e o Dillinger... desapareceram todos. Temos que ver que é só um show de 45 minutos, por isso não se pode pedir muito mais. Mas voltando ao main roster, vejo mais depressa os PTP a desafiarem, realmente merecem esse push, desde a NXT Redemption.

Btaker22: Os Vaudevillains, supostamente, ainda devem existir. Simplesmente não estão a ser usados de momento no roster da NXT. Mas sim, a divisão de tag team no main roster tem batido tudo agora. Até mesmo os campeões da NXT, Blake e Murphy, podem ser bons no ringue, mas ainda lhes falta ali qualquer coisa. Mas parece-me que a WWE não se tem que preocupar muito com ideias para ter boas feuds nesta divisão nos próximos tempos. Bom, vamos mudar de assunto, porque apetece-me falar de pessoas que parecem ser condenadas pelos "fãs da internet" para toda a eternidade...oh wait, eu estou a escrever uma crónica na CWO...isso faz de mim um deles? :O

Cell: Depende de como falares desses lutadores. Mas olha que podes ter... "trouble" com esses "fãs"...

Btaker22: Eu nunca tenho "trouble" nenhum, não sou sobrinho da Dixie Carter! Então, logo para partir tudo, vamos começar assim: As Bella Twins são duas das maiores superstars da WWE, e a marca da divisão de divas que mais vende. Que tal?


Cell: Isso é mentira! Elas não sabem lutar! Só são famosas por causa dos maridos! Já a AJ dizia: "Talent isn't sexually transmitted!". Elas só são algo bom no Total Divas, onde mostram a única coisa boa que têm, o corpo. E até lá vemos que são figuras tristes da vida, sem talento. As últimas Divas com talento foram a AJ, a Trish e a Lita!

Btaker22: Olha , o fã típico da CWO. Vá...cai lá na realidade...nem tu acreditas nisso.

Cell: Houve uma altura em que isto era verdade... mas já não é. Elas melhoraram e muito em todos os aspectos. Não vou discutir gimmicks, porque esse aspecto não é só culpa delas. Mas em ring skills, foi como passarem da noite para o dia. É uma grande evolução, que, os maridos/namorados podem ou não ter influência, mas isso não interessa. E o facto de serem uma marca já muito popular e terem grande destaque fora da WWE (muito graças ao Total Divas) é prova dessa evolução.

Btaker22: A gimmick delas funciona, sejam heels ou faces, são duas mulheres muito atraentes, gémeas, com determinação por aquilo que querem, e a imagem que elas têm chega a uma grande variedade do público. Seja às pitas porque querem ser bonitas e engraçadas como elas (e que não sabem o que elas fazem no Total Divas...) como chegam a nós pois são extremamente sexy e, para mim, tal como tu disseste, melhoraram imenso no ringue e acho que são bastante capazes de terem combates como deve de ser. Já vi combates muito bons delas as duas. Basicamente elas são mesmo Breast (ups...) for Business, e mesmo que muita gente as ache irritantes por aquilo que vêm no Total Divas, parece-me que já ficaram demasiado tempo na WWE para mostrar que até gostam do que fazem e esforçaram-se muito para atingir o lugar onde estão. Claro que o Total Divas é mais uma plataforma de fama e claro que ter a Nikki Bella como campeã ajuda para esse show, mas isso significa que ela não merece o título? Eu pessoalmente penso que ela o mereceu. A feud entre as Bellas apenas foi um flop porque os bookers decidiram não dar nenhuma razão do porquê de elas se reconciliarem, e isso para mim não foi culpa delas.

Cell: Merece o título, sim. Assim como a Alicia Fox, a Natalya e a Naomi. Acho é que o facto de serem a cara do Total Divas que acelerou a ascensão das Bellas, mas, a meu ver, essas três que referi anteriormente já mereciam ser campeãs entretanto.

Btaker22: Talvez, mas a meu ver a Naomi está agora num bom caminho para atingir o título. Mas porque não falamos agora do wrestler que parece que por mais que mostre todo o talento que possui, seja o aperfeiçoamento das ring skills ou o facto de ser, ao microfone, um dos melhores da WWE e ser um excelente heel, parece que nunca tem o reconhecimento que merece pela CWO, apenas por ter vindo de um reality show e sem grande experiência prévia no mundo do wrestling?

Cell: Pois é, Alex Riley desde muito cedo mostrou algum talento. Mas lesões e falta de ideias, atiraram-no numa espiral para o buraco. Agora anda pela NXT, coitado...

Btaker22: Err...Cell, eu estava a falar do Miz...

Cell: Oh... o Miz... a verdade é que na sua carreira teve momentos mortos, parados, com uma personagem aborrecida. O booking dele nem sempre foi o melhor, principalmente entre a Wrestlemania 27 e 28. Mas nunca desistiu e, realmente, também se viu uma grande evolução no ringue. Passados 9 anos não sei como existem fãs a dizer que ele não passa de uma ex reality star... era como dizer que o Cena não tem talento. Oh wait...

Btaker22: O ínicio dele foi bastante complicado e ninguém adivinhava que ele um dia se tornaria WWE Champion, embora nunca o tivesse achado aborrecido. Mas isso acabou por acontecer, e a verdade é que teve um bom reinado. Para mim, hoje, o que posso dizer é que ele podia voltar a ser aproveitado no main event, porque ele faz muito bem a sua personagem de ator convencido e irritante. Acho que é o heel que toda a gente odeia. Mesmo não estando no main event, ele tem quase sempre o lugar dele garantido na RAW, e ainda bem que assim o é. O Miz é uma superstar, tornou-se um bom wrestler e não merece que ainda haja pessoas a dizer que ele não mereceu aquilo que conquistou. Deve ser inveja porque a mulher dele é uma deusa...

Cell: Para quem não sabe, o Btaker teve/tem um fraquinho pela Maryse... e pela Candice Michelle, pela Alicia Fox (porque parece a Riri) e pela Rosa Mendes. Peço desculpa pela perversão do meu colega. Esta última gimmick do Miz é mesmo muito boa e facilmente singrava no Main Event, se lhe derem essa oportunidade. O Miz facilmente podia ser um top heel.

Btaker22: Quem não tem um fraquinho pela Maryse? Aliás, tu também tens um fraquinho pela Summer Rae, que (spoiler alert) dá um job para o Miz no Marine 4. Pensando bem, tu pela lógica devias ser hater do Miz também. Oh well...agora era a parte em que falávamos do John Cena e do Roman Reigns, mas o primeiro era um cliché demasiado grande, e o segundo tem razões de hating tão parvas que nem vale a pena, pelo que passo a palavra a ti Cell...

Cell: Primeiro, eu não tenho um fraquinho pela Summer! Ela é que pode ter por mim. Depois, a nossa crónica não é forte o suficiente para falar do Reigns... Lamento...

Btaker22: Claro que tens um fraquinho pela Summer! Olha eu é que já não tenho um fraquinho pela Rosa, demasiado plástica e de feitio complicado...as coisas que o Total Divas ensinam a uma pessoa! E tenho um fraquinho pela Alicia Fox por ser ELA PRÓPRIA, não por ser parecida à Rihanna. A Summer nem te conhece, tu és um zé-ninguém, tu és um....oh wait, não te posso mandar embora, porque hoje sou eu que me vou embora!

Cell: Sai! Sai da minha vida! Não! Não te quero ver!

Btaker22: That's it...I QUIT!

Btaker22 joga-se para dentro de um livro e desaparece, tendo provavelmente entrado no reino encantado 

Cell ri-se como o Dark One, que ele é 

Cell: Bom... caros leitores, vindo das estrelas mais brilhantes deste Universo, apresento-vos Stardust!


Stardust: AAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH que crónica engraçada, diz-me criatura, estou na galáxia de Andrómeda?

Stardust mete-se em cima dos braços da cadeira do Cell 

Cell: Oh my God! Sai de cima de mim! Eu não sou a Eden!

Stardust: Oh...peço desculpa...queres que me sente aqui? E não sei de quem estás a falar...

Cell: Sim, nessa cadeira. E estou a falar da tua mulher! Sabes? A apresentadora da Raw? Tipo, toda a gente sabe que a Eden está casada contigo, Cody.

Stardust começa a olhar para os lados

Stardust: Desculpa, estou acompanhado de mais alguém? Porque pensava que não estavas a falar para mim. Ah, essa Eden...Sim, conheço-a, é uma criatura interessante. Não sei porquê mas gosto de "espreitá-la" quando ela não me está a ver...existe uma sensação esquisita...uma conexão misteriosa, deixa-me exemplificar...

Stardust toca com o dedo indicador no dedo do Cell 

Stardust: Isto, criatura, consegues sentir? Pois, eu também não. Mas com a Eden eu sinto esta conexão sem sequer precisar do poder do toque. É das poucas questões do Universo que me falham. É esquisito...mas não estou a insinuar nada, até porque a rapariga está bem casada e não tenho nada a ver com isso...

Cell: Uau, em 2 parágrafos, exemplificaste o que é amor. Bom, é melhor continuarmos... Stardust antes de mais, muito obrigado por teres vindo. Não sei que teletransporte usaste para chegar aqui, se calhar foi o do árbitro João Mário. Espero que não o andes a usar muito, porque parece que desapareceste dos PPVs! Mas agora parece que vão passar a existir mais PPVs, como por exemplo a Elimination Chamber, para além dos mensais. PPVs exclusivos da WWE Network. O que achas disso?

Stardust começa a tocar na cabeça do Cell 

Stardust: Wait wait...isso são chifres verdes que tens aí? És o Cell do Dragon Ball? MIND BLOWN...peço desculpa, qual era a questão? Ah, certo...em primeiro lugar, eu não desapareci de lado nenhum. Eu e o meu fato feito de Mevlar está fundido com milhares de partículas no ar...pode-se dizer que eu estou em todo o lado, a qualquer hora! Imagina isto...o meu corpo...o teu corpo...fusões de átomos....é como se eu estivesse dentro de ti neste momento! Espetacular, right??? Quanto aos novos PPV's, acho que são enormes adições. O WWE Network tem crescido imenso e a promoção de novos PPV's exclusivos irá provocar mais subscrições...ainda por cima considerando os PPV's que regressaram...o King Of The Ring e agora a Elimination Chamber. Certamente todos os mortais pertencentes ao WWE Universe vão adorar, especialmente quando eu reclamar o "Ivory Enterprise", abdicado pelo Daniel Bryan, num Elimination Chamber.

Cell: Parece que cada resposta tua faz criar na minha cabeça mais perguntas. Começando pelo início, o que é Mevlar? E... como raio estás dentro de mim se eu me sinto tão vazio! Eu tenho problemas... Tu és estranho, esperava que dissesses que os PPVs são criados à medida que novas estrelas aparecem... mas deste uma resposta empresarial! Eu penso que estes PPVs são uma oportunidade perfeita de estrelas com menos ímpeto de se provarem... tipo tu! Mas acho que as pessoas querem ver mais o Cody. Não podes trazê-lo de volta, ganhar o MITB e acabar a palhaçada?

Stardust: KKSSSSHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH

Cell: Pára! Esse barulho é mais irritante que a voz da Rihanna!

Stardust: Cell...doce e inocente Cell. Essa cauda ridícula está-te a consumir os neurónios. Quem é que se veste assim em 2015??? Uma cauda, chifres? Precisas de ajuda...e não sabes o que é Mevlar? Mevlar é uma combinação de Mesh (malha) e Kevlar, que caso também não conheças é uma fibra sintética de aramida bastante resistente e leve...Mesh e Kevlar....Mevlar! PUUUUFFFFFFF!

Stardust une as duas mãos e faz uma estrela com as luvas 

Stardust: Esclarecido? Nem vou perder mais tempo nas fusões de átomos, precisas seriamente de voltar à escola. E a minha resposta não é empresarial, é aquilo que eu penso. Novas estrelas e com menos ímpeto não estarão nesses PPV's se não merecerem essa distinção de igual forma. Achas que o Jimmy Uso, sem o irmão, vai estar na Elimination Chamber? Onde títulos vão ser defendidos? Duvido muito...achas que o atual Rei da WWE, King Barrett, tem menos ímpeto e foi por isso que foi atirado para o King Of The Ring? Ele esteve no Extreme Rules e no Payback também! E por fim...Cody Rhodes, Cody Rhodes, Cody Rhodes, porque gostas tanto de falar do Cody Rhodes...diz-me Cell...sabes qual a distância da terra ao sol?

Cell: Não sei... e não tenho cauda. Sou o único ser perfeito do Universo, um Android versão 5.0 Lollipop (chupa chupa). E não desvies a conversa, ninguém quer saber a distância da terra ao sol. Queremos saber porque é que o Cody não volta. Sabemos que te pintaste como tributo ao teu irmão, mas a vossa relação acabou. Diz-me, por que é que ainda existes?

Stardust: Shhhhh...és uma criatura rebelde, Cell com cauda! Eu digo-te na mesma...a distância da Terra ao Sol é de cerca de 150 milhões de quilómetros, que é apenas uma fratura da distância a que o Cody Rhodes se encontra da minha pessoa. O Cody Rhodes não presta e foste tu e todo o universo que o mataram. Mas quem realmente sente falta de alguém enfadonho e aborrecido como o Cody Rhodes? "Oh olhem para mim, eu vou trazer credibilidade a um título porque sou o futuro" Baaaaaahhhh. Quase me faz vomitar...mas Cell, comigo não te tens que sentir assim. Eu sou um ser do cosmos, podes pensar em mim como um gajo marado que se levanta de manhã, pinta a cara e veste um fato de mevlar ou podes simplesmente...acreditar que eu sou simplesmente assim! Eu não posso trazer o Cody Rhodes nem nenhuma criatura morta de novo à vida, é uma lei básica da existência! Bem, mesmo que pudesse nunca o faria...E queres saber como eu existo, ou seja, como eu nasci?

Cell: Eu não quero saber como é que o Dusty Rhodes te concebeu... que nojento. Bom, estamos quase no fim e queria que falasses de duas coisas: o que prevês para o teu futuro, pessoal e profissional, e o que achas do Benfica ter sido campeão.

Stardust: O Dusty Rhodes não me concebeu...eu fui concebido pela sensação de "child like wonder". Por exemplo, lembras-te da primeira vez que andaste de bicicleta em pequenino? É daí que eu venho! Da sensação de realização e felicidade de uma criança! O meu futuro...a nível profissional...eu acho...eu acho...qual é o termo? Vou "penetrar" a Elimination Chamber? Ainda continuo na busca pelo "Ivory Enterprise" e não vou conseguir descansar até tê-lo na minha posse...bem, pensando bem...eu nunca descanso! O Stardust terá sempre objetivos e fica descansado que continuarás a ver-me durante muito tempo. Sabes o tempo de vida de uma estrela??? A nível pessoal, não há muito a dizer...a minha família é o cosmos...eu espero que todos os pais se orgulhem dos seus filhos mas não é propriamente fácil comunicar dessa forma com a minha. O Goldust era um amigo...eu gostava do Goldust porque ele me compreendia...mas parece-me que afinal ele não era o que eu pensava. O Benfica a campeão? Hmm....acho que...que........sabias que a entropia de um buraco negro pode ser calculada pela fórmula (Akc^3) / (4hG) ?

Cell: Eu... eu não aguento isto. Stardust, consegues criar um buraco negro?

Stardust sorri e une de novo as luvas fazendo uma estrela 

Stardust: Que raio de pergunta é essa? Claro que não! Tenho cara de quem parece que consegue fazer isso?

Cell: Mas...eu preciso de ir para a Floresta Encantada, salvar o Btaker!

Stardust: Bem...talvez se saltares para este livro chamado "Once Upon a Time" tenhas algum resultado...sinto alguma radiação neste livro!

Cell salta para o livro e aterra na Floresta Encantada. Com sorte, Btaker está mesmo ao lado 

Cell: Btaker, estás bem? Estava preocupado contigo!

Btaker22: Cell! Sim, estou bem...mas és um indelicado do caraças! Eu nesta zona consigo ouvir o que se passa na Terra, e reparei que nem te despediste do nosso convidado, Stardust! Bem, não te posso deixar sozinho...agora ajuda-me a encontrar a salvadora Emma porque eu pretendo matar o Capitão Gancho e ficar com ela...ou vai-te embora!

Cell: Eu não te posso deixar matar inocentes! Só por cima do meu cadáver!

Btaker22 enfia o punhal no coração de Cell, matando-o e tornando-se no Dark One 

Cell: Seu tolo! Era mesmo isto que eu queria... agora... estás tu amaldiçoado...

Cell desaparece numa nuvem negra 

Btaker22: Olha, tenho a darkness em mim. Who cares? Bem, foi uma boa crónica, espero que as respostas do Stardust tenham sido bastantes claras e sem uma ponta de aleatoriedade. Espero que tenham gostado, voltaremos um dia para mais um "Qual é o Nome?", a crónica de wrestling a dois mais mindfuck que poderão encontrar na Internet. Até à próxima!

segunda-feira, 18 de maio de 2015

WWE Monday Night Raw 18.05.2015 - Resultados + Vídeos | Payback Fallout


O episódio desta semana do Monday Night Raw conta com o regresso de Stephanie McMahon e com uma homenagem dos The Authority a Seth Rollins por tudo o que ele tem feito. Para além disso, também conta com desenvolvimentos para o WWE Elimination Chamber, onde tanto os WWE Tag Team Championships como o Intercontinental Championship serão defendidos dentro do "Elimination Chamber Match".

domingo, 17 de maio de 2015

WWE Payback 2015 - Resultados + Vídeos


Hoje acontece mais um evento da WWE, que é o PPV onde o tema principal é sobre vingança... estamos a falar do WWE Payback! A liderar este evento será a defesa do WWE World Heavyweight Championship onde Seth Rollins (campeão) defende contra Randy Orton, Roman Reigns e Dean Ambrose num "Fatal Four Way Match" e caso Seth sofra uma derrota neste combate, Kane será despedido. Para além disso, veremos aquele que será provavelmente o último combate da saga entre John Cena (campeão) e Rusev (pretendente) pelo United States Championship num "I Quit Match".

O card para este evento é o seguinte:

DezTaques da Semana (10.05.2015 - 16.05.2015)


Sejam bem-vindos a mais um DezTaques da Semana! Com mais uma semana a transitar para outra, chega a altura de revermos alguma da acção mais notável nestes últimos dias. A recordar horas antes do Payback!

Na construção de um PPV, não existiram assim tantos "cliffhangers" ou coisas da família para fazer desta uma semana tão enérgica na WWE. Mas, para além de haver mais, não há semana sem acção e o que não falta é com que encher estas dez posições.

Olhemos ao que esta passada semana nos trouxe:

10 - Best of Five, Part 1


Anunciado na semana passada, já começou a dar show nesta. Na luta pelos títulos de tag team vagos na TNA, os Wolves já a 100% defrontarão os "Dirty Heels", constituídos por Bobby Roode e Austin Aries num "Best of Five Series". Elenco de luxo, logo já devem esperar que só haja classe naquele ringue. Ambos os pares já ex-Campeões de Tag Team deram do seu maior para alcançar o complexo objectivo: roubar o show. A julgar pelo desempenho, pela reacção da plateia... É muito inseguro dizer que o conseguiu? Saem os Wolves vencedores nesta primeira volta. E vem então a parte doce: ainda há mais.

Nota: E há pouco tempo foi no Lucha Underground. Isto do "Best of 5" parece estar a pegar e, com os competidores certos, que foi o caso em ambos cenários, é bem-vindo. Mas olhemos à WWE. Neste ano, o Big Show e o Roman Reigns já devem ter tido um "Best of 25" e não teve os mesmos resultados...

9 - Zayn vai à luta!


Confirmado para o Takeover: Sami Zayn vai, mesmo lesionado! Não se constasse que fosse uma lesão grave, afinal de contas sucedeu-se durante a entrada. Mas é verdade, não tem um ombro a 100%. O que significa que já há algo para Kevin Owens explorar e não vai ser meigo ou bonito de se ver. Para além disso, também ficamos a saber de novas razões possíveis para o ataque de Owens: ciúmes. Aparentemente, o filho de Owens, o filho que ele tanto adora... Parece ser fã de Sami Zayn e dá mais por merchandise dele do que do próprio pai. Deve arder qualquer coisa, realmente. Owens, no entanto, já prometeu acabar o que começou e que vai mandar Zayn embora. Desta vez para não voltar. Ele até já pode ter lá um lugarzinho no Raw, mas sabemos que não é isso que ele quer dizer.

8 - Eater of Worlds vs Eater of... Everything


Feud assim meia desconchabada para alguns fãs e que foi arrancada ali dos fundos do nada. Bray Wyatt, após não conseguir a vitória sobre Undertaker na Wrestlemania, manteve o seu auto-imposto estatuto de "New Face of Fear" e voltou as suas mensagens crípticas para outra pessoa. Coincidências temporais mostravam que os segmentos antecediam ou seguiam sempre alguma participação de Ryback. Mas todos sabíamos porque já se dizia aí pelas interwebs, estavamos lá a reparar nisso. Com pouco entusiasmo foi recebida a feud mas eles lá a vão desenvolvendo e já tem combate marcado para o Payback. Esperemos que tenha a qualidade que se exige de dois competidores que, mesmo que nem sempre tenham um rumo muito constante, ainda são vistos e vendidos como duas grandes forças futuras. O ataque no Smackdown, para já, mantém-se como um dos momentos mais interessantes desta história.

Nota: Implosão nos Nexus, com Husky Harris a entrar em feud com Skip Sheffield.

7 - The (Not So) Mega Powers


Já teve menção honrosa na edição da semana passada ao ser testado no episódio do Main Event. Mas já passou para o Raw e, que eu seja um outsider, mas isto é divertido. Sandow volta a ver aproveitado o seu talento para as imitações e trouxe um "Macho Mandow" de respeito. Entretanto também se aperceberam que a brincadeira da "Axelmania" até é bem recebida pelo público e deram finalmente uma Face Turn a Curtis Axel que explode num "Hulk Hogan de Loja dos 300", assim que os "rivais" unem forças contra... Claro, os Ascension. Quem mais para se opor a uma viagem à década de 80 que a gimmick mais 80s que por lá anda? Está marcado: Axelmania & Macho Mandow vs The Ascension num Kickoff do Payback que promete alguma diversão. Por mim, ficava já aqui uma tag team! Dois ex-Campeões Tag Team ainda por cima, já levam experiência.

Nota: Axel tem sido promovido no card com o nome "Axelmania". É para ser uma coisa mesmo a sério ou é só para a galhofa desta vez? É que já que estamos nisto, também se muda o "The Ascension" para "Legion of Doom".

6 - Imortalidade


Este Dario Cueto é doido. Mas é assim que toda a malta gosta dele, enquanto o odeia ao mesmo tempo. Perguntem a qualquer espectador do Lucha Underground qual é o sentimento por ele andará por aí. No episódio desta semana, voltou a fazer das dele e encheu o ringue com sete competidores de alto gabarito para os colocar a competir por um raro medalhão Azteca, prometendo que a posse desse amuleto traria imortalidade. Daquelas cenas todas maradas que eles acrescentam ao conceito divino que paira sobre todo o programa e que o povo até acha fixe. Quanto à veracidade dessa "imortalidade" não sei mas no que diz respeito a bibliotecas e colecções de combates na história do LU, da AAA, da lucha libre ou do wrestling em geral... Sim, este espectáculo consegue a sua. Quanto ao poder do amuleto... Veremos o que o vencedor Fenix tem a fazer com tal.

Nota: É considerado o "Gift of the Gods Championship" e, ao que parece, pode ser defendido e mudar de mãos. Não é só um troféu de um torneio, é mesmo um título activo.

5 - "Guerras Mundiais"


Uma nota que acho pertinente fazer. A dificuldade que tenho em inserir acontecimentos da Ring of Honor neste espaço, apesar de querer. O programa televiviso sai ao ar aos Sábados e, mesmo com esta peça saindo ao Domingo, ao Sábado já tenho metade (ou mais) do texto pronto e, no mínimo, já devo ter as posições estabelecidas. Tenho que me suportar na ideia de que o mais importante e que terá destaque acontecerá num PPV a um Domingo. Ou então um caso como este em que, com a ajuda de uma mega-companhia Mundial, encheu toda a semana de wrestling de trocar os olhos. De novo em acordo com a New Japan Pro Wrestling, volta a trazer o evento que já nos deu no ano passado: o War of the Worlds (decorrido nos dias 12 e 13) e o Global Wars (decorrido nos dias 15 e 16). Apesar de aqui destacado, o evento permanece ainda por ser visto, da minha parte mas já se sabe aquilo que se esperava: os Bullet Club ainda são quem manda nisto tudo, constando em 3 main events das 4 noites, mesmo que não tenham tido muita sorte nas vitórias. E não existiram trocas de cintos, com Jay Lethal a reter o ROH TV Championship contra Tetsuya Naito e Jay Briscoe a manter-se como ROH World Champion contra Bobby Fish. Se é para haver mais no próximo ano, ninguém reclama!

4 - Um "Mundo novo"


A surpresa da semana no Lucha Underground. O "menino bonito" da companhia que toda a gente adora, mudou de atitude agora é reles. Johnny Mundo é de quem falo e quem não parece ter levado nada a bem a derrota para Alberto El Patron na semana anterior. O ataque a El Patron durante o seu combate pela candidatura ao título contra Hernandez já lhe valeu umas vaias bem sonoras mas ele tinha que elevar a fasquia da sua "Heel Turn" ou "Rudo Turn", só para sermos Romanos em Roma ou fazer de conta. Faz o Aristocrata comer vidro ao atirá-lo pela janela do escritório de Cueto dentro, propocionando um belo momento de violência mais elevada. As vaias intensificaram-se, Cueto aprovou, Hernandez aproveitou, El Patron sangrou e perdeu. Mundo traz uma atitude completamente nova e promete. Será este o Johnny Mundo que se tornará Lucha Underground Champion?

Nota: Qualquer um ficaria zangadíssimo se alguem lhe partisse um vidro do escritório, ainda para mais utilizando um outro corpo humano. Mas lá está, de volta ao ponto anterior, o Dario Cueto é doido e nem deve ter acontecido ali coisa que ele tivesse adorado mais.

3 - Mais Guerras, agora Hardcore


Foi o main event que o Impact Wrestling apresentou esta semana. Muito complexamente explicaram as regras quando podiam logo dizer que era um Lethal Lockdown sem jaula. Eric Young tinha uma equipa constituída pelos BDC sem Homicide - sobrando MVP, Kenny King e Low Ki - e um parceiro surpresa que se revelou como sendo o Bram, em quem já tinha pensado e que me agradou. Kurt Angle trazia Lashley, Chris Melendez e dois membros dos The Rising, Drew Galloway e Mikah, deixando Eli Drake de fora. O combate, com esta estrutura, já prometia que fosse dar em porrada velha. Assim se concretizou com uma importante vitória da Team Young. O propósito disto parece estar mais no pós-combate que viu Young a ser mais coberto de heat, recorrendo a manobras questionáveis. Heat parece ser o propósito de Melendez, dada a sua condição. EY atravessa os limites três vezes e arranca a perna ao herói de guerra, profanando a coisa ainda mais ao atingi-lo com a mesma. Quando já estava a estrangular Kurt Angle com a perna, já Josh Matthews o chamava de "disgusting son of a bitch". Não houve ponta de gosto neste segmento. Que era a intenção e por isso mesmo foi tão brilhante. Estão a conseguir deixar Eric Young cada vez pior e aí sublinho que na verdade significa cada vez melhor.

Nota: Cada membro da equipa ao entrar podia trazer uma arma. Julgando pelo uso da perna do Chris Melendez, conta como ele levando aquela arma?

2 - Payback ao virar da esquina


Uma coisa que não é costume: deixarem o menino da casa sair por cima. Adoram deixar ficar mal quem está na sua terra-natal, tradição que Bret Hart com certeza terá muito gosto em ser pioneiro. Mas Dean Ambrose respondeu aos cantos pelo seu nome, ao ser o autêntico badass que ele sabe ser e voltar a sair por cima no segmento com os adversários. Entretanto, todos os integrantes do main event do Payback andaram de mãos cheias, com Roman Reigns a ter que ajustar contas com Kane por duas vezes, para desprazer do público. Mas recorreram à mesma estratégia que resultou com Big Show, aproveitar regras mais "extremas" para fazer um combate mais entusiasmante. Nem que seja por ter coisas a partir. Assim foi no main event do Smackdown, enquanto Seth Rollins e Randy Orton se encontravam outra vez. Bom fecho do Smackdown com Ambrose a ceder o cinto desprevenido a Reigns, prometendo que fica com ele no Domingo. O problema é que ele parece ter "vai sofrer o pin" escrito na testa...

Nota: Kane agora é o homem que não compete mas faz parte da estipulação. O que também se traduz por "vão haver muitas artimanhas e invenções no finish do combate e vai ser à volta do Kane e envolvendo o mesmo."

1 - Até já, Bryan


E para já um muito obrigado também. É pena que a primeira posição fique reservada para um acontecimento tão triste mas foi o que causou mais falatório e mais abalo. E começa a pesar cada vez mais que o acontecimento do Bryan a ser forçado a deixar um título que tanto merece devido a uma lesão comece a tornar-se uma negra tradição anual. A sua ausência nas últimas semanas causou preocupação e neste último Raw confirmou-se: Bryan não pode prosseguir como Campeão Intercontinental, devido à imprevisibilidade do tempo de recuperação que necessita para a sua séria lesão que vem de um regresso possivelmente apressado no início deste ano. Para dramatizar ainda mais a coisa e nos deixar a roer os cotos dos dedos ainda mais, Bryan deixou no ar a possibilidade de nunca mais poder voltar a competir num ringue. É essa a parte que dói mais, mas é claro que dói muito mais imaginar Bryan a ficar incapacitado em ringue. Só temos que esperar a sua recuperação e que a sua decisão seja para o seu melhor e melhor de todos. Já é um dos grandes, isso é certo. Para já, sem saber o futuro, resta-nos recorrer à hashtag #ThankYouBryan. E até já, esperamos nós.

Nota: Sabemos que eles andam com ideias quando isto até é usado para heat na divisão de Divas. Ah valentes!

Outros acontecimentos de relevo:

- Neville responde à open challenge de John Cena e até está para ganhar aquilo se não fosse Rusev. É a chatice de isto só ter dez posições. É que isto do Cena andar a ter combates impecáveis todas as semanas não devia passar assim em branco!

- Entretanto já tem o seu rematch marcado para o Payback com King Barrett, enquanto Dolph Ziggler também estará cheio de vontade de vingar Sheamus no também já marcado rematch. Dois combates construídos com pouco ímpeto e vistos como "midcard para encher" mas que prometem qualidade para contrariar essa noção.

- A continuação da reunião de Luke Harper com Erick Rowan numa semi-Wyatt Family - não dá para ser propriamente a Wyatt Family sem o Wyatt - continua. Agora os comentadores fazerem o seu "trabalho" ao apostar, na borga, quantos segundos ia aguentar o Fandango no embate contra o Erick Rowan é que já é de dar a volta ao estômago.

- Sela-se a construção do rematch pelos Tag Team Championships com os New Day em oposição aos ex-Campeões e "Face by default" Cesaro & Tyson Kidd. E, lá está a tal coisa que nunca pensei vir a dizer, os New Day estão cada vez melhores!

- Naomi continua a usufruir da família para dar cabo de todas as que lhe aparecem à frente e que, na sua ideia, lhe andavam a tentar roubar a ribalta. No Smackdown confirmou-se o combate tag team com as primas contra as irmãs. É tudo em família, ao menos.

- Darren Young continua a puxar risadas com as suas piadas auto-referentes. Agora já ia exclamar "I'M AN ASSM-", Titus O'Neil a servir de Right to Censor aqui.

- Anunciado: a Elimination Chamber voltará ainda este mês! Apesar de pouco tempo de construção, é uma boa surpresa e espera-se um bom evento. Teremos algo exclusivo e veremos um novo Campeão Intercontinental coroado dentro da demoníaca estrutura?

- O que se retém dos recentes episódios do NXT: o Tyler Breeze está cada vez melhor e eles sabem disso, fazendo-o sair por cima à patrão todas as semanas. Desta vez nem o parceiro, Adam Rose, se safou. Este gajo tem que ser Campeão um dia destes...

- Pouco importa a pouca capacidade de Ivelisse em competir, os Campeões de Trios do Lucha Underground lá terão que defender os títulos contra a The Crew. Ivelisse é rija mas acontece que neste combate dão-lhe jeito os dois pés: Ladder Match!

- Continua a discutir-se democracia no Impact Wrestling, desta vez com EC3 indignado por não estar no topo do ranking. O que me intrigou, que eles tenham mesmo um Top 5 de estrelas para definir um candidato ao título. Não sei se gosto do sistema ou se prefiro a naturalidade de se conseguir uma feud espontânea que vá dar ao título. Teremos que ver o quão criativos eles serão com este sistema. Entretanto, o Mr. Anderson já conseguiu arranjar ali um rematch.

- E continuo a adorar as Dollhouse que agora já metem assuntos pessoais ao barulho e já se andam a meter com a família da Gail Kim. Só para meter nojo, a Knockouts Champion até foi mostrar o "traje" com que abordaria o marido de Gail Kim. Sim, foi isso que ela disse porque sei que quase todos que assistiam ao segmento não estavam a ouvir e se calhar nem sabiam que ela estava a falar. Mas como eu sou um profissional, vi o segmento aí umas vinte ou trinta vezes. Para o trabalho, sabem.

- Robbie E 3, Jessie Godderz 0. Num punhado de minutos. Robbie E é Face, Jessie é mais agressivo. Não sei o que pensar desta separação e do push a Jessie a solo. Gostava dele na dupla, sozinho não sei. Apresenta um lado mais vicioso, é verdade, mas não sei. Terei que continuar a ver.

- Samoa Joe já no próximo Takeover? Que chatice!

A figura da semana: Daniel Bryan. Não pelas melhores razões, claro. Mas foi o mais falado. Em tom de medo, respeito e agradecimento. E classe. As melhoras, rapaz!

O desaparecido: Big Show. Seth Rollins queixou-se de um "7 foot tall cancer" na Authority. E nós sabemos que os problemas são com Kane porque há la dois. E o outro tem estado a dormir desde que foi enterrado sob uma mesa. Anda a fazer Turns noutro lado, com certeza.

Por aqui fica a semana que, lá está, acaba sempre por acontecer muita coisa, mesmo quando são das mais calmas. Por aqui deixo o artigo para vocês comentarem a semana que passou e comentar estas observações que fiz aos acontecimentos da semana. Para a próxima já é bem possível que venha uma semana mais rica e mais recheada de WWE, com o Payback e o Takeover aí a avizinhar-se. Até lá fiquem bem, comentem e não percam o Payback esta noite, já não faltam muitas horas! Um bom PPV a todos.

Cumprimentos,
Chris JRM

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Hot Sonakshi Sinha, Car Price in India