sexta-feira, 19 de outubro de 2018

King of... Finishers #57 | Ember Moon vs. Edge (1ª RONDA - QUARTOS-DE-FINAL)


Sejam bem-vindos a mais uma edição do "King of... Finishers", onde continuamos a procurar (juntamente com vocês) o melhor golpe final na história do wrestling (seja de estrelas do passado, presente ou do futuro).

Estamos finalmente nos 8 grandes e entramos na 1ª eliminatória dos quartos-de-final, onde não só os comentários daqui irão contar mas também os votos que os utilizadores façam nas principais redes sociais (Facebook e Instagram). Vejamos os resultados dos 3 modos de votação!




VENCEDOR:

Aleister Black
"Black Mass" - 179 votos


VS.

Goldberg
"Spear" - 135 votos

Na 8ª eliminatória dos oitavos-de-final, juntando todos as votações efectuadas nos comentários e nas redes sociais, o "Black Mass" de Aleister Black qualificou-se para a próxima fase, de forma esclarecedora. Vejamos a lista dos "Finishers" que se qualificaram para a próxima fase:

Ember Moon - "Eclipse"
Shawn Michaels - "Sweet Chin Music"
Edge - "Spear"
Seth Rollins - "Curb Stomp"
Kenny Omega - "One Winged Angel"
Baron Corbin - "End of Days"
Randy Orton - "RKO"
Aleister Black - "Black Mass"





___________________________________

Esta semana arrancamos com a primeira eliminatória dos quartos-de-final, que opõe os "finishers" de Ember Moon e Edge!

________________________________________





Ember Moon
"The Eclipse"

VS.

Edge
"Spear"






Votem já no vosso finisher favorito!

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

WWE Mae Young Classic 17.10.2018 | Vídeos + Resultados


Depois do sucesso do torneio do ano passado para mostrar o melhor que o wrestling feminino apresenta, a WWE regressa com a 2ª edição do Mae Young Classic, onde 32 lutadoras vindas de todo o mundo e com diferentes estilos, batalham para conquistar o desejado troféu e cujas finais serão disputadas no primeiro PPV de sempre da WWE só de mulheres chamado WWE Evolution, que irá ter lugar no dia 28 de Outubro.

WWE NXT 17.10.2018 | Vídeos + Resultados


Este episódio do NXT tem como destaque o combate pelos NXT Tag Team Championships entre os campeões The Undisputed Era e os War Raiders. Para além disso, também conta com Bianca Belair contra Nikki Cross.

Literatura Wrestling | Yes! My Improbable Journey to the Main Event of Wrestlemania - Capítulo 13 - Parte 4


Está de volta a Literatura Wrestling, o espaço de traduções do blog que vos traz uma obra biográfica, na íntegra, reveladora das origens, vida e decorrer da carreira de alguns dos mais marcantes wrestlers que percorreram os ringues que acompanhámos com tanto gosto.

Todas as semanas vos traremos um excerto do livro "Yes!: My Improbable Journey to the Main Event of Wrestlemania", publicado em 2015 por Daniel Bryan e pelo co-autor Craig Tello, a contar o crescimento e peripécias do "Yes! Man" até à sua chegada à WWE e ao main event da Wrestlemania. Boa leitura!


(...)

Parece-me a mim que a percepção do Vince sobre mim está sempre a mudar. É na verdade estranho pensar sobre o que outra pessoa está a pensar sobre mim. Nunca me preocupei mesmo com isso, mas quando um homem pode mudar toda a dinâmica da tua carreira, tendes a perguntar-te. Quando comecei no NXT, fiquei com a distinta impressão de que o Vince não gostava de mim. Após o primeiro episódio, o Jericho regressou e disse ao Vince que achava que eu era excelente no ringue mas, pelo contrário, a reacção do Vince a mim foi "Ugh, mas ele nem sequer come carne!"

Depois achei que ele só gostava de se meter comigo. Pouco depois do NXT começar, todos os oito NXT Rookies juntavam-se a cerca de seis outros Superstars a cada semana antes da TV para o que eles chamavam "aula de promo," que era liderada pelo próprio Vince. O Vince chamaria pessoas à frente e fazia-os dar promos sobre assuntos aleatórios. Tinhas dez segundos para pensar, e depois só tinhas que arrancar. Depois disso, ele perguntaria às outras pessoas na sala o que achavam da tua promo, e depois daria-te ele a sua própria opinião. Ele era muito interactivo.

Desde a nossa primeiríssima aula, parecia que ele me destacava. Ele fez-me dar uma promo sobre uma mesa, e foi podre. Fiquei nervoso porque nunca tinha feito alguma coisa assim antes e foi à frente de muitas pessoas que eu respeitava, como o Rey Mysterio ou o Fit Finlay. Em todas as aulas de promo, ele chamava-me - por vezes mais que uma vez - mas a cada aula, eu ficava mais confiante e melhorava. Numa aula de promo, ele decidiu tornar-nos professores. Primeiro, ele fez o Big Show vir e ensinar, depois o Matt Hardy. Entre os dois, basicamente disseram tudo o que o Vince nos tinha ensinado, e eles chamaram pessoas diferentes na aula para também fazer promos. Nenhum deles me chamou, então quando o Matt acabou, o Vince levantou-se e mandou-me dar a aula. Era uma posição horrível para se estar. Ao menos o Matt e o Show eram veteranos na WWE. Ninguém queria ser ensinado por um gajo no NXT que nem sequer era conhecido por dar uma boa promo. Apesar disso, lá fui e tentei manter as coisas breves, sem repetir algo que o Show ou o Matt tivessem dito. Eu basicamente disse a todos o quão importante eu achava que era seres tu próprio, depois trabalhar a partir daí para identificar as tuas forças e fraquezas. Quando foi altura de chamar alguém para dar uma promo, nomeei o Vince. O seu tópico: "O quão espectacular é o Daniel Bryan."

Vince ali ficou em frente à turma, em silêncio. Depois olhou-me de alto a baixo, a julgar, antes da sua cara virar-se para vários níveis de nojo, a ampliá-la à medida que continuava. Vince nunca disse uma palavra durante cerca de um minuto inteiro, e depois disse que já tinha acabado. Ele ia para se sentar mas eu parei-o, pedindo que ele se levantasse perante a turma enquanto criticavam a sua promo. Primeiro chamei o Big Show, que a colocou acima da lua. A pessoa seguinte fez o mesmo. E tinham razão. Foi óptima, e toda a sala se estava a rir. Eu dei autorização ao Vince para se sentar, mas depois ele disse que havia uma lição aí. Ele ensinou-nos sobre a importância da expressão facial e como dizer algo sem dizer nada. Foi muito bom.

A última vez que o Vince me chamou para a frente da aula de promo foi uma que incluía toda a gente do plantel. Quando fui chamado, acidentalmente derrubei a minha garrafa de água, espalhando-a pelo chão todo. Eu fiquei embaraçado, mas depois ele começou a perguntar às pessoas como esse incidente os fez sentir em relação a mim. (A maioria disse que os fez sentir simpatia para comigo.) A seguir, ele fez-me uma série de perguntas - definitivamente não era o habitual protocolo de aula em que me fazia dar uma promo sobre algo aleatório. O Vince fez uma afirmação e depois disse mais nada. Perguntei se havia uma questão aí e ele disse que não havia, então apenas fiquei ali em frente à sala com nenhum de nós a dizer alguma coisa. Pensei que ele estava a tentar envergonhar-me, mas depois perguntou, "Que estás a fazer neste momento?"

"Nada," disse eu.
"Quase" disse Vince, depois perguntou-me de novo, "Que estás a fazer neste momento?" Eu não fazia ideia.
"Quase nada?" Miz soltou um gemido de simpatia, como se estivesse a torcer para que eu desse a resposta certa e dei cabo de tudo. Vince soltou uma risada.
"Não," disse ele. "Estás a usar o silêncio." E com isso, deu-me licença para me sentar.

No meu caminho até à porta, Vince chamou-me à parte e disse, "Sabes que estou a fazer isto por uma razão, certo?" Eu menti e disse-lhe que sim, mas mais importante, essa foi a primeira vez que achei que ele via mais em mim do que eu sabia. Até mesmo hoje, ele ocasionalmente menciona o quão melhores ficaram as minhas promos após essa experiência. E ficaram mesmo.

Após ter sido eliminado do NXT, a WWE disse-me que me chamariam quando precisassem de mim, que eles achavam que não seria até ao final da temporada. Planos mudam rapidamente na WWE, no entanto, e chamaram-me de volta para estar no programa na semana seguinte para iniciar uma história com o Michael Cole, a partir de todas as vezes que ele me tinha deitado abaixo nos comentários. Foi a primeira vez no NXT em que eu pude preparar-me para as promos - usando as instruções que aprendi na aula de promo - e foi de longe o melhor desempenho oral que já tinha feito. Andámos para trás e para a frente, verbalmente, e eventualmente fisicamente também, quando acabei por atacá-lo contra a barricada enquanto ele fugia. Combinámos isto com uma contínua rivalidade com o Miz, e transformou-se em boa televisão. A WWE gostou tanto que acabou por usar a nossa história para virar o Cole heel no Raw também.

O episódio final do NXT acabou com o Wade Barrett a vencer a temporada e, como parte da história, a ganhar um lugar no plantel principal. Apesar de não ter ganho, estava confiante que a WWE ia continuar a incluir-me, dado o quão bem correram as coisas com o Cole e tudo. Enquanto estava sentado com os Rookies eliminados na fila da frente, a assistir ao episódio final, estava encantado pelo NXT ter acabado e ansiava em avançar para o passo seguinte, fosse ele qual fosse.

No próximo capítulo: Já avançamos agora para o décimo-quarto capítulo. Quando toda esta brincadeira do NXT finalmente melhora! Antes de piorar ainda mais. Como tem vindo a ser padrão nesta carreira de Daniel Bryan, foi muito conturbado. Lembram-se da formação dos Nexus? Claro que se lembram. E estarão cá para lembrar melhor!

WWE 205 Live - 17.10.2018 | Vídeos + Resultados


Devido ao grande sucesso do CruiserWeight Classic no WWE Network, a WWE decidiu apostar numa divisão de Cruiserweights, que agora todas as terças-feiras passaram a ter um programa de 1 hora dedicado exclusivamente a eles na WWE Network chamado 205 Live.

O programa de hoje destaca um Fatal 5-Way match entre Gran Metalik, TJP, Tony Nese, Cedric Alexander e Lio Rush.

Resultados


1) Akira Tozawa vence Drew Gulak (c/ "Gentleman" Jack Gallagher) por desqualificação após Gallagher derrubá-lo da última corda quando este iria aplicar um "Drop Zone".

* Após a luta, Jack estava para prosseguir no ataque a Tozawa, quando Brian Kendrick apareceu e o impediu, depois prendendo-o no "Captain's Hook". Gulak salva o colega e ambos vão embora, enquanto Brian ajuda um ainda desconfiado Tozawa a se levantar.

2) Tony Nese vence Cedric Alexander, Lio Rush, TJP e Gran Metalik em um Fatal 5-Way Match por pinfall após aplicar um "Roll-Up" em Alexander. O programa se encerra com Nese subindo a a rampa em comemoração, sob os olhares de Buddy Murphy (que acompanhou a luta dos bastidores), enquanto Alexander fica desolado no ringue.

Vídeos

WWE Mixed Match Challenge 16.10.2018 (Season 2) | Vídeos + Resultados


Sendo apresentado numa plataforma diferente (Facebook Watch) e com algum sucesso, a WWE regressa com uma segunda temporada em que, desta vez, 10 equipas mistas (5 do Monday Night Raw e outras 5 do Smackdown Live) batalham num torneio no estilo "Round Robin" onde as equipas vencedoras do lado do Raw e do Smackdown irão batalhar na final no WWE TLC.

Ao contrário do que aconteceu na primeira temporada, a WWE anunciou previamente as equipas mistas (em vez de nenhum lutador(a) saber com quem vai fazer equipa), sendo que algumas combinações regressam como o caso dos vencedores The Miz e Asuka e portanto deixamos aqui a lista dos participantes desta nova temporada:

Monday Night Raw Smackdown Live
Finn Bálor & Bayley The Miz e Asuka
(VENCEDORES 1ª TEMPORADA)
Jinder Mahal & Alicia Fox R-Truth & Carmella
Braun Strowman & Alexa Bliss AJ Styles & Charlotte Flair
Kevin Owens & Natalya Jimmy Uso & Naomi
Bobby Lashley & Mickie James Rusev & Lana

Foi anunciado também que esta temporada terá 14 episódios de 30 minutos, onde cada um terá 2 combates em destaque. Será novamente transmitido na plataforma de vídeos do Facebook chamado Facebook Watch e na mesa de comentadores teremos o habitual Michael Cole, e a ele junta-se a nova comentadora do Raw (Renee Young) e o comentador do 205 Live (Vic Joseph).

A estreia desta temporada tem como destaque os seguintes dois combates:
  • Raw: Bobby Roode e Natalya vs Bobby Lashley e Mickie James
  • Smackdown Live: The Miz e Asuka vs Rusev e Lana

Resultados


1) Bobby Lashley (c/ Lio Rush) & Mickie James vencem "The Glorious" Bobby Roode & Natalya por pinfall após Lashley aplicar um "Spear" em Roode.

2) The Miz & Asuka vencem Rusev & Lana por submissão após Asuka aplicar um "Asuka Lock" em Lana.

Vídeos

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

WWE Smackdown Live 16.10.2018 (Especial Smackdown 1000) | Vídeos + Resultados


Este episódio do Smackdown Live (transmitido todas as terças-feiras) é o especial de 1000 episódios da brand azul, tem como destaque o retorno de Rey Mysterio às competições da WWE, em um combate contra o campeão americano Shinsuke Nakamura por uma vaga na WWE World Cup.

Para além disso, também estão confirmados os seguintes combates/segmentos:
  • Reunião da stable Evolution
  • Presença de The Undertaker
  • Rusev vs The Miz por uma vaga na WWE World Cup

Resultados


1) The Usos (Jimmy & Jey Uso) vencem WWE Champion "The Phenomenal" AJ Styles & Daniel Bryan por pinfall após aplicarem um "Double Superkick" em Bryan.

* Após o combate, Styles e Bryan se encararam de forma agressiva.

2) The Miz vence Rusev (c/ Lana) por pinfall após aplicar um "Schoolboy". Com essa vitória, Miz se qualifica para a WWE World Cup. Ao final do combate, Aiden English apareceu e distraiu Rusev, dando a brecha para a vitória de Miz.

* Após o combate, Aiden provocou Lana, que respondeu ao lhe aplicar um "low blow". Em seguida, Rusev o jogou várias vezes contra os degraus de aço e a barreira de proteção, finalizando ao jogá-lo sobre a mesa de comentários.

3) The Bar (Sheamus & Cesaro) vencem The New Day (Big E & Xavier Woods c/ Kofi Kingston) por pinfall PARA SE TORNAREM OS NOVOS SMACKDOWN TAG TEAM CHAMPIONS após Sheamus aplicar um "Brogue Kick" em Big E. Ao final da luta, Big Show apareceu e, após aparentar ajudar Kofi, atravessou o ganês pela mesa extra de comentários com um "Chokeslam", distraindo E e dando a brecha para a vitória dos Bar.

4) Rey Mysterio vence WWE United States Champion Shinsuke Nakamura por pinfall sem o título em jogo após aplicar um "619". Com essa vitória, Mysterio se qualifica para a WWE World Cup.

Vídeos

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Strong Style Impact #8 - King Of Pro-Wrestling


Aconteceu na segunda-feira, dia 8, o 4º maior evento da "NJPW" no ano, o "King Of Pro-Wrestling" que, como todos os anos, foi o mais "fraco" dentre os 4 principais eventos, mas obviamente contou com alguns grandes combates. Eu sou Micael Giovanny e nesta edição vou avaliar os 3 principais combates do evento.


IWGP Heavyweight Championship Triple Threat Match
Kenny Omega © vs. IWGP United States Heavyweight Champion Cody vs. Kota Ibushi 



Eu era um dos que estava com o pé atrás quanto a este combate mas, graças a Deus, me enganei. Tudo bem, foi errado Cody não defender o US title no evento, mas sua adição no combate nos deu momentos incríveis na luta. O americano com certeza, após esta match, provou que tem batalhado para evoluir cada vez mais no ringue.

A maior surpresa do combate para mim, no entanto, foi o pin de Omega ser em Ibushi e não em Cody, como todos acreditávamos. Não sei se isto conta como uma vitória em Ibushi do canadiano, já que Omega nunca havia vencido Ibushi antes. Vamos ter que ficar atentos às promos e comentários dos narradores para ter esta dúvida respondida.

O clima de uma luta entre amigos foi mudado para uma verdadeira guerra de forma épica, palmas novamente para o booking da NJPW, que pode ter errado no combate dos Juniors, mas acertou em cheio aqui. Ver a expressão de Ibushi quando Omega lhe interrompeu o pin em Cody foi uma das coisas mais marcantes do ano.

Ainda acredito que quem tirará o título de Omega será Ibushi, muito provavelmente no G1 Supercard, mas já não duvido de Tanahashi vencer o título no Wrestle Kingdom e Ibushi “vingar” seu grande amigo. Temos que ver somente o que espera Ibushi no Tokyo Dome, já que Cody com quase toda a certeza enfrentará Juice Robinson pelo US title.


Minha Nota: ****3/4


"IWGP Heavyweight Championship Match at the Tokyo Dome Contract" Match
Hiroshi Tanahashi © vs. Jay White 



ASe tem um wrestler que divide opiniões na empresa japonesa, este é Jay White. O britânico é taxado por muitos como “superestimado” ou apenas como “normal”; já há outros que falam que é o melhor gaijin desde Omega a pisas em um ringue japonês. Independentemente do que você acha dele, uma coisa é certa: a NJPW tem um plano grande envolvendo ele, e este ano foi a prova disto.

White conseguiu a proeza de vencer 3 dos 5 IWGP Heavyweight champions dos últimos 4 anos em 2018, sendo a vitória em cima de Tanahashi no G1 Climax deste ano que lhe garantiu o direito de enfrentar o Ace novamente, desta vez pelo contrato do japonês. Concordo que White tem muito o que melhorar, mas sua evolução desde janeiro até agora é nítida. Não sei como é o ambiente entre a maioria dos wrestlers fora dos ringues, mas não duvido que o britânico tenha recebido dicas de seus companheiros mais experientes.

O resultado era bem óbvio, mas a luta foi feita de uma forma com que o público chegou a acreditar em uma vitória de White, devido às ajudas externas de Gedo, mas no final o Ace provou que ainda tem muito pela frente ainda. Agora que o combate de Tanahashi no Tokyo Dome já está confirmado, só falta a confirmação do embate entre Okada e White, que espero não ser um festival de interferências.


Minha Nota: **** 


IWGP Junior Heavyweight Championship Tournament - Final Match 
KUSHIDA vs. Marty Scurll 



Eu fiquei bem decepcionado com esta luta, não só pelo combate em si, mas também pelo resultado. Primeiramente vou falar do combate em si que, em minha opinião, quando se encaminhava para ser mais um excelente combate da divisão Junior, simplesmente acabou. Um combate por título com uma duração menor que 20 minutos é algo, muitas das vezes, absurdo. Claro que temos alguns casos raros, mas em sua maioria não funciona por completo.

O combate começou normal e só foi começar a ficar empolgante depois dos 10 minutos, restando pouco mais do que 8 minutos para que os lutadores terminassem o combate. E quando estávamos no ápice da luta, ela simplesmente acabou. Achei que o booking foi feito de uma maneira até preguiçosa nesta luta, mas graças a Deus os wrestlers conseguiram fazer o melhor com o que tinham.

Meu segundo problema é óbvio: KUSHIDA vencendo o título novamente. Sim, ele é a maior referência da divisão nesta década, mas era realemente necessário fazer dele o campeão de novo? Scurrl teve um reinado curto, com apenas uma defesa, era justo que ele se sagrasse como campeão. Além disto, poderíamos ter Ihishimori o desafiando pelo título em uma guerra de facções no Wrestle Kingdom, mas pelo jeito não vai acontecer. KUSHIDA é excelente, mas espero que perca o título logo, pois há muitos wrestlers na divisão que não têm o devido valor.


Minha Nota: **** 


O que achou do evento? Qual foi, na sua opinião, o melhor combate? Até a próxima e fiquem todos com Deus!

WWE Monday Night Raw 15.10.2018 | Vídeos + Resultados


Este episódio do Monday Night Raw (transmitido todas as segundas-feiras), tem como destaque a expectativa de resposta dos Brothers of Destruction ao desafio feito semana passada pela D-Generation X.

Para além disso, também estão confirmados os seguintes combates/segmentos:
  • Dean Ambrose vs Dolph Ziggler e Seth Rollins vs Drew McIntyre por vagas na WWE World Cup
  • Women's Champion Ronda Rousey respondendo ao ataque das Bella Twins da semana passada/li>
  • Bobby Lashley demonstrando seu novo lado agressivo

Resultados


1) WWE Intercontinental Champion Seth Rollins vence Raw Tag Team Champion Drew McIntyre (c/ Raw Tag Team Champion Dolph Ziggler) por count-out após aplicar um "Blackout" em McIntyre fora do ringue, e este não conseguir retornar ao ringue antes do fim da contagem. Com este resultado, Rollins se qualifica para a WWE World Cup. Ao final da luta, Dean Ambrose apareceu para salvar Rollins de um ataque de Ziggler, e acabou dando uma brecha para que este finalizasse McIntyre e pudesse obter a vitória.

2) Ember Moon & Nia Jax vencem Dana Brooke & Tamina Snuka por pinfall após Moon aplicar um "Eclipse" em Brooke.

* Após o combate, Tamina e Nia se encararam e a filha de Jimmy Snuka aplicou um "Superkick" em Jax. Ember, que havia sido repelida ao tentar evitar uma briga das duas, ajuda Tamina a jogar Nia para fora do ringue, tentando jogar Snuka também. A fijiana consegue se segurar, e Dana acaba jogando ambas para fora, em antecipação ao Battle Royal que irá acontecer no Evolution.

3) Raw Tag Team Champion Dolph Ziggler vence Dean Ambrose por pinfall após aplicar um "Superkick". Ao final da luta, Drew McIntyre apareceu e tentou jogar Ambrose da última ao ringue, sendo impedido por Seth Rollins e depois acertado por um "Diving Elbow Drop" de Dean. Seth tentou ajudar o companheiro a se levantar, mas ele aparentando desorientação o repeliu, e ao voltar ao ringue foi finalizado.

* Após o combate, Dean e Seth discutiram bastante, e ao chegarem na rampa começaram a se empurrar, restando para Roman Reigns o papel de apartá-los. Nesse momento, Baron Corbin aparece e diz que não quer ver a Shield se desfazer sob sua gestão, marcando uma revanche entre o trio e os Dogs of War para mais tarde, no intuito de fazer eles "se unirem" novamente.

4) Finn Bálor (c/ Bayley) vence Jinder Mahal (c/ Samir Singh e Alicia Fox) por pinfall após aplicar um "Coup-de-Gráce".

* Após o combate, Lio Rush e Bobby Lashley apareceram, e o "Man of the Hour" teceu vários elogios a seu associado, em preparação para o combate que ocorreria em seguida.

5) Bobby Lashley (c/ Lio Rush) vence Tyler Breeze por pinfall após aplicar um "Dominator".

6) The Authors of Pain (Akam & Rezar c/ Drake Maverick) vencem The Conquistador em um 2-on-1 Hadicap Match por pinfall após aplicarem uma combinação de "Neckbreaker" e "Powerbomb".

* Após o combate, os AoP removeram a máscara de Conquistador, porém era um lutador local e não Kurt Angle que estava sob ela. O verdadeiro Angle apareceu na rampa, por trás de Baron Corbin, que assistia a luta de lá, e lhe aplicou um "Angle Slam".

7) Natalya (c/ Sasha Banks e Bayley) vence Ruby Riott (c/ Sarah Logan e Liv Morgan) por desqualificação após Logan atacá-la enquanto prendia Riott num "Sharpshooter".

* Após o combate, Logan e Morgan atacaram Natalya junto a Riott, sendo interrompidas por Banks e Bayley, que expulsam Liv e Sarah do ringue, enquanto Natalya finaliza Ruby vom um "German Suplex".

8) The Shield (WWE Universal Champion Roman Reigns, WWE Intercontinental Champion Seth Rollins & Dean Ambrose) vencem Dogs of War (Braun Strowman & Raw Tag Team Champions Dolph Ziggler & Drew McIntyre) por pinfall após aplicarem um "Triple Powerbomb" em Ziggler e Dean fazer o pin.

* Após o combate, Strowman prosseguiu a atacar Dolph, que ele disse ser o elo fraco da equipe, lhe aplicando um "Running Powerslam". Entretanto, logo em seguida, Drew acerta um "Claymore" no "Monster Among Men", indo embora irritado enquanto Braun tentava se reerguer no ringue, encerrando assim o programa.


Vídeos

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

IMPACT! Bound For Glory 2018 | Vídeos + Resultados


Numa fase em que o IMPACT está na boca do mundo, eis que esta companhia nos trás um dos 2 principais PPV's do ano chamado Bound For Glory (considerado o maior evento do ano) em que desta vez será realizado no Mellrose Ballroom, em New York, no qual como combate de destaque teremos a defesa do IMPACT World Championship, em que o campeão Austin Aries defende contra Johnny Impact.

domingo, 14 de outubro de 2018

IMPACT! Bound For Glory 2018 | Preview


Chegado o mês de outubro, o Impact Wrestling nos traz mais uma edição de seu maior evento anual, o Bound For Glory, realizado este ano no Mellrose Ballroom, em New York, destacando a defesa do Impact World Championship de Austin Aries frente a Johnny Impact.

sábado, 13 de outubro de 2018

IMPACT Wrestling 11.10.2018 | Vídeos + Resultados


Este episódio do IMPACT Wrestling (transmitido todas as quintas-feiras), é o último programa transmitido antes do Bound for Glory, com destaque para um combate de trios entre a equipe de Fallah Bahh, Eddie Edwards e Johnny Impact contra o time de Moose, Killer Kross e o World Champion Austin Aries.

Para além disso, também estão confirmados os seguintes combates/segmentos:
  • Trevor Lee vs Petey Williams vs Puma King vs Jack Evans
  • Gusinder Singh vs Rohit Raju/li>
  • Última confrontação entre LAX e OGz
  • Knockouts Champion Tessa Blanchard vs Keyra

Resultados


1) Petey Williams vence Jack Evans, Puma King e Trevor Lee em um Fatal 4-Way Match por pinfall após aplicar um "Canadian Destroyer" em Lee.

2) Máximo vence Grado após aplicar um "Schoolboy".

* Após a luta, Grado cumprimentou Máximo, depois de ficar um tempo chateado com a derrota, e acabou beijando-o, para espanto do mexicano.

3) Rohit Raju vence Gusinder Singh por pinfall após aplicar um "Paydirt". Com esse resultado, segundo determinação de Gama Singh, Gusinder não faz mais parte da Desi Hit Squad e deve retornar para a Índia.

4) Impact World Champion Austin Aries, Killer Kross & Moose vencem Johnny Impact, Fallah Bahh & Eddie Edwards por pinfall após Aries aplicar um "Brainbuster" em Impact.

5) Impact Knockouts Champion Tessa Blanchard vence Keyra por pinfall sem o título em jogo após aplicar um "Buzzsaw".

Vídeos

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Undisputed Article #7 - D-Generation X is... Back?!



Olá, sejam bem-vindos à sexta edição do “Undisputed Article”, onde são abordadas diversas situações no mundo do Wrestling mundial. Nesta edição queria abordar o tema que chocou a maior parte dos fãs de Wrestling esta semana: o regresso dos D-Generation X.

Para quem não sabe, este último sábado realizou-se o evento especial da WWE Super Show-Down em Melbourne, na Austrália, que contou como main-event um combate entre Triple H e Undertaker, uma aparição especial dos dois wrestlers em part-time que fizeram as delícias dos fãs casuais de Wrestling. O combate foi bastante longo e tinha como estipulações ser “No Disqualification” e no canto de Triple H e Undertaker tinha, respetivamente. Shawn Michaels e Kane.

Após o combate, que terminou com uma vitória de Triple H, Kane e Undertaker, também conhecidos como Brothers of Destruction, atacaram Triple H e Shawn Michaels, que despoletou um anúncio que há dois meses atrás ninguém previa: no evento especial “Crown Jewel”, a realizar-se em Riade, na Arábia Saudita, a 2 de novembro, irá acontecer um combate entre os Brothers of Destruction e D-Generation X.



Assim, Shawn Michaels irá fazer o seu regresso aos ringues após se ter reformado em 2010, derivado de uma derrota que sofreu contra Undertaker na Wrestlemania XXVI que tinha em jogo a Streak de Undertaker e a carreira de Shawn Michaels, repetindo o cliché de que um wrestler nunca se reforma a 100%, estando sempre disposto a fazer mais um combate.

No entanto, apesar de ser a primeira vez que Shawn Michaels regressa após a sua reforma, não é a primeira vez que os DX voltam após um longo período de ausência. Em 2006, Triple H e Shawn Michaels voltaram a reunir-se após a lesão de Michaels em 1998, então tendo partido as costas, o que o forçou não só a abandonar os DX, como também o Wrestling em geral.

Nessa altura, o retorno foi visto como um regresso momentâneo à tão aclamada “Attitude Era”, gerando muita nostalgia entre os fãs mais adultos, e também nos fãs mais jovens, que viam na atitude rebelde dos intervenientes algo diferente e muito mais “fixe” do que o que estavam habituados a ver na WWE.

Porém, isso foi em 2006, e já na altura nem toda a gente viu com bons olhos o regresso dos DX, derivado ao avançar da idade e consequente perda de irreverência, além de terem arruinado a carreira de 5 jovens lutadores, na altura conhecidos como os “Spirit Squad”. Assim, com Shawn Michaels com 53 anos e Triple H com 49 e sendo o último membro da direção executiva da WWE, será que é assim tão “fixe” termos de novo esse duo de volta?





Na minha modesta opinião de mero fã, este regresso irá ser bom para a WWE a curto prazo, porque os DX sempre serão uma fação muito querida do público, mesmo que hoje em dia estejam reduzidos a Triple H e Shawn Michaels, e isso trará novos olhos ou o regresso de olhos antigos para o produto atual na WWE. No entanto, a longo prazo, pode ser problemático.

Pode ser problemático por uma razão muito simples: se o regresso deles não for orientado para elevar talento mais jovem a outros patamares de exposição mediática, poderá por em causa o futuro da WWE, porque o fã casual vai apreender que “antigamente é que era bom” e “nunca ninguém vai ser tão bom como os DX”, e irá simplesmente deixar de se preocupar com os wrestlers de futuro na companhia.

Fica assim explicado o meu modesto ponto de vista sobre o regresso dos DX, que está englobado numa visão mais abrangente sobre a minha posição quanto ao tratamento que os wrestlers a full-time atuais têm recebido da parte dos patrões da WWE. Deixem a vossa opinião nos comentários e até para a semana, BAY-BAY!!!

Lucha Underground S4 - 10.10.2018 | Vídeos + Resultados


Após quase um ano de ausência e da continuidade do sucesso em 3 temporadas no canal El Rey Network, eis que a promotora de Lucha Libre, AAA, regressa quase um ano depois ao mercado norte-americano com o seu programa de sucesso, Lucha Underground para a transmissão da 4ª temporada! Este projeto é um híbrido entre a Lucha Libre e o wrestling norte-americano e que apresenta lutadores dos dois estilos.

O episódio desta semana tem como destaque um combate de duplas entre a equipe de Mil Muertes e Fénix contra o time de The Mack e Dragón Azteca Jr, além da estreia em ringue de Reklusa, que enfrentará Pentagón Dark.


Resultados


* Taya Valkyrie está no ringue e chama furiosa por Antonio Cueto, que ironiza o retorno dela ao Templo quando aparece. Ela diz estava lá para lutar, lembrando ao GM que Matanza Cueto arruinou seu casamento, mandando ela e Johnny Mundo ao hospital, além de ter sacrificado dois de seus amigos. Então, ela diz que nesta noite ela iria sacrificar o "Monster", exigindo um combate contra ele. Antonio diz que gosta jeito de Taya, de lutar pelo que quer, mas que ele também sabia o que queria: um "Sacrifice to the Gods". Matanza corre para o ringue, e o combate tem início.

1) "The Monster" Matanza Cueto vence Taya Valkyrie por desqualificação após Johnny Mundo aparecer e lhe aplicar um "Jumping Kick" quando este ia aplicar um 'Wrath of the Gods".

* Após a luta, Johnny prossegue atacando Matanza, finalizando-o ao aplicar um combo de "Moonlight Drive" seguido por um "End of the World". Ele sai do ringue para amparar sua esposa enquanto o mascarado se recupera, e encara ele da entrada dos bastidores antes de ir embora.

2) Mil Muertes & Fénix vencem Dragón Azteca Jr & The Mack em um Tornado Tag Team Match por pinfall após Fénix aplicar um "Blackfire Driver" em Azteca e Muertes aplicar um "Flatliner" em Mack, com ambos fazendo pin ao mesmo tempo.

* Após a luta, Fénix e Mil Muertes se encararam por alguns segundos antes de seguirem seus caminhos.

* Famous B e Beautiful Brenda estão no ringue, e B fala que seis semanas atrás ele realizou um dos mais belos casamentos já vistos, mas que todos os participantes terminaram massacrados por Matanza Cueto. Ele afirma que enquanto estava caído, viu sua vida passar em frente aos seus olhos e pensou que nunca iria estar tão vulnerável quanto naquele momento. Então, ele reabilitou-se de sua lesão, voltou a treinar e firmou um contrato com um novo cliente: ele mesmo, que estava saindo da aposentadoria para voltar a competir no Templo. Nesse momento, Ricky Mundo aparece mandando B calar a boca e diz que parecia que ele iria precisar colocar algum juízo na cabeça do empresário, dando início a um combate entre eles.

3) Ricky Mundo vence Famous B (c/ Beautiful Brenda) por pinfall após aplicar um "Mirror Image".

* Após a luta, Ricky disse que ouviu que os covardes Johnny Mundo e Taya Valkyrie já tinham ido embora do Templo, o que o entristecia, pois ele queria falar na cara deles que foi ele que libertou Matanza no dia do casamento. Ele diz que por três anos, eles o trataram como um ninguém, mas que agora ele era o "alguém" que arruinou o dia perfeito dos dois, falando ainda que enquanto Taya estiver com Johnny ele nunca o respeitará da forma que merece, desafiando-a para um combate no Última Lucha Cuatro. Para demonstrar o que faria com ela no UL4, ele aplica um "Crossface" em Brenda, sobre o corpo de Famous B, largando os dois inconscientes e indo beijar sua boneca.

4) Pentagón Dark vence Reklusa por pinfall após aplicar um "Fear Factor".

Após a luta, Pentagón estava para plicar um "Sacrifice" em Reklusa, mas interrompeu o golpe para pegar um saco de taxinhas embaixo do ringue. Ele joga as taxinhas no ringue, e se prepara para aplicar um "Powerbomb" na garota sobre as taxinhas, quando Marty Martinez vem correndo ao ringue e o acerta várias vezes com um bastão envolto em arame farpado. Em seguida, Reklusa pega um galão de gasolina embaixo do ringue, e joga o combustível sobre Pentagón, com o programa se encerrando com Martinez segurando um isqueiro, dando a entender que ele iria atear fogo no mascarado.

Vídeos


quinta-feira, 11 de outubro de 2018

WWE Mae Young Classic 10.10.2018 | Vídeos + Resultados


Depois do sucesso do torneio do ano passado para mostrar o melhor que o wrestling feminino apresenta, a WWE regressa com a 2ª edição do Mae Young Classic, onde 32 lutadoras vindas de todo o mundo e com diferentes estilos, batalham para conquistar o desejado troféu e cujas finais serão disputadas no primeiro PPV de sempre da WWE só de mulheres chamado WWE Evolution, que irá ter lugar no dia 28 de Outubro.