quinta-feira, 20 de julho de 2017

Musas do Wrestling #01 - Mae Young Classic

Bem-vindos ao primeiro Musas do Wrestling!

Com a notória ascensão que o wrestling feminino tem vindo a viver, nos últimos tempos, este espaço tem como principal objetivo traçar o panorama atual. Seja sobre os destaques da semana nas diversas companhias ou sobre temas mais específicos, que queremos dar a conhecer e destacar.

Seria impossível traçar o panorama da atualidade do wrestling feminino sem falar do Mae Young Classic, não é verdade? Será este torneio o pico da ascensão das atletas femininas dentro da WWE? Quem são os elementos favoritos? Quem ficou de fora? Tentarei pois abordar tudo isto e ficarei à espera dos vossos comentários e opiniões.

Imagem oficial do torneio Mae Young Classic

Após a denominada "Women's Revolution" dentro da WWE e aproveitando a moda dos torneios, a companhia lançou aquele que é o seu primeiro torneio/evento inteiramente composto por atletas femininas. É inovador? Para o wrestling mainstream sem dúvida, mas desde há muitíssimos anos que existem companhias indies completamente femininas, dentro e fora dos EUA, veja-se os exemplos de Shine, Shimmer, Women's Wrestling Revolution (WWR), Bellatrix Female Warriors, ou o exemplo por excelência da World Wonder Ring Stardom.

Então o que fez a WWE? Uma pesquisa de mercado, e baseada no sucesso das atletas independentes destas e outras promoções e criou um produto que garantidamente vai ser um sucesso, o que não torna esta iniciativa menos louvável.

Comecemos pelo nome - Mae Young Classic - segue a lógica já estabelecida pelo Cruiserweight Classic, e introduz uma homenagem à Hall of Famer Mae Young, a pioneira "Matriarch of the Mat". É certo que a homenagem é mais do que merecida, mas eu teria escolhido um nome mais "universal", que não se associasse a ninguém, e que permitisse que cada edição (se é que existirão mais) homenageasse alguém diferente.

Mae foi, de facto, a primeira wrestler a brilhar no circuito mediático, frequentemente acompanhada pela sua companheira Fabulous Moolah, mas como a própria referiu no seu discurso de agradecimento, no Hall of Fame de 2008, já existiam algumas wrestlers quando ela começou a sua carreira, entre 1939 e 1941, como Mildred Burke ou Gladys Gillem, e até mesmo um título feminino.

Mae Young em 1941

De resto, todos os aspetos parecem ter sido pensados numa lógica de desmistificar a típica imagem feminina, que em tempos a WWE tanto promoveu. O grafismo do torneio é completamente neutro e não se apoia em cores de rosa excessivos (nem borboletas), e favorece a presença feminina em todos os quadrantes extra ringue, seja na arbitragem ou na mesa de comentários, o que são pontos mais do que positivos.

Obviamente, nem tudo são rosas, e a WWE tem por hábito estragar aquilo que parece inicialmente excelente, sobretudo pelo booking que, por exemplo nas divisões femininas de RAW e Smackdown vai de mal a pior.

Bom, teremos então 32 atletas de diversos países a disputar este torneio, sendo que não há qualquer prémio extra definido, pelo menos para já. Os combates, excetuando a final, já foram todos gravados o que trouxe para o jogo uma wild card que retirará alguma emoção, e creio eu audiência, ao torneio, os spoilers (que podem ser consultados aqui). Obviamente, deixarei qualquer análise da direção que o booking parece estar a tomar para mais tarde e falarei, para já do leque de atletas que foram escolhidas.

Há, claramente, um número muito superior ao que eu esperava de atletas vindas do performance center e com "currículos" menos vastos no mundo do wrestling, como Bianca Belair, Kavita Devi (a primeira mulher indiana a aparecer na WWE), Lacey Evans (que já se havia estreado no NXT), Reina González, Taynara Conti, Vanessa Borne, Xia Li ou Zeda. Ainda que com menos provas dadas, parece que há uma aposta maior da WWE em atletas de Mixed Martial Arts ou outras artes marciais, em vez das típicas modelos e cheerleaders, a que tanto nos foram habituando.

A primeira atleta brasileira da WWE, Taynara Conti

Com o grande número de atletas provenientes do Performance Center, a WWE acabaria por deixar de fora alguns nomes quase obrigatórios neste torneio. Independentemente de razões contratuais que possam existir, Ivelisse Velez é uma wrestler de excelência cuja presença era mais do que esperada. Outros grandes exemplos são o de LuFisto, que já venceu o título Iron Man da Combat Zone Wrestling, Amber Gallows ou Jessica Havock. 

Ainda assim, o saldo é muito positivo e temos algumas das melhores wrestlers mundiais entre as participantes, o que torna quase impossível definir uma favorita à partida, e a vencedora escolhida dependerá muito do rumo que a WWE quiser dar à fase pós-torneio. De qualquer forma existem claros destaques, eu diria um grupo de elite, que deixa qualquer fã ansioso pelos seus combates.

Toni Storm, Sarah Logan (Crazy Mary Dobson), Jazzy Gabert (Alpha Female), Abbey Laith (Kimber Lee), Piper Niven (Viper), Candice LeRae, Kairi Sane (Kairi Hojo), Jade, Marti Belle, Nicole Savoy, Mercedes Martinez, Santana Garrett, Tessa Blanchard e Shayna Baszler são, em minha opinião os "must see" deste torneio.

A favorítissima Kairi Sane (Kairi Hojo), é a atleta com maior qualidade no ringue em competição e só a participação da sua colega da Stardom, Io Shirai, podia quanto a mim por isso em causa. Só lamento que, pelo menos segundo alguns rumores, o elbow drop da imagem não venha a acontecer, e Sane tenha, segundo os rumores, de trocar de finisher, para assegurar a exclusividade do signature move de Bayley.

Kairi Sane durante um combate da Stardom

Também Toni Storm, Shayna Baszler ou Candice LeRae me parecem, por motivos diferentes, hipóteses que a WWE pode tomar para vencedora do torneio. 

E agora? Um novo título? Um show feminino semanal? Integrar algumas atletas no roster já existente? Resta esperar para ver e torcer para que este torneio possa mesmo vir a ser um ponto de viragem, e que haja um aproveitamento válido das atletas dentro da companhia, melhorando o rumo do booking e constituindo rivalidades mais sólidas.

Para já, tudo são especulações e estas são questões que iremos abordando, passo a passo, aqui no espaço. Aguardo ansiosamente pelas vossas opiniões e até para a semana!









WWE NXT 19.07.2017 | Vídeos + Resultados


Este episódio do NXT tem como destaque um combate para determinar o pretendente ao NXT Championship entre Drew McIntyre e Killian Dain. Para além disso, também conta com um combate feminino entre Ruby Riot e Ember Moon e ainda um combate entre Oney Lorcan e Danny Burch.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

WWE 205 Live - 18.07.2017 | Vídeos + Resultados


Devido ao grande sucesso do CruiserWeight Classic no WWE Network, a WWE decidiu apostar numa divisão de Cruiserweights, que agora todas as terças-feiras passaram a ter um programa de 1 hora dedicado exclusivamente a eles na WWE Network chamado 205 Live.

O programa de hoje conta com um "Two-Out-Of-Three Falls Match" entre os rivais Mustafa Ali e Drew Gulak.

Reportagem e Resultados




Vídeos


WWE Smackdown Live 18.07.2017 | Vídeos + Resultados


Este episódio do Smackdown Live tem como destaque um combate de equipas no qual Shinsuke Nakamura e o United States Champion AJ Styles enfrentam a equipa de Kevin Owens e Baron Corbin. Para além disso, também conta com um combate feminino entre Becky Lynch e Charlotte Flair e ainda um combate entre Jimmy Uso e Kofi Kingston.

terça-feira, 18 de julho de 2017

NJPW G1 Climax 27 | Discussão Geral - Vídeos + Resultados


Um dos torneios mais conhecidos, mais conceituados e mais tradicionais do wrestling japonês chamado G1 Climax 27 começa a 17 de Julho e termina a 13 de Agosto, em que 20 lutadores irão batalhar durante quase um mês inteiro por uma oportunidade não só para ser considerado o melhor lutador do mundo, mas também por uma hipótese pelo IWGP Heavyweight Championship no Wrestle Kingdom 12 (Janeiro de 2018).

WWE Monday Night Raw 17.07.2017 | Vídeos + Resultados



Uma batalha sem fim?

Neste episódio do Monday Night Raw em que promete ser uma noite de revelações, já se está a sentir o cheiro a SummerSlam, pois hoje teremos um combate para determinar o pretendente ao WWE Universal Championship nesse mesmo evento entre Roman Reigns e Samoa Joe...

Dois lutadores que têm o direito de evocar um possível combate/desforra contra o atual campeão Brock Lesnar e começando por Samoa Joe, este teve a possibilidade de ser dos poucos a fazer frente ao atual campeão e apesar de ter perdido no WWE Great Balls of Fire, merece uma desforra!

Já no caso de Roman Reigns, as ações dele contra Braun Strowman no WWE Great Balls of Fire poderão não ter sido as melhores, mas para derrubar um monstro como Braun foi necessário para Reigns fazer de tudo, inclusive colocá-lo dentro da ambulância e fazê-la chocar contra a parte de trás de um camião.

Com estes dois casos em aberto, o General Manager do Raw (Kurt Angle) teve de falar com Lesnar e Heyman no ringue e depois de algumas trocas verbais entre Reigns e Joe, foi decidido que haverá um combate entre ambos os lutadores na próxima semana (ou seja hoje) e o vencedor irá para o SummerSlam como pretendente ao título de Lesnar...

A motivação de Samoa Joe para chegar ao topo da WWE nota-se claramente e, desde que se estreou há uns meses atrás, que Roman Reigns nunca o conseguiu derrotar no ringue e hoje poderá ser a oportunidade para inverter essa onda de derrotas contra Joe!

Brock Lesnar só tem a ganhar com isto, pois são dois lutadores extremamente motivados que vão batalhar no duro para serem o próximo pretendente ao título dele, mas será que Lesnar irá descobrir hoje quem será o seu pretendente? Ou não iremos realmente ter um vencedor entre Joe e Reigns?

Reportagem e Resultados




Vídeos




sábado, 15 de julho de 2017

WWE Main Event 14.07.2017 | Vídeos + Resultados


Este episódio do WWE Main Event tem como destaque um combate da divisão Cruiserweight, no qual Lince Dorado enfrenta o primeiro WWE Cruiserweight Champion de sempre, TJP. Para além disso também conta com um combate feminino entre Mickie James e Emma e ainda alguns destaques deste passado Monday Night Raw.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Wrestling Classics 11 | Austin 3:16


Olá leitores do Wrestling Notícias! Aqui quem vos escreve é o Kleber, mais conhecido no chat das transmissões ao vivo como o nWo4Life, e venho trazer à vocês mais um de uma série de artigos que tem como objetivo revisitar lutas ou fatos históricos do wrestling, o Wrestling Classics! O fato escolhido para esta edição do Wrestling Classics é um marco para o surgimento de um dos maiores WWE Superstars, a final do King of the Ring de 1996!



WWF King of the Ring 23 de Junho de 1996
“Stone Cold” Steve Austin vs.Jake “The Snake” Roberts




A História

Embora o PPV levasse o nome KOTR, as lutas classificatórias aconteceram durante o RAW. No PPV aconteceram as duas semifinais e a final. Os participantes começaram a ser definidos a partir do RAW do dia 27 de Maio.
“Stone Cold” Steve Austin, “Wildman” Marc Mero, Vader e Jake “The Snake” Roberts se classificaram enfrentando adversários como Hunter Hearst Helmsley (Triple H), Bob Holly, Savio Vega, Owen Hart e Ultimate Warrior.

 A luta

Além do combate que será o assunto deste artigo, as seguintes lutas foram realizadas:

_________________________________________ 


Singles Match
The Ultimate Warrior venceu Jerry “The King” Lawler

Singles Match
Mankind venceu The Undertaker (c/Paul Bearer)

WWF Tag Team Championships
The Smoking Gunns © (c/Sunny) venceram The Godwinns (c/Hillbilly Jim)

WWF Intercontinental Championship
Ahmed Johnson venceu Goldust © (c/Marlena)

WWF World Championship
Shawn Michaels © (c/José Lothario) venceu British Bulldog (c/ Jim Cornette e Diana Smith)

_________________________________________ 



Vamos conferir os combates das semifinais:


Semifinal 1: "Stone Cold" Steve Austin vs. "Wildman" Marc Mero (c/Sable)


O primeiro combate das semifinais teve Stone Cold derrotando Marc Mero, que estava acompanhado da bela Sable.



Semifinal 2: Vader (c/Jim Cornette) vs.Jake "The Snake" Roberts


O segundo combate das semifinais terminou com uma vitória de Jake Roberts, entretanto, ele sofreu sérias lesões nas costelas devido aos ataques de Vader, após o fim da luta.



Agora, vamos a grande final!

Final: Jake "The Snake" Roberts vs."Stone Cold" Steve Austin



Ao início do combate da final, Austin concentrou todos os seus ataques no tórax de Roberts. Roberts não conseguia reagir, o que levou o então Presidente da WWF Gorilla Monsoon a sugerir interromper a luta. Roberts se negou a dar a vitória para Austin e prosseguiu lutando, mas não obteve êxito.



Após a luta, Austin foi entrevistado por Michael P.S. Hayes. Foi aí que ele disse seu lendário discurso:


“Você se senta e começa a folhear sua Bíblia, e faz suas orações, e isso não o levou a lugar nenhum! Fale sobre seus Salmos, fale sobre João 3:16... Austin 3:16 diz que eu acabei de arrasar com o seu traseiro!” 


O fato marcante

“Stone Cold” Steve Austin acabou subindo para o topo da WWF após sua vitória e seu discurso no KOTR. Diversos cartazes com a escrita “Austin 3:16” começaram a aparecer nas arenas nas gravações do RAW. Austin teve, desde então, grandes rivalidades com astros de topo, como Bret “The Hitman” Hart, The Rock, Triple H e até mesmo com seu chefe, Vince McMahon. Austin se tornou um dos grandes ícones da famosa Attitude Era, tendo uma grande e vitoriosa carreira. Além disso, Austin teve duas lutas classificadas como 5 estrelas pelo Wrestling Observer. Um War Games Match pela WCW e um combate de submissão contra Bret Hart na WrestleMania 13.


Fato adicional


O plano original para o torneio KOTR tinha como vencedor outro lutador, Hunter Hearst Helmsley. Entretanto, Hunter acabou se envolvendo no incidente conhecido como “Curtain Call” (futuramente falarei sobre isso). Por causa disso, ele estava a ser punido, e os planos para o KOTR foram modificados.

HHH acabou sagrando-se King of the Ring no ano seguinte.


E aqui se encerra mais uma edição do Wrestling Classics, espero que tenha sido do agrado de todos e aguardo os seus comentários (vocês também podem fazer sugestões de lutas ou momentos clássicos que gostariam de ver analisados aqui), até a próxima!

-nWo4Life

GFW IMPACT Wrestling 13.07.2017 | Vídeos + Resultados


Este episódio do IMPACT Wrestling tem como destaque um combate de equipas, no qual Alberto El Patron e Lashley enfrentam os GFW/IMPACT World Tag Team Champions LAX. Para além disso, também conta com a defesa do IMPACT Grand Championship no qual Moose defende contra Naomichi Marufuji e ainda a continuação do torneio "Super X Cup", onde num combate de 1ª ronda, ACH enfrenta Andrew Everett.

Pro Wrestling in Pictures (311) | Edição XXL

Bem-vindos a mais um Pro Wrestling in Pictures que tem por objectivo mostrar o melhor e o pior do wrestling basicamente em imagens mas sempre com um toque de humor presente... 

Se quiserem podem enviar as vossas fotos para wrestlingnoticias@gmail.com ou por mensagem para a pagina do WrestlingNoticias no facebook. As melhores serão publicadas!

FYI, image alt text is required 

quinta-feira, 13 de julho de 2017

King of... Finishers #13 | Great Muta vs. Shuji Kondo vs. Kenta Kobashi



Sejam bem-vindos a mais uma edição do "King of... Finishers", onde continuamos a procurar (juntamente com vocês) o melhor golpe final na história do wrestling (seja de estrelas do passado, presente ou do futuro).



VENCEDOR: Kane - "Chokeslam" - 9 votos

vs.

Booker T – "Scissors Kick" – 5 Votos

vs.

Mark Henry - "World Strongest Slam" – 0 Votos

Continuando a 1ª ronda de qualificações, vocês escolheram o "CHOKESLAM" de Kane para avançar para a próxima fase. Vejamos a lista dos "Finishers" já qualificados para a próxima fase:

Steve Austin – "Stunner"
Goldberg – "Spear"
Kenny Omega – "One Winged Angel"
Victoria – "Widows Peak"
The Revival – "Shatter Machine"
Petey Williams – "Canadian Destroyer"

Shawn Michaelks - "Sweet Chin Music"
Neville - "Red Arrow"
Kane - "Chokeslam"

Para esta semana, temos mais uma fase de qualificações do King of... Finishers, com o embate de finishers entre os representantes das três maiores promotoras do Japão: Great Muta (da NJPW), Shuji Kondo (da AJPW) e Kenta Kobashi (da NOAH).
________________________________________

Great Muta – "Shining Wizard"



VS.

Shuji Kondo – "Whale Hunt"



VS.

Kenta Kobashi – "Orange Crush"




Votem já no vosso finisher favorito!

WWE NXT 12.07.2017 | Vídeos + Resultados


Este episódio do NXT tem como destaque a defesa dos NXT Tag Team Championships no qual os campeões Authors of Pain defendem contra os Heavy Machinery. Para além disso, também conta com o regresso de Johnny Gargano ao NXT e ainda conta com a estreia de uma ex-estrela da ROH contra Aleister Black.

Lucha Underground S3 - 12.07.2017 | Videos + Resultados


Com metade da 3ª temporada já transmitida, a promotora de Lucha Libre, AAA, regressa mais uma vez ao mercado norte-americano com o seu programa de sucesso, Lucha Underground! Este projeto é um híbrido entre a Lucha Libre e o wrestling norte-americano e que apresenta lutadores dos dois estilos.

O episódio desta semana tem como destaque a continuação da Cueto Cup, onde Fénix enfrenta Marty Martinez, e Paul London enfrenta Mil Muertes, na segunda rodada do torneio.


Reportagem e Resultados




Vídeos


quarta-feira, 12 de julho de 2017

[TRADUÇÃO] ‘Great Balls Of Fire’ é um nome estranho para um PPV


Wrestlemania é uma palavra já com algum nome. SummerSlam sai da nossa língua sem problemas.

Royal Rumble consegue ser ao mesmo tempo real e duro. TLC redesenhou o acrónimo de “Tender Loving Care” para “Tables, Ladders and Chairs”.

Extreme Rules tem um duplo significado inteligente, onde indica que o evento utiliza um determinado número de regras e que o “Extreme” é o estilo que vai ser mais usado.

Todos esses são grandes nomes para PPV’s da WWE, onde informam o leitor que, seja qual for o nível de interesse deles, este é o título para um evento de wrestling profissional.

No dia 9 de Julho, a WWE apresenta um PPV chamado Great Balls of Fire. É um evento do RAW e será hospedado no American Airlines Center em Dallas, Texas.

A primeira vez que ouvi a WWE a promover o PPV, eu disse “Será que ‘Blue Suede Shoes’ não estava disponível?”. Será que a Ring of Honor já tinha reinvidicado o nome “Wake Up Little Susie?”

Depois veio-me à cabeça que foi dado os direitos musicais da música do aniversário de Vince McMahon ou do seu Natal ou algo do género. Visto que ele possuí os direitos, pensou que poderia dar uso a isto.

A música “Great Balls of Fire”, aquela que foi usada para promoções, foi gravada e lançada por Jerry Lee Lewis em 1957. Para a grande maioria do Universo da WWE, os seus pais ainda não tinham nascido – para alguns, nem os avós tinham nascido.

E de facto, no dia 11 de Novembro, esta música irá fazer 60 anos. Sabem quem também tem 60 anos? Bret Hart. Brutus Beefcake. Koko B. Ware.

Esta música, que tem quase 2 minutos de duração, foi escrita por Otis Blackwell e Jack Hammer. Foi logo um sucesso instantâneo, pois rendeu cerca de 1 milhão de cópias nos primeiros 10 dias em que foi lançado.


Graças ao “Great Balls of Fire”, assim como “Whole Lotta Shakin’ Goin’ On” e “Breathless”, Jerry Lewis tornou-se numa enorme estrela em 1957. Ele ficou conhecido pelas suas atuações malucas e ganhou a alcunha “The Killer”.

Em 1958, a sua carreira teve um fim dramático, quando um reporter de notícias britânico soube da sua terceira mulher, Myra Gale Brown. Ela também é a prima de 2º grau de Lewis.

Casando com a sua prima de 2º grau foi apenas metade do escândalo e nem sequer a pior parte. Quando Lewis e Brown casaram, ela tinha apenas 13 anos de idade.

Escusado será dizer que o público não gostou nada disto.

Quando as notícias saíram, Lewis estava a fazer a “tour” na Grã-Bretanha, mas a sua viagem foi logo cortada depois de 3 concertos feitos. Apesar de Lewis ter continuado a gravar, os seus dias como uma estrela de rock & roll estavam terminados.

Ele eventualmente tornou-se num cantor de música “country” bem sucedido (um género cujos fãs não querem saber mesmo que um homem de 22 anos casa com uma prima de 2º grau de 13 anos).

Não estou a condenar a WWE pelas sinas de Lewis. Aconteceu há 60 anos atrás e o casal ficou junto por mais de 13 anos (tendo 2 filhos neste processo). Eu só estou a recapitular um dos mais famosos escândalos na história do “rock & roll”.

Usar o título e a música “Great Balls of Fire” parece estranho para uma companhia de entretenimento cuja audiência é constituída maioritariamente por crianças, adolescentes e pessoas com cerca de 20 anos ou mais. Havia-se de assumir que eles quererão algo mais atual, como uma música de um artista desta década ou pelo menos deste século.

Eu até gosto da decisão deles. É uma grande música e Jerry Lee Lewis, pelo menos musicalmente, é uma lenda.

Se o PPV for bem sucedido (que eu penso que será), a WWE deveria considerar dar o nome de outras grandes músicas dos anos 50 a futuros eventos.

Porque não “Tutti Frutti” de Little Richard, “Rock Around The Clock” por Bill Haley & His Comets ou “Johnny B. Goode” de Chuck Berry? Este último nome poderia ser perfeito para um combate em que John Cena estivesse a disputar um título.


WN Apostas 2017 | Resultados WWE Great Balls of Fire


Passados uns dias de ter ocorrido provavelmente dos melhores PPV's que a WWE apresentou este ano, eis que chegam os tão aguardados resultados das apostas do WWE Great Balls of Fire. Mais pormenores nas próximas linhas e convém mencionar que as respostas às perguntas, estão sublinhadas e estão marcadas com um verde escuro. Boa sorte a todos que apostaram!